Racismo contra Rodrygo: MP abre investigação após relatório apontar perfis

Enviado por / FontePor Cahê Mota, do ge

Órgão recebe levantamento com autores de ofensas nas redes sociais contra atacante do Real Madrid após discussão com Messi em Brasil x Argentina

Um relatório realizado pelo grupo Observatório da Discriminação Racial no Futebol, em parceria com Rodrygo, identificou 107 perfis que cometeram racismo contra o atacante do Real Madrid. As ofensas foram feitas após a discussão do jogador com Messi, na derrota do Brasil para Argentina, pelas eliminatórias. O documento foi entregue ao Ministério Público do Rio de Janeiro, que deve abrir investigação.

Bate-boca entre Messi e Rodrygo (Foto: Pedro Vale / Foto FC)

Rodrygo recebeu centenas de ofensas racistas no X (antigo Twitter), Instagram e Facebook. O relatório apontou apenas as páginas com possível identificação dos responsáveis, e não os que se escondem em perfis falsos.

Racismo contra Rodrygo: relatório apontou 107 perfis diferentes que fizeram ofensas racistas contra atacante após Brasil x Argentina (Foto: Reprodução/Observatório do Racismo no Futebol)

A procuradora Patrícia Leite Carvão, da Coordenadoria-Geral de Promoção da Dignidade da Pessoa Humana do MP-RJ, recebeu o documento e deu seguimento ao processo de investigação, que pode gerar uma denúncia à Justiça. Os autores podem ser responsabilizados, mesmo que muitos sejam argentinos.

À época, Rodrygo publicou um desabafo nas redes sociais e reiterou que vai continuar no combate ao racismo.

– Os racistas estão sempre de plantão. Minhas redes sociais foram invadidas com ofensas e todo tipo de absurdo. Está aí pra todo mundo ver! Se não fazemos o que eles querem, se não nos comportamos como eles acham que devemos, se vestimos algo que os incomoda, se não baixamos a cabeça quando somos atacados, se ocupamos espaços que eles acham que são só deles, os racistas entram em ação com o seu comportamento criminoso. Azar o deles. Nós não vamos parar!

+ sobre o tema

Show de Ludmilla no Coachella tem anúncio de Beyoncé e beijo em Brunna Gonçalves; veja como foi

Os fãs de Ludmilla já estavam em polvorosa nas redes sociais...

Geledés faz em Santiago evento paralelo para discutir enfrentamento ao racismo nos ODS

Geledés - Instituto da Mulher Negra realiza, de forma...

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços,...

As mulheres que se rebelam contra venda de meninas para casamentos no México

Inicialmente, Claudia* não havia pedido dinheiro em troca da...

para lembrar

spot_imgspot_img

Gibi, 85 anos: a história da revista de nome racista que se transformou em sinônimo de HQ no Brasil

Um dicionário de português brasileiro hoje certamente trará a definição de gibi como “nome dado às revistas em quadrinhos” — ou algo parecido com isso....

Estudante negra de escola pública ganha prêmio com pesquisa que apontou racismo em dicionários: ‘racismo enraizado na fala’

Uma aluna do Ensino Médio do Instituto Federal São Paulo, de Bragança Paulista (IFSP), conquistou medalha de ouro após apresentar uma pesquisa sobre racismo, durante a...

Alunos de colégio em Brasília sofrem ataques racistas em torneio de futsal

A Escola Franciscana Nossa Senhora de Fátima afirma que estudantes do colégio Galois chamaram seus alunos de "macaco", "filho de empregada" e "pobrinho" durante...
-+=