Primeira fase da Unicamp aborda ChatGPT, ‘Guardiões da Galáxia’ e racismo com textos de Sueli Carneiro e Luther King

Entre os temas, também estiveram fake news, indígenas e a colonização do Brasil, MPB sob o regime da ditadura militar e uso de anabolizantes.

Inteligência artificial, racismo, reflexo da colonização nos indígenas, música brasileira sob o regime militar, testes em animais e uso de anabolizantes estiveram entre os temas abordados na primeira fase do vestibular da Unicamp 2024, realizado neste domingo (29).

Nomes como Martin Luther King e Sueli Carneiro, Papa Francisco e o filme “Guardiões da Galáxia 3”, além do aplicativo Chat GPT estiveram entre os mais citados pelos vestibulandos que deixavam os locais de prova ouvidos pelo g1

O exame teve duração de cinco horas. A prova foi composta por 72 questões de múltipla escolha. Veja abaixo a repercussão e cronograma.

Temas abordados

  • Inteligência artificial (Chat GPT)
  • Fake news (foto do Papa Francisco criada por meio de aplicativo e notícia falsa em jornal do século 18)

Racismo (com citações a Sueli Carneiro, Martin Luther King e desigualdade entre população branca e negra)

Indígenas e o processo de colonização do Brasil

Discussão sobre testes em animais pelo filme “Guardiões da Galáxia 3”

Uso de preposição em música da novela “Pantanal” que trata de sucessões geracionais

  • Consequências do uso de anabolizantes e impactos em órgãos humanos
  • Censura e tortura durante a ditadura militar no Brasil
  • Terremoto na Turquia
  • A felicidade conforme a produção filosófica de Aristóteles e Epicuro

Aumento no número de pessoas em situação de rua nas grandes cidades nos últimos anos

  • Projeção de crescimento populacional nos EUA e na Nigéria
  • Evolução humana

O vestibular deste ano também contou com provas coloridas. O recurso foi adotado após repercussão positiva entre os estudantes participantes da edição anterior do exame, quando pela primeira vez a universidade usou o recurso, na 2ª fase.

Uma das questões na qual o recurso foi fundamental, por exemplo, abordou artes indígenas. Nela, as alternativas tinham imagens em cor para facilitar a interpretação pelo candidato.

O vestibular ocorre em 31 cidades do estado de São Paulo, As provas da 1ª fase ocorrem em 31 cidades de São Paulo, além de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Salvador (BA).

O que dizem os estudantes?

Douglas Calado, de 22 anos, achou a parte de humanas difícil, mas observou que se o candidato está “antenado no que está acontecendo mundo, já tem uma dianteira boa”.

“[Exige] um estudo mais completo da contemporaneidade, e não só uma coisa sólida, estática, uma coisa que você vê no livro e depois ficar por isso mesmo. Vi nas questões de agora uma ligação muito forte com o cotidiano […] Sempre pensando na gente enquanto seres humanos na sociedade de agora”.

Ele destacou uma questão a respeito de algoritmos e redes sociais. “[Discute] como isso acaba manipulando nossa visão de mundo de certas formas que a gente acaba nem percebendo às vezes”.

Wellington Segalho, de 18 anos, prestou o vestibular para ciências da computação e achou a prova tranquila. “Caíram bastante [questões] sobre racismo […] Na sociologia, um pouco de Aristóteles e Epicuro. E matemática, raio de círculo”.

João Simões, de 20 anos, que presta o exame para administração, achou a prova mais fácil que as de anos anteriores, que realizou em casa, para treinar.

“Caiu um pouco sobre inteligência artificial, chat GPT […] Citaram alguns cantores e compositores da tipo da ditadura, Elis Regina, Caetano Veloso, sobre a censura da ditadura militar”, conta.

O Chat GPT foi citado em um texto em inglês no qual jornalistas desafiaram o aplicativo a criar um e-mail ameaçando internautas, dizendo que instalou um vírus e que teve acesso a dados privados. O candidato teve de interpretar o texto e apontar se a resposta dada pelo aplicativo foi sarcástica, formal, agressiva ou uma questão ética.

