Pro Patria terá de jogar sem torcida após incidente racista com Milan

O Pro Patria, time da quarta divisão italiana, terá de jogar sua próxima partida sem a presença de torcida após fãs da equipe ofenderem racialmente o meia do Milan Kevin-Prince Boateng durante um amistoso, informou a liga italiana nesta terça-feira.

Boateng abandonou o gramado no amistoso da semana passada por conta dos barulhos imitando macacos feitos pela torcida e seus colegas de equipe seguiram seu exemplo, o que provocou uma onde de elogios à atitude dos atletas.

Em comunicado, uma das ligas inferiores da Itália, a Lega Pro, disse que a manifestação da torcida foi “claramente racialmente discriminatória” e merecia uma suspensão imediata de um jogo.

O presidente da federação italiana de futebol, Giancarlo Abete, cuja organização combate há bastante tempo o racismo entre os torcedores, disse que os árbitros podem agir no futuro, antes que os jogadores tenham de fazê-lo.

“Se for necessário suspender o jogo, faremos isso para parar este fenômeno”, disse.

 

 

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com...

‘Me sinto decapitado’: por que cada vez mais homens têm o pênis amputado no Brasil?

Uma verruga no pênis fez João*, de 63 anos,...

Direito ao voto feminino no Brasil completa 92 anos

As mulheres são atualmente 52% do eleitorado brasileiro, segundo...

para lembrar

Olivier Rousteing: ‘A moda é racista’

Único negro à frente de uma grife de luxo,...

Tribunal de Londres processa zagueiro John Terry por racismo

LONDRES, Reino Unido — O capitão da seleção inglesa...

Procon-SP notifica shopping após mãe denunciar racismo

O Procon-SP notificou ontem o Bourbon Shopping São Paulo...

Professor de Londrina vai processar policial por racismo em caixa eletrônico

O professor de História do Centro de Educação Básica...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=