Guest Post »

Paulo Pimenta critica liberais brasileiros: “Não querem Estado, mas acham lindo isso na Europa”

Líder da Bancada do PT na Câmara, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) fez uma sequência de tuítes em que critica a atuação dos liberais do Brasil: “não querem Estado [para promover direitos], mas acham lindo isso na Europa”.

Da Revista Fórum 

Paulo Pimenta- homem branco, com pouca barba e cabelo curto, vestindo terno preto e gravata vermelha- sentado olhando para frente
O deputado petista Paulo Pimenta (foto: Fátima Meira/Folhapress)

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) usou as redes sociais para criticar os liberais brasileiros.  O líder da bancada do PT na Câmara fez uma sequência de tuítes apontando as contradições dos seguidores da ideologia liberal no país e denunciando uma junção de um caráter entreguista com uma “síndrome de vira-lata”.

Para Pimenta, a presença do Estado é essencial para formar uma base econômica e de serviços que garanta direitos e destacou uma contradição dos liberais brasileiros, que exaltam os “serviços públicos” de qualidade na Europa. “Todas as nações desenvolvidas do mundo ergueram suas sociedades graças à ação de um Estado pujante que garantiu as bases econômicas e os serviços essenciais para garantir direitos. No Brasil os ‘liberais’ são contrários a isso, querem o Estado apenas para garantir subsídios às suas empresas caloteiras e para salvar a banca quando a dívida for insustentável. Para promover serviços públicos de qualidade, que promovam direitos para quem não é rico, [os liberais] não querem Estado, mas acham lindo isso na Europa”, tuitou.

O deputado ainda complementou dizendo que há uma união entre entreguismo e “vira-latismo”: “os ‘liberais’ brasileiros são um fenômeno que se explica pela união do caráter entreguista (de quem não se importa com o desenvolvimento soberano do seu país) com a síndrome de vira-lata de quem acha lindo o “primeiro mundo”, mas não quer isso para os vizinhos no Brasil”.

Related posts