Revista americana é acusada de clarear pele de atriz negra em capa de outubro

A foto provocou revolta entre os internautas, que afirmam que a pele de Gabourey foi clareada digitalmente


A revista americana Elle é acusada de clarear a pele da atriz Gabourey Sidibe na capa de outubro. A foto da atriz indicada ao Oscar em 2010 pelo filme ‘Preciosa – Uma história de esperança’ causou polêmica entre leitores que dizem que a capa foi digitalmente clareada.

A revista é ainda acusada de ter cortado a imagem de forma a esconder as formas ‘plus size’ da atriz.

Segundo assessoria da revista, a capa de aniversário de 25 anos da revista que traz Gaboury não foi retocada. ‘Escolhemos Gabby como umas das 25 por conta de quem ela é. Ela é uma mulher jovem e exuberante que está mudando o mundo. Se você prestar atenção, fotografamos cada mulher de maneiras diferentes e por razões diferentes’, explicou.

Fonte: Correio24horas

+ sobre o tema

Brancos, vamos falar de cotas no serviço público?

Em junho expira o prazo da lei de cotas nos...

Em junho, Djavan fará sua estreia na Praia de Copacabana em show gratuito

O projeto TIM Music Rio, um dos mais conhecidos...

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto...

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o...

para lembrar

O apoio turco às vítimas do racismo na Alemanha

Depois dos atentados racistas contra a famíla Yigit, na...

RS: briga entre neonazistas, skinheads e punks deixa ferido grave

MAURÍCIO TONETTO Direto de Porto Alegre Uma briga de...

Comissão diz que não houve ato ilícito da Justiça ao algemar advogada negra

Desembargador também inocentou a juíza que pediu a prisão...

São Paulo – 31 de agosto o 2º debate Crimes de Racismo ou Injúria?

O 2º debate ''Crimes de Racismo ou Injúria?'' vai...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=