Resultados da pesquisa por 'casamento'

    (Foto: Imagem retirada do site iPolitics)

    Anne Claire Cools

    "Para cada marido abusivo existe uma mãe abusiva". "Por detrás de cada homem abusivo existe uma mãe abusiva." "Acreditem" Anne Claire Cools, nascida em 12 de agosto de 1943, é membro do senado canadense.  Natural de Barbados, foi a primeira pessoa negra a ser designada para o senado daquele país. Sua família imigrou para o Canadá em 1957, quando ela tinha 14 anos, e estabeleceu-se em Montreal.  Foi aluna da Universidade McGill, onde cursou serviço social na década de 1960 e ali se envolveu com o movimento estudantil radical.  Em 1969 participou de um protesto que durou dez dias, na Universidade Sir George Williams (mais tarde Universidade Concordia), contra alegadas manifestações de racismo naquele estabelecimento de ensino.  O protesto ocasionou um prejuízo de 2 milhões de dólares aos equipamentos de computação.  Embora não tivesse sido acusada de danos à propriedade, Cools foi condenada a quatro meses de prisão por haver ...

    Leia mais
    ann-claire

    Anne Claire Cools

    Anne Clare Cools, nascida em 12 de agosto de 1943, é membro do senado canadense.  Natural de Barbados, foi a primeira pessoa negra a ser designada para o senado daquele país.   Sua família imigrou para o Canadá em 1957, quando ela tinha 14 anos, e estabeleceu-se em Montreal.  Foi aluna da Universidade McGill, onde cursou serviço social na década de 1960 e ali se envolveu com o movimento estudantil radical.  Em 1969 participou de um protesto que durou dez dias, na Universidade Sir George Williams (mais tarde Universidade Concordia), contra alegadas manifestações de racismo naquele estabelecimento de ensino.  O protesto ocasionou um prejuízo de 2 milhões de dólares aos equipamentos de computação.  Embora não tivesse sido acusada de danos à propriedade, Cools foi condenada a quatro meses de prisão por haver participado do protesto.   Em 1974 ela se mudou para Toronto, onde fundou um dos primeiros abrigos para ...

    Leia mais
    mary-j-blige-recebe-premio-de-melhor-interpretacao-de-rb-feminina-no-grammy-awards-em-los-angeles

    Aquilo que não te mata torna você mais forte

    Fonte: The New York Times - Mary J. Blige supera má fase com CD novo e filme e diz que "aquilo que não te mata torna você mais forte" Mary J. Blige já teve sua cota de tempos ruins, mas ela prefere falar sobre os bons tempos. "Eu me lembro, durante o lançamento do meu CD ‘Breakthrough', de uma mulher ter telefonado para uma emissora de rádio e me dito: ‘Mary J., eu estava prestes a me jogar de carro de um penhasco, mas então ouvi sua voz e suas canções. Eu não vou mais me lançar daquele penhasco'", recorda Blige. E não é só isso. Ela conta: "uma menininha teve seu rosto destruído por um cachorro e precisou de uma extensa cirurgia reconstrutiva. A mãe dela me disse que ela ouviu a música ‘No More Drama' e conseguiu falar suas primeiras palavras desde que o cachorro a feriu. Ela ...

    Leia mais
    (Foto: Lisa Terry / Liaison Agency/ Getty Images)

    Mumia Abu-Jamal

    Mumia Abu-Jamal, nascido Wesley Cook, em 24 de abril de 19543, é um americano julgado e condenado à morte pelo assassinato, em 9 de dezembro de 1981, do policial Daniel Faulkner. Vem, sendo descrito como "talvez o mais conhecido prisioneiro no Corredor da Morte, em todo o mundo" e é uma das pessoas que, na atualidade, desperta os mais controvertidos debates. Antes de ser detido era membro do Partido dos Panteras Negras, ativista, motorista de táxi em turno parcial, jornalista, comentador de noticiário e locutor de rádio. Desde sua condenação seu caso tem recebido atenção internacional e ele se tornou um ícone cultural controvertido.  Apoiadores e adversários discordam quanto à propriedade da pena de morte, se ele é culpado ou se recebeu um julgamento justo. . Ao longo dos anos escreveu, na prisão, vários livros e comentários, com destaque para o livro Live from Death Row. No dia ...

