São Vicente adere ao Juventude Viva

 

Parceria com o governo federal foi formalizada no dia 22, na SEPPIR. Município paulista apresenta maior número de homicídios de jovens negros da Baixada Santista.

A secretária de Políticas de Ações Afirmativas da SEPPIR, Ângela Nascimento, assinou o Termo de Adesão Voluntária de São Vicente-SP ao Juventude Viva – Plano de Prevenção à Violência contra Jovens Negros na quinta-feira, 22, em Brasília – DF. O documento assinado pelo prefeito Luís Cláudio Bili para formalização da parceria com o Governo Federal foi entregue pela coordenadora municipal de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Coppir), Alessandra de Sousa Santos.

“O Juventude Viva está em expansão e nessa fase é importante a adesão voluntária dos poderes públicos locais, numa manifestação de vontade e disposição para o enfrentamento do problema”, afirmou Angela Nascimento. As gestoras conversaram sobre a atuação da Coppir e de como a SEPPIR pode contribuir para potencializar as ações em curso no município, que possui a maior população negra absoluta (47%) da Baixada Santista.Com 334 mil habitantes, São Vicente é também o município da região que apresenta o maior número de homicídios de jovens negros, índices acima da média estadual. No país, cerca de 50% do total das vítimas de homicídios tinham entre 15 e 19 anos. Destes, 70% negros, de acordo com dados de 2010 do Ministério da Saúde. “É por isso que decidimos pela adesão voluntária ao Plano e estamos trabalhando pela inclusão da população negra”, explicou Alessandra Santos.São Vicente tem a representação negra mais significativa da Baixada e conta com 300 espaços de Candomblé, segundo o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial. “Integramos um consórcio de nove municípios, que atuam a partir do Conselho de Desenvolvimento e da Agência Metropolitana da Baixada Santista. A ideia é articular as ações de promoção da igualdade racial envolvendo a todos”, explicou a coordenadora da Coppir.

Estrutura

Vinculada ao gabinete do prefeito, a Coppir foi criada no dia 13 de maio, por meio de decreto, com o objetivo de assessorar, articular, planejar, implementar e executar ações destinadas às políticas públicas de promoção da igualdade racial no âmbito das ações afirmativas voltadas ao combate do racismo e qualquer tipo de discriminação, xenofobismo e intolerâncias correlatas.Para viabilizar a política, a Coppir formulou o Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Plamupir), que indica ao município as metas para superar as desigualdades raciais existentes no Brasil, por meio da adoção de ações afirmativas associadas às políticas universais; aderiu ao Programa de Pró-Equidade de Gênero e Raça; e articulou a ativação dos Conselhos de Promoção da Igualdade Racial e da Mulher. Juventude Viva

O Plano une articulações de estratégias de prevenção à violência que, além da oferta de serviços busca ampliar acesso aos programas federais em áreas como educação, praças de esporte, economia solidária, formação, entre outros, visando à ocupação de jovens expostos à violência.É coordenado nacionalmente pela SEPPIR e pela Secretaria Nacional de Juventude, da Secretaria-Geral, órgãos da Presidência da República. O Plano tem como objetivo reduzir a vulnerabilidade dos jovens negros por meio de ações de prevenção, criando oportunidades que assegurem sua inclusão social e autonomia, com a oferta de equipamentos, serviços públicos e espaço de convivência nos territórios mais violentos, além do aprimoramento da atuação do Estado para enfrentar o racismo institucional e sensibilizar os agentes públicos para o problema.

As ações são realizadas em quatro eixos: Fim da Cultura de Violência Inclusão; Emancipação e Garantia de Direitos; Transformação de territórios e; Aperfeiçoamento institucional.

 

Fonte: Diário do Litoral

+ sobre o tema

Democracia e a virada algorítmica

Questões, desafios e o caminho a seguir Por Anita Gurumurthy e...

Suicídio de jovem negro teria sido motivado por racismo; dois são presos

Jovem negro de 15 anos publicou mensagem de despedida...

Unboxing Sincero #1 Racismo

Siga a Carol nas redes: Instagram Facebook

para lembrar

Dilma encaminha ao Congresso projeto que cria cotas no serviço público

A presidente Dilma Rousseff assinou nesta terça-feira (5)...

África do Sul: Cartaz Estudantil Contra Racismo Causa Celeuma

Recentemente, a Organização Estudantil Aliança Democrática (DASO, na...

Somos todos defensores de Rafael Braga

Jovem, negro, pobre, catador de latinhas e morador da...

Na Bahia de pele preta, Segundo Sol é coberto por nuvens do racismo

A Bahia sempre está na moda. Agora, brilha no...
spot_imgspot_img

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...

Família de João Pedro protesta contra decisão que absolveu policiais

Os parentes do adolescente João Pedro, morto por policiais civis durante uma operação na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, no Grande Rio, em...
-+=