Racismo na Escola – Caminhos da Reportagem

O Caminhos da Reportagem apresenta demonstrações de racismo entre os muros da escola. Das salas da educação infantil à universidade, o programa mostra que a cor da pele ainda é alvo de agressão e desrespeito.

Aos 8 anos, Lucas foi chamado pela direção da escola. A diretora queria saber se o garoto gostava do cabelo que ele orgulhosamente apresentava: tipo black power.

Neomísia Silvestre, jornalista, adora seus cabelos crespos e cor-de-rosa. Mas ainda ouve críticas no meio da rua.

Thaiane Almeida, produtora de moda, exibe um coque de tranças, descolorido, cheio de estilo. Também não passa despercebida quando circula na cidade.
O cabelo é só um acessório que leva alunos e professores a sofrer preconceito.

Juarez de Paula Xavier, professor universitário que foi chamado de “macaco” em pichação na Unesp (Bauru – SP)Caminhos da Reportagem apresenta demonstrações de racismo entre os muros da escola. Nas salas da educação infantil à universidade, o programa mostra que a cor da pele ainda é alvo de agressão e desrespeito.

Já parou para pensar que a história dos africanos não é só a escravidão? A lei 10.639 obriga o ensino sobre história e cultura afro-brasileira. Mas a grande maioria dos livros e escolas prioriza a história dos europeus e americanos, deixando à população africana o já conhecido lugar da invisibilidade.

Roteiro e Reportagem: Luana Ibelli 
Produção: Aline Beckstein, Luana Ibelli Thaís Rosa
Estagiários de produção: Allan Correia Monique Amorim
Imagem: João Marcos Barboza
Edição de imagens: Jéssica Saccól Rodger Kenzo
Direção: Bianca Vasconcellos

+ sobre o tema

Rotina de professoras negras será retratada em documentário sobre Diáspora Africana

Podemos construir uma escola que valorize a ancestralidade africana?...

UNEafro abre inscrições para cursinho

UNEafro abre inscrições para cursinho VAGAS ABERTAS 2017 Você quer ser...

Universitários brasileiros são brancos, moram com os pais e estudam pouco

Pesquisa traçou perfil do estudante que cursa os últimos...

Como a Academia se vale da pobreza, da opressão e da dor para sua masturbação intelectual

Texto originalmente publicado em RaceBaitR como “How Academia Uses...

para lembrar

13 Possíveis temas de Redação do Enem 2016

Os estudantes que desejam ingressar no ensino superior precisam...

Escola de elite, a R$ 8 mil por mês, será inaugurada em São Paulo

Alunos de 5 anos são fluentes em mandarim e...

Qual a nota de corte para cursos no Sisu, Prouni e Fies no Enem?

Uma das grandes dúvidas dos participantes do Enem2016 é...

A crítica de Marcien Towa às doutrinas de identidade africana

O presente trabalho propõe tematizar a crítica que o...
spot_imgspot_img

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...

O que a proibição de livros nos diz sobre o futuro que nos aguarda

Reportagem da Agência Pública mostrou que existe um movimento coordenado para barrar a entrada de determinados livros no sistema prisional de Minas Gerais. Apenas títulos...

Encontro anual do SETA definiu ações e estratégias para uma educação antirracistae emancipatória.

Geledés - Instituto da Mulher Negra participou do planejamento anual Projeto SETA  (Sistema de Educação Por Uma Transformação Antirracista) em Paraty, Rio de Janeiro....
-+=