    Leia mais
    lula-e-papa

    De volta à Idade Média

    Fonte: Revista Época Por Eliane Brum Não concorde com a concordata de Lula e do Papa A primeira vez que vi um crucifixo no plenário do Supremo Tribunal Federal, acima da cabeça do presidente, achei bizarro. Como a corte máxima da Justiça de um país laico pode ostentar o símbolo religioso do catolicismo? Como se sentem os evangélicos, judeus, umbandistas, budistas, espíritas, mulçumanos e também os agnósticos e os ateus ao descobrirem que a corte laica prioriza uma religião?. Estado laico pressupõe a separação Estado-Igreja. Ou seja, o Estado respeita todas as religiões, mas esse é um assunto da esfera privada de cada cidadão. As religiões, nenhuma delas, interferem nas questões do Estado, que tem o dever de governar, julgar e legislar no interesse de todos. Tenham a religião que tiverem - ou não tenham nenhuma.   Na Idade Média, os papas tinham poderes tão grandes e muitas vezes maiores ...

    Leia mais
    AfridSul2002a

    Evolução histórica da África do Sul

    Fonte: Professor Cleomar - A história da áfrica do sul de segregação social se da em meados de 1652, quando a companhia das índias holandesa se instala permanentemente na Cidade do Cabo, porém neste período a colonização não era o foco, apenas era um porto conveniente para as embarcações que se deslocavam entre a Europa e a Índia, visto que este porto já era conhecido e utilizado desde 1497, quando Vasco da Gama descobre a rota para a Índia. Mas devido a desentendimentos com os nativos, os holandeses declaram guerra ao povo Khoikhoi, iniciando então o período de colonização, onde a maioria dos escravos eram provindos da Indonésia, neste período começa a segregação racial com o intuito de criar uma "sociedade perfeita". Durante a guerra os adultos da tribo Khoikhoi eram mortos e seus filhos serviam de escravos domésticos, além de suas terras serem expropriadas, tomadas pelos colonizadores que agora ...

    Leia mais
    adriana-e-bombom.jpg

    Separados? Que nada! Dudu Nobre e Adriana Bombom circulam juntos no Rio

    Fonte: Globo.com- Dudu Nobre aproveitou a noite de sábado, 29, para assitir um peça teatral no Rio. O cantor chegou sozinho - aparentemente para despistar os paparazzi - mas logo em seguida a dançarina Adriana Bombom também chegou ao local. Ambos saíram de mãos dadas mostrando bastante carinho, apesar da recente crise admitida até mesmo pelo próprio pagodeiro. Ao que tudo indica, esta foi mais uma das crises superadas pelo casal, que tem duas filhas. Dudu havia confirmado o afastamento de Bombom na última quarta-feira, 26 - "Agora é público e notório, não tem muito o que esconder. Passamos por uma crise no nosso casamento e decidimos nos separar", disse ela na ocasião. Dias depois, no entanto, a assessoria do cantor negou a informação, alegando que ele estava "de cabeça quente" ao fazer tal declaração. Matéria original

    Leia mais
    graca-machel-09

    Biografia de uma Mulher Africana

    Fonte: Correio do Patriota A Graça nunca dá um ponto sem nó, diz quem a conhece bem. O que se impõe a quem a vê e ouve é a consciência que ela tem de ser uma mensagem e uma referência para todas as mulheres africanas, com a obrigação de estar em todas as circunstâncias à altura do papel que pretende representar para os jovens, africanos e não só, que têm como dever continuar as lutas que a minha geração começou. Utiliza a sua biografia como argumento e arma e elege uma ou outra das facetas do seu perfil, consoante o auditório, para lançar recados e desafios.   Em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, a intelectual afirmou que o que nos separa em termos de desenvolvimento é o conhecimento científico e tecnológico e desafiou a cooperação portuguesa a esmerar-se na transferência de saberes. Na Reitoria da Universidade de ...

