PGR recomenda punição a policiais que não usarem câmeras em fardas; decisão cabe ao governo

Enviado por / FonteG1, por Camila Bomfim

A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou recomendação ao Ministério da Justiça e Segurança Pública sugerindo que seja criada uma punição para policiais de todo o país que se recusem a usar câmeras corporais nas fardas.

O documento é da 7ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, que faz o controle externo da atividade policial. As regras para o uso das câmeras ainda serão definidas pelo governo – a consulta pública termina nesta sexta-feira (26), e a recomendação da PGR faz parte desse processo.

“Sugere-se que a portaria incorpore dispositivo que preveja a responsabilização funcional pelo não-uso das câmeras corporais ou seu uso em desconformidade com os regulamentos”, diz o documento a que o blog teve acesso.

No mesmo documento, a divisão da PGR que fiscaliza a atividade policial também faz outras recomendações:

  • que a implementação das câmeras corporais seja obrigatória;
  • que os órgãos de segurança estaduais proporcionem instrumentos técnicos para viabilizar o funcionamento dessas câmeras;
  • e que os registros das câmeras durem mais do que 90 dias.

Essas sugestões serão todas analisadas pelo MJ.

No início do mês, o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, disse que o governo publicará em fevereiro as diretrizes nacionais para utilização de câmeras corporais pelas polícias.

Se for mantido esse calendário, o tema ficará para a decisão do novo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski.

+ sobre o tema

Tragam-me a cabeça de Lima Barreto

Ancorado no tripé loucura, racismo e eugenia, monólogo com...

Conselho Nacional do Ministério Público reconhece cotas raciais em concurso

O Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)...

De como nasce o racismo

Ku Klux Klan executava negros nos EUA no...

“Polícia Militar reproduz métodos da ditadura”

Para Nadine Borges, integrante da Comissão Estadual da...

para lembrar

‘Alô, é do IML? Temos um suspeito aqui…’ Morreu porque era negro

por Marcos Cardoso A charge do genial Edidelson no...

‘Em cada batalhão da PM tem um grupo de extermínio’. Por Tatiana Merlino

Por Tatiana Merlino Primeiro, identificam-se os "bilões" de...

ESPN e Alê Oliveira rescidem contrato após acusação de racismo

Segundo o Uol Esporte, o comentarista Alê Oliveira, que...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=