Representatividade e charme clássico torna “As  Tartarugas Ninja: Caos Mutante”

Enviado por / Fonte Isadora Simas

Artigo produzido por Redação de Geledés

Entre vários lançamentos no cinema nos últimos meses, posso dizer que me  deparar com “As Tartarugas Ninja: Caos Mutante” foi um prazer. O filme não é  apenas mais uma das aventuras empolgantes e cheia de ação do quarteto ninja;  a película também aborda de forma perspicaz e cuidadosa um tema sempre  relevante: o preconceito.  

O filme tem um desenvolvimento ágil e envolvente, fazendo com que a nova  aventura das tartarugas mutantes não seja “mais do mesmo”, e mergulha de  cabeça em questões profundas e conseguindo manter a essência que conquista  fãs há quatro décadas.  

Ao longo do filme, a história nos confronta com o preconceito que os humanos  têm com os mutantes e as diferentes formas como isso os afeta. Ao explorar o  tema, a produção nos convida a refletir sobre nossas próprias atitudes e  comportamentos quando estamos diante da diversidade. Em um momento em  que a diversidade é cada vez mais essencial, o novo filme das Tartarugas Ninja  oferta uma mensagem valiosa.  

Enquanto mulher negra e jornalista, um dos aspectos que me tocou muito foi a  representatividade da personagem April O’Neil. Desde sua estreia na história  dos mutantes ninjas em 1984, ela foi representada de variadas formas e  profissões. Nesses 40 anos, essa foi a primeira vez que a personagem foi  apresentada como uma mulher negra.  

Interessante pensar que um dos produtos mais icônicos e consumidos da cultura  pop levou todo esse tempo para representar uma das principais personagens  aliadas do quarteto ninja como uma mulher negra.  

No filme, ela é uma adolescente que sonha ser jornalista e faz desse sonho um  dos pontos chave na luta contra o grande vilão da trama. Através do jornalismo,  April ajuda os ninjas em várias frentes, inclusive na luta contra o preconceito.  

A personagem é uma jornalista valente que se dedica a desvendar a verdade e  divulgar as informações corretamente mesmo diante de vários obstáculos,  inclusive seus próprios traumas. Enquanto jornalista e mulher negra, foi incrível  me ver na tela, reconhecer a adolescente que eu fui, que sonhava em trilhar os  caminhos da comunicação e a profissional que me tornei. Espero que outras  meninas e mulheres também possam se inspirar na personagem da April e que  nós tenhamos cada vez mais representatividade em todos os campos da cultura. 

Uma cena para guardar: April na tela do jornal ao lado de outra jornalista negra.  Foi incrível assistir!  

Por meio da April, o filme traz uma forte representatividade negra, que ressoa  naquelas pessoas que também querem seguir os caminhos do jornalismo. A  presença da personagem na trama adiciona diversas camadas na história e  eleva ainda mais o impacto social da produção.  

“As Tartarugas Ninja: Caos Mutante” é uma animação que te prende do início ao  fim. Cada cena é muito bem elaborada, mostrando o humor caótico e jovial  durante todo o filme. Cada momento é repleto de detalhes que somam para uma  obra cativante e, por vezes, bizarra, do universo que os cineastas construíram.  

Por fim, o filme é um refresco na cena cinematográfica contemporânea. Por meio  das pautas levantadas, o filme apresenta uma visão inspiradora sobre o  jornalismo e a importância da representatividade, destacando o mais recente  lançamento das tartarugas como uma obra relevante e impactante, mantendo  sua essência clássica de Tartarugas Ninja e adicionando novas dimensões à  narrativa, tornando o chamativo tanto para os novos quanto para os antigos fãs.

+ sobre o tema

Tartarugas Ninja – Caos Mutante traz uma nova heroína para o cinema?

O novo filme das Tartarugas Ninjas Caos Mutante chegou...

“As Tartarugas Ninja: Caos Mutante” e a forca da personagem April O’nei

A nova aventura de Leonardo, Donatello, Raphael e Michelangelo...

O peso de representatividade negra 

As Tartarugas Ninjas, famosa desde sua criação em 1980...

Representatividade e charme clássico torna “As Tartarugas Ninja: Caos Mutante” a animação que você precisa assistir

Gênero: Animação, Ação, Aventura Duração: 1h 39min   Direção: Jeff Rowe,...

para lembrar

Clássico da infância, As Tartarugas Ninjas: Caos Mutante retornam aos cinemas com um resgate sutil da adolescência

Se você foi um jovem dos anos 90, certamente acompanhou as aventuras das Tartarugas Ninjas pela TV ou quadrinhos. Com várias versões e produções...

O peso de representatividade negra 

As Tartarugas Ninjas, famosa desde sua criação em 1980 com quadrinhos, desenho e até mesmo filme, aparece em 2023 com outra imagem, desdobramento e...

Tartarugas Ninja – Caos Mutante: das margens da sociedade para o mundo

O novo filme das Tartarugas Ninja, que traz a personagem April O’Neil, representada por uma mulher negra e jornalista é o que se pode...
-+=