    Leia mais
    Dudu Nobre e Adriana Bombom quando ainda eram casados (Foto: Imagem retirada do site Extra)

    Dudu Nobre confirma afastamento de Adriana Bombom: ‘Agora é notório’

    Ao ser entrevistado por uma equipe de TV na noite desta quarta-feira, 26, em um evento gastronômico na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, o cantor e compositor Dudu Nobre confirmou estar separado de Adriana Bombom: "Agora é público e notório, não tem muito o que esconder. Passamos por uma crise no nosso casamento e decidimos nos separar", explicou Dudu. Sem muito entrar em detalhes sobre a separação, Dudu disse que nesse momento delicado, tem pensado somente no bem-estar de suas filhas Olívia, 7 anos e Thalita, de 6 anos, frutos de sua união com Bombom: "Os filhos são sempre a parte mais sensível de uma relação. A gente está conversando bastante para ver o melhor para as meninas", concluiu o músico. Após a entrevista, Dudu comentou em off com a reportagem: "Pôxa, vocês tanto fizeram que acabaram conseguindo uma declaração minha, né?" e saiu do local em disparada ...

    Leia mais
    simmons1

    Prefeita lésbica de Cambridge, nos EUA, casará em igreja episcopal

    Localizada no estado de Massachussets, um dos cinco estados que permitem o casamento gay, Cambridge terá casamento de sua Prefeita. A prefeita da cidade norte-americana de Cambridge, Denise Simmons, anunciou recentemente que irá se casar, após décadas de relacionamento, com sua companheira Mattie Hayes. Simmons tornou-se famosa por ser a primeira lésbica afro-descendente a comandar uma cidade nos EUA e o seu casamento será o primeiro casamento homossexual realizado em uma igreja afro-americana no país. A cerimônia acontecerá na Igreja Episcopal de São Bartolomeu, frequentada, em sua maioria, por negros. Matéria original

    Leia mais
    Foto: IEA

    Kabengele: Nosso racismo é um crime perfeito

    Por Camila Souza Ramos e Glauco Faria Foto: IEA Fórum - O senhor veio do antigo Zaire que, apesar de ter alguns pontos de contato com a cultura brasileira e a cultura do Congo, é um país bem diferente. O senhor sentiu, quando veio pra cá, a questão racial? Como foi essa mudança para o senhor? Kabengele - Essas coisas não são tão abertas como a gente pensa. Cheguei aqui em 1975, diretamente para a USP, para fazer doutorado. Não se depara com o preconceito à primeira vista, logo que sai do aeroporto. Essas coisas vêm pouco a pouco, quando se começa a descobrir que você entra em alguns lugares e percebe que é único, que te olham e já sabem que não é daqui, que não é como "nossos negros", é diferente. Poderia dizer que esse estranhamento é por ser estrangeiro, mas essa comparação na ...

    Leia mais
    anti-racism4

    Nosso racismo é um crime perfeito

    Por Camila Souza Ramos e Glauco Faria   Fórum - O senhor veio do antigo Zaire que, apesar de ter alguns pontos de contato com a cultura brasileira e a cultura do Congo, é um país bem diferente. O senhor sentiu, quando veio pra cá, a questão racial? Como foi essa mudança para o senhor?Kabengele - Essas coisas não são tão abertas como a gente pensa. Cheguei aqui em 1975, diretamente para a USP, para fazer doutorado. Não se depara com o preconceito à primeira vista, logo que sai do aeroporto. Essas coisas vêm pouco a pouco, quando se começa a descobrir que você entra em alguns lugares e percebe que é único, que te olham e já sabem que não é daqui, que não é como "nossos negros", é diferente. Poderia dizer que esse estranhamento é por ser estrangeiro, mas essa comparação na verdade é feita em relação aos ...

