Guest Post »

Pérola Negra perde 40% de fantasias com enchente a 10 dias do desfile de volta ao Grupo Especial

Reunião com demais escolas definirá maneira de Pérola competir. Escola teve barracão debaixo do Viaduto Mofarrej atingido pelas fortes chuvas na madrugada de segunda-feira (10).

Por Mariana Aldano, do G1

O barracão da escola de samba Pérola Negra ficou alagado nesta segunda-feira (10) — Foto: Retirada do site G1

A Pérola Negra perdeu cerca de 40% das fantasias do desfile com chuva que atingiu o barracão da escola debaixo do Viaduto Mofarrej, na Zona Oeste, na madrugada de segunda-feira (10). Inicialmente, a escola de samba estimou que 80% das fantasias haviam sido destruídas na enchente, mas esse número foi menor porque fantasias que estavam dentro de uma embalagem não foram danificadas.

O presidente da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, esteve no barracão da escola na tarde desta terça-feira (11) e disse que haverá uma reunião com os presidentes de todas as escolas de samba na quinta-feira (13).

“A gente vai achar uma solução aí para ela disputar o carnaval de igual para todo mundo, nem prejudicar o espetáculo, nem ela ser prejudicada”, afirmou.

A escola é a primeira a desfilar no sábado, dia 22 de fevereiro. O desfile deste ano marca a volta da agremiação ao Grupo Especial. A escola tem 10 dias para se recuperar do prejuízo.

Agora, os componentes da Pérola Negra estão correndo para colocar as fantasias em outro galpão caso mais chuva atinja o barracão. O que molhou foi colocado para secar em varais improvisados dentro do barracão e até na calçada.

A presidente da escola Sheila Mônaco quer seguir fazendo parte da competição sem que a escola seja prejudicada.

“Quero competir em todos os setores, porque a minha escola está pronta. Eu só queria ver como a gente vai fazer com a parte de fantasia”, diz ela.

A Rosas de Ouro, na Zona Norte, também foi atingida, mas não sofreu prejuízos. Do Grupo de Acesso, os barracões das escolas Unidos do Peruche, Torcida Uniformizada do Palmeiras (TUP) e Império Lapeano também ficaram debaixo d’água.

O prejuízo para o carnaval só não foi maior pois muitos carros já estão no Sambódromo do Anhembi e a parte onde eles ficam guardados até o dia do desfile não foi atingida pela chuva. A maior parte está coberta por plástico, o que ajudou na proteção. Alguns pequenos ajustes precisarão ser feitos, mas isso já estava previsto.

A bilheteria do Sambódromo do Anhembi, que alagou e ficou fechada na segunda, foi reaberta nesta terça-feira (11).

Quarta vez
Essa não foi a primeira vez que a Pérola Negra perde parte das fantasias e das alegorias por causa da chuva. As tempestades de verão já trouxeram prejuízos à escola por três anos seguidos: 2009, 2010 e 2011. A escola tem hoje dois barracões. O que fica debaixo do Viaduto Mofarrej é onde ficam a maior parte das fantasias e dois carros alegóricos.

Este ano a situação foi ainda pior. Mesmo o que foi para cima das mesas acabou molhado. Uma das bancada quebrou com a força da água.

Related posts