Breno Capelleto, de 18 anos, que concorre para engenharia de controle e automação, avaliou que a prova exige bastante do candidato.

“Caiu uma da atualidade sobre inteligência artificial, o chat GPT, caiu em inglês. Falou bastante sobre o racismo . A de racismo abordou bastante tópicos sobre a desigualdade social, os privilégios que os brancos têm em relação aos negros”, relembra.

Lívia Simões, de 20 anos, prestou a prova da Unicamp para estudos literários. Ela, que viajou de São Pedro para a Piracicaba para realizar o exame, destacou questões sociais que foram abordadas

“A prova abordou questões como pessoas em situação de rua, pessoas marginalizadas. Foram temas constantes na prova de humanas […] Acho necessário, porque abordar só teoria, você não faz uma ponte com a atualidade”, completa.

O estudante Gabriel Dias, de 18 anos, que presta o vestibular para ciências da computação e engenharia mecânica, achou a prova deste ano mais difícil. “Esse sistema novo de mais questões de humanas me atrapalhou um pouquinho, porque eu sou muito mais de exatas”.

Ele lembrou que a questão que mais o marcou foi uma a respeito da inserção dos indígenas na sociedade urbana.

Conteúdo da prova (questões)

  • 12 de língua portuguesa e literatura
  • 12 de matemática
  • 7 questões de história
  • 7 questões de geografia
  • 3 questões de filosofia
  • 3 questões de sociologia
  • 7 questões de física
  • questões de química
  • 7 questões de biologia
  • 7 questões de inglês

Obras literárias

A lista de obras literárias obrigatórias no vestibular 2024 é a seguinte:

  • “A Tarde” – Olavo Bilac
  • “Olhos d’Água” – Conceição Evaristo
  • “Carta de Achamento a el-rei D. Manuel” – Pero Vaz de Caminha
  • “Casa Velha” – Machado de Assis
  • “O Ateneu” – Raul Pompeia
  • “Niketche – uma História de Poligamia” – Paulina Chiziane
  • Conto “Seminário dos Ratos” – Lygia Fagundes Telles
  • Canções escolhidas – Cartola
  • “Alice no País das Maravilhas” – Lewis Carrol

Os dez cursos mais concorridos

  • Medicina – 295 candidatos por vaga (c/v)
  • Arquitetura e urbanismo – 88 c/v
  • Ciência da computação – 82 c/v
  • Ciências biológicas – 54 c/v
  • Engenharia da computação – 48 c/v
  • Comunicação social – Midialogia – 41 c/v
  • Farmácia – 36 c/v
  • História – 30 c/v
  • Ciências econômicas – 30 e 29 c/v
  • Enfermagem – 28 c/v

Cronograma

  • 29 de outubro: prova da 1ª fase;
  • 3 e 4 de dezembro: provas da 2ª fase;
  • 7 a 9 de dezembro: provas de habilidades específicas;
  • Janeiro: previsão da primeira chamada.

+ sobre o tema

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

Taxa de alfabetização chega a 93% da população brasileira, revela IBGE

No Brasil, das 163 milhões de pessoas com idade...

Provas do Enem 2024 serão em 3 e 10 de novembro; confira o cronograma

O cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)...

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de...

para lembrar

EDUCAFRO e UNIPALMARES ingressarao no STF contra racismo de LOBATO

Recebi, ontem, a noticia de que EDUCAFRO, de Frei...

Diáspora negra será tema de nono volume da Coleção África da UNESCO

Reunidos na capital da Etiópia, experts em história africana...
spot_imgspot_img

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos os candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no pagamento da inscrição do Exame Nacional...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado na Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) e criado em parceria com a...

Taxa de alfabetização chega a 93% da população brasileira, revela IBGE

No Brasil, das 163 milhões de pessoas com idade igual ou superior a 15 anos, 151,5 milhões sabem ler e escrever ao menos um...
-+=