    Leia mais
    (Foto: João Godinho)

    Alguém ainda se lembra da deliciosa água de quartinha?

    por: Fátima Oliveira - Em meio à azáfama cotidiana, uma amiga indagou se poderíamos almoçar dali a dois dias. Pinçando minha lânguida preguicite pós-almoço, negociei jantar. Sou firme contra almoçar fora. Nem convido para almoços em minha casa, pois não abro mão de fazer a sesta. Então, depois de virar matuta... Ao que ela pontuou: "depois de virar matuta, não! Sempre fui. Assim nasci. A matutice é um estado de espírito". Por anos, foi uma caipira que estava cosmopolita - morou em Londres, Nova York, Paris e em Sampa. Dona do seu tempo, estava em Beagá e, no dia seguinte, almoçaria numa cantina do Bexiga. "É para matar a saudade, pois Sampa em minha idade só em raras doses homeopáticas". Mostrou-me um brilhante no dedo e, toda zen, murmurou: "tá vendo o brilhantão? É o fa-le-ci-do! Quem diria que aquela rabugice toda daria um belo anel? Baita homenagem, né?" Are ...

    Leia mais
    image001

    Ruth de Souza

    Ruth Pinto de Souza (Rio de Janeiro RJ 1930). Atriz. Funda e integra o Teatro Experimental do Negro e participa dos elencos de Os Comediantes. {gallery}artes/ruth{/gallery} Ainda adolescente, entra para o Teatro Experimental do Negro, TEN, companhia de Abdias do Nascimento, onde atua no espetáculo de estréia, O Imperador Jones, de Eugene O'Neill, 1945. No ano seguinte, se apresenta em Todos os Filhos de Deus Têm Asas, novamente de O'Neill, e do Festival do Segundo Aniversário do TEN, que apresenta, entre outras peças, O Moleque Sonhador, de O'Neill. Em 1947, Ruth de Souza é convidada a participar de Terras do Sem Fim, de Jorge Amado, realizada por Os Comediantes, com direção de Zigmunt Turkov. A atriz interpreta a personagem Joana, a quem ela retorna anos depois na versão cinematográfica do romance. Permanece no TEN enquanto duram suas atividades, sempre interpretando as principais personagens femininas. Em 1947, recebe o prêmio revelação ...

    Leia mais
    cruz

    Sagrada laicidade

    por: ROBERTO LIVIANU POR QUE será que certas forças conservadoras têm defendido com tanta veemência a manutenção de símbolos de uma única religião em prédios públicos? Por que negar a norma constitucional que determina a separação entre Estado e religiões no Brasil? A quem interessa esse retrocesso? No ano que vem, o decreto 119-A completa 120 anos de vida. Ele significou um marco histórico, a partir do qual o Brasil optou pelo Estado laico. E determinou pela primeira vez a separação entre Estado e religiões. Por força dessa norma, cemitérios passaram a ser administrados pelo Estado e instituiu-se a figura do casamento civil. Isso aconteceu em um contexto de transformações sociais e políticas trazidas pelo novo Estado republicano -que, aliás, no ano seguinte ao decreto, adotaria a laicidade na própria Constituição Federal. A partir daí, várias questões têm vindo à tona para testar o quanto o Estado brasileiro é realmente ...

    Leia mais
    onu

    Crise traz de volta fantasma da pobreza nas Américas, diz ONU

    Fonte: Folha de São Paulo   Diretora do Pnud para a região teme ainda retrocesso em conquistas democráticas     A diretora para América Latina e Caribe do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Rebeca Grynspan, diz que a crise econômica mundial trará de volta um dos velhos problemas da região: o aumento da pobreza.Grynspan chega ao Brasil hoje para participar de um simpósio sobre desenvolvimento social. Especialista em políticas de desenvolvimento, ela já foi vice-presidente da Costa Rica.   FOLHA - Os bancos brasileiros disseram que a recessão acabou no Brasil. Isso é válido para a região também? REBECA GRYNSPAN - A informação que temos hoje é bem mais otimista do que no início do ano. Isso é verdade para o Brasil e para o resto do mundo. O Brasil é um exemplo de políticas contracíclicas. A pobreza caiu nas principais regiões metropolitanas mesmo com a crise. ...

