Por ciúmes, rapper mata apresentadora e comete suicídio

Earl Hayes matou Stephanie Moseley no apartamento do casal em LA enquanto conversava com amigo, o boxeador Floyd Mayweather, pela internet

No Terra

Segundo a polícia, o rapper Earl Hayes matou Stephanie Moseley, sua mulher e apresentadora do programa Hit The Floor do canal VH1, e cometeu suicídio em seguida, na última segunda-feira (8). O crime aconteceu no apartamento do casal em Los Angeles, nos Estados Unidos, e teria sido motivado por ciúmes devido à suposta infidelidade de Stephanie.

Segundo o site TMZ, os vizinhos escutaram a apresentadora gritar, ouviram disparos e acionaram a polícia. Quando chegou ao local, a SWAT encontrou os dois corpos no chão.

Ainda de acordo com informações do site americano, toda a cena teria sido vista pelo lutador de boxe Floyd Mayweather. Um dos grandes nomes do boxe atual, Floyd era grande amigo de Hayes e estava conversando com ele pelo FaceTime quando o rapper teve um ataque de raiva por ciúmes e começou os disparos. O lutador, que é a principal testemunha do crime e disse ter visto tudo, teria dito que Hayes mencionou anteriormente que pretendia matar a mulher.

Na foto postada no Instagram do rapper, Earl Hayes aparece sentado ao lado de Stephanie Moseley; o boxeador Floyd Mayweather está de pé com camisa verde e outro amigo também aparece na imagem (Foto: @earlhayes / Instagram / Reprodução)
Na foto postada no Instagram do rapper, Earl Hayes aparece sentado ao lado de Stephanie Moseley; o boxeador Floyd Mayweather está de pé com camisa verde e outro amigo também aparece na imagem (Foto: @earlhayes / Instagram / Reprodução)

Ciúmes
De acordo com informações de pessoas próximas ao casal, o motivo do crime teria sido a infidelidade de Stephanie. O TMZ informou que ela teve um caso com o cantor Trey Songz há dois anos. Na época, ela teria inclusive se separado do marido para assumir o romance, mas os dois acabaram reatando tempos depois. “Ele (Earl Hayes) ficou devastado e nunca superou a traição”, disse uma fonte.

Além disso, o rapper acusava a mulher – com quem era casado desde 2008 –  de ter vários relacionamentos com outros nomes do mundo do entretenimento. Antes de se tornar apresentadora, Stephanie foi dançarina de vários cantores famosos, como Chris Brown e Usher. No entanto, o rapper nunca disse que estes nomes eram fontes de conflito entre o casal.

Trey Songz resolveu quebrar o silêncio e usou o Twitter para lamentar a morte da ex-amante na noite de segunda-feira. Ele escreveu uma mensagem no Twiter: “Descanse em paz menininha. Você era um anjo na Terra e agora está olhando por nós do Céu. Sua falta será sentida, mas você nunca será esquecida. Amor”.

+ sobre o tema

Presidente Municipal do PSOL diz que não aceitará filiação de homossexuais

“Não vai ter lugar para essa gente onde a...

Por que “Mulher Maravilha” não é um filme tão feminista assim.

Só essa semana umas dez amigas feministas postaram na...

Leci Brandão realiza seminário contra a discriminação à mulher negra

“Precisamos lembrar a história do povo negro no mundo....

Por que a sexualidade da mulher é tratada como questão de saúde?

Tabus e mitos colocam o prazer feminino constantemente no...

para lembrar

Sororidade quase na madrugada

Escreva Lola Escreva A Lis me enviou este email: Sou muito...

6 coisas que eu queria que alguém tivesse me dito sobre ter um bebê

Como mãe de primeira viagem, eu não fazia ideia...

Mãe Stella de Oxóssi comemora 90 anos e fala sobre planos

Mãe Stella deseja ampliar sua Animoteca. Os novos projetos...

Após 34 anos, Brasil volta a ter diretora negra em cartaz

Documentário "O Caso do Homem Errado", de Camila de...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=