    Leia mais
    nannyqueen

    Nanny Queen

    À Rainha Nanny Queen se dá o crédito de ser a personalidade que uniu os Maroons em toda a Jamaica e exerceu papel de grande relevo na preservação da cultura e dos conhecimentos africanos. Antecedentes A Rainha Nanny, dos Maroons da região de Windward, tem sido enormemente ignorada pelos historiadores, que restringiram seu enfoque a figuras masculinas, ao escreverem sobre a história dos Maroons. No entanto, entre os próprios Maroons, ela é tida na mais alta estima. As informações biográficas sobre a Rainha Nanny são um tanto vagas. Ela é mencionada apenas quatro vezes em textos históricos e, usualmente, em termos um tanto derrogatórios. Ela, porém, é considerada a figura mais importante da história dos Maroons. Foi a líder espiritual, cultural e militar dos Maroons de Windward e sua importância se prende ao fato de que ela guiou os Maroons ao longo do intenso período de resistência contra os britânicos, ...

    Leia mais

    SBPC aprova moção em defesa do Estado laico

    SBPC aprova moção em defesa do Estado laico   Em Assembléia Geral dos Associados, realizada nesta quinta-feira, 16, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) aprovou uma moção que pede a retirada imediata do Estatuto Jurídico da Igreja Católica no Brasil (MSC 134/09) da pauta das discussões do Congresso Nacional. No entendimentos dos associados da SBPC presentes na Assembléia, o Estatuto, fruto de um acordo assinado entre o Brasil e a Santa Sé no final do ano passado, é uma ameaça ao princípio de laicidade do Estado. Seu conteúdo trata de questões religiosas, como o ensino religioso em escolas públicas e o reconhecimento civil da anulação de casamentos religiosos, que ferem o artigo 19 da Constituição Federal. O artigo veta as relações de dependência ou aliança entre a União e igrejas. A moção, aprovada em caráter de urgência, será encaminhada ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da ...

    Leia mais
    (Foto: Imagem retirada no site WRádio Brasil)

    A rota da liberdade do negro Cosme Bento das Chagas e a Balaiada (1838-1841)

    Na província do Maranhão, há 170 anos, ocorreu uma célebre revolta de escravos. A insurreição de milhares de negros (1838-1840) liderados por Cosme Bento das Chagas tornou-se o fermento mais explosivo durante a Balaiada (1838-1841). Aquele acontecimento revelou um aumento do nível de amadurecimento dos negros escravos pois, através da insurreição buscaram superar a escravidão (após sucessivas fugas e a constituição de diversos núcleos de quilombolas) impondo uma forma mais incisiva de resistência àquela sociedade escravista. Tamanha era a resistência ao trabalho e à condição de escravo que, quando eclodiu a Balaiada (1838), a revolta dos negros e os numerosos quilombos já sacudiam todo o Maranhão. E todo aquele movimento ganhou mais consciência quando liderado pelo negro Cosme Bento das Chagas. Inclusive, a insurreição escrava teve continuidade mesmo após o fim da revolta dos balaios (1841). Também, antigos e novos núcleos de quilombos se mantiveram ou foram criados, alguns concentrando ...

    Leia mais
    edicao-109-aldeia-tucuma-artesanato-baniua

    Coro da selva

    MUNICÍPIO EM QUE SE FALA O MAIOR NÚMERO DE LÍNGUAS NAS AMÉRICAS OFICIALIZA, ALÉM DO PORTUGUÊS, TRÊS IDIOMAS INDÍGENAS, FATO INÉDITO NO PAÍS Fonte: Folha de São Paulo Português, espanhol, baniua, uanano, kuripako, nheengatu, uerequena, tucano e arara. Luiz Laureano, 62, fala ou pelo menos entende cada uma dessas nove línguas. O auxiliar administrativo Marino Fontes, 31, é fluente ou consegue entender seis idiomas. Eles não são os únicos poliglotas de São Gabriel da Cachoeira (AM). Na cidade, a 860 km de Manaus, indígenas de 22 etnias dão um jeito de se comunicar em cerca de 20 línguas.   Banhada pelas águas do rio Negro, a cidade está estrategicamente localizada na tríplice fronteira do Brasil com a Colômbia e a Venezuela, na região conhecida como Cabeça do Cachorro. Pela proximidade física, os são-gabrielenses incorporaram o espanhol a seu caldeirão linguístico.   Em 2002, a Câmara Municipal de São Gabriel aprovou ...

    Leia mais
    Página 88 de 90 1 87 88 89 90

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist