Resultados da pesquisa por 'Dilma'

    blank

    Dilma Souza Campos participa de livro da USP

    CEO da Outra Praia é coautora do livro Publicidade Antirracista, idealizado pela Escola de Comunicações e Artes da USP (ECA-USP) Enviado para o Portal Geledés Dilma Souza Campos (Arquivo Pessoal) A CEO e fundadora da Outra Praia, agência especializada em Live Marketing, Dilma Souza Campos, acaba de anunciar uma nova empreitada em sua carreira. Ela faz parte do time de autores que fizeram uma contribuição para o livro Publicidade Antirracista:Reflexões, Caminhos e Desafios. Idealizado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), foi organizado pelos professores e pesquisadores Dr. Francisco Leite e Dr. Leandro Leonardo Batista. O livro tem o objetivo de trazer clareza quanto à igualdade racial na comunicação publicitária brasileira. Dilma teve uma infância humilde. A empresária superou os preconceitos, que infelizmente ainda recaem sobre as pessoas, e por meio de muita batalha e trabalho duro conciliou a dança com ...

    Leia mais
    Djamila Ribeiro e Dilma Rousseff. Foto: Reprodução/Instagram

    “O que mais eles querem?”: Djamila Ribeiro conta como protegeu Dilma de agressão em aeroporto

    Publicado originalmente no Instagram da filósofa Djamila Ribeiro No DCM Hoje aconteceu uma situação absurda. Estávamos eu e Ísis realizando o nosso check in quando vimos a presidenta Dilma. Ao sair do guichê, uma senhora nos pergunta: “vocês são brasileiras? Venham xingar Dilma”. Ignoramos e seguimos. Assim que chegamos mais perto, vimos um grupo de brasileiros hostilizando e dizendo coisas horríveis a Dilma. Um deles chegou a dizer que ela teria o mesmo fim que Marielle. Eu e Ísis prontamente nos solidarizamos e começamos a defendê-la. O grupo foi se calando e policiais se aproximaram para fazer a segurança de Dilma. Ficamos conversando alguns minutos com ela. Fomos caminhando com ela em direção a sala de embarque. Assim que nos despedimos, o grupo voltou a gritar e a ofender Dilma. Aí eu me irritei e fui em direção ao grupo. Disse que eles deveriam respeitá-la independente de posição política. Que eles ...

    Leia mais

    Mulheres apoiam nota de Dilma em crítica à sórdida capa de Veja sobre Marisa

    Texto assinado por diversas mulheres do meio político, além de ativistas e entidades, entre elas a ex-ministra Eleonora Menicucci, diz que as "mulheres comprometidas com a tolerância zero contra qualquer forma de violência de gênero" apoiam a nota divulgada pela presidente deposta Dilma Rousseff, que condena "o jornalismo desqualificado e grotesco" da revista Veja; "A revista Veja desta semana julga ser necessário ferir sua memória, atingindo tudo o que ela mais amou", diz a carta; leia a íntegra Do Brasil247 Um carta assinada por diversas mulheres do meio político, além de ativistas e entidades, diz que as "mulheres comprometidas com a tolerância zero contra qualquer forma de violência de gênero" apoiam a nota divulgada pela presidente deposta Dilma Rousseff, que condena a capa da revista Veja sobre Marisa Letícia. Na nota, Dilma afirma que "o Brasil não merece esse jornalismo desqualificado e grotesco" e que a publicação não respeitou a ex-primeira-dama enquanto ...

    Leia mais

    Filho da Leda Nagle, que pediu Fora Dilma, agora pede volta da mãe pra TV Brasil

    Sua mãe foi demitida no desmonte da EBC, feito pelo governo Temer. Filho da Leda Nagle, que pediu Fora Dilma, agora pede volta da mãe pra TV Brasil Da Revista Fórum O ator Duda Nagle que postava fotos em manifestações a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, agora talvez esteja percebendo o tamanho do retrocesso que está por vir. Assim que o governo Temer demitiu sua mãe, Leda Negle, que apresentava o programa Sem Censura, na TVE do Rio, o ator passou a fazer posts indignados contra o desmonte da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), criada durante os governos petistas.

    Leia mais

    Barbosa: decisão de derrubar Dilma foi de “acuados” pela Lava Jato

    Ex-herói do moralismo pátrio, o ministro aposentado Joaquim Barbosa, ex-presidente do STF, dá uma entrevista bombástica hoje, a Monica Bergamo, na Folha. No Ti Jolaço Sobre o impeachment: “O que houve foi que um grupo de políticos que supostamente davam apoio ao governo num determinado momento decidiu que iriam destituir a presidente. O resto foi pura encenação. Os argumentos da defesa não eram levados em consideração, nada era pesado e examinado sob uma ótica dialética.”(…) Era um grupo de líderes em manobras parlamentares que têm um modo de agir sorrateiro. Agem às sobras. E num determinado momento decidiram . Acuados por acusações graves, eles tinham uma motivação espúria: impedir a investigação de crimes por eles praticados. Essa encenação toda foi um véu que se criou para encobrir a real motivação, que continua válida. Golpe ou não? Não digo que foi um golpe. Eu digo que as formalidades externas foram observadas ...

    Leia mais
    Maurício Requião

    Dilma Vana Rousseff II

    Dia 29 de agosto, da tribuna do Senado, ao defender o seu mandato conquistado nas urnas, a presidenta Dilma Rousseff – “Guerrilheira”, como é chamada pelos seus algozes -, foi de uma dignidade ímpar, como raramente os homens conseguem ser. Dilma, por 14 horas seguidas, enfrentou um debate em que procurava se defender do indefensável, pois o veredicto já estava posto. Todas as tentativas da presidenta em corrigir os problemas fiscais que afetavam a economia do país, algumas delas contrariando suas próprias convicções, foram rechaçadas uma a uma. Pelo contrário, o tempo todo a claque de Eduardo Cunha armava-lhe como resposta pautas-bombas, que explodiriam as finanças desastradamente. Irresponsabilidade parlamentar em estado puro. Os senadores e senadoras, transformados em juízes, cometeram o crime perfeito. Toda vez que uma vítima é transformada em ré, tem-se o crime perfeito. Por Helio Santos Do Brasil de carnee osso Em março do ano passado escrevi, aqui ...

    Leia mais

    Joaquim Barbosa chama golpe contra Dilma de “impeachment tabajara”

    No Twitter, ex- presidente do STF criticou o conservadorismo da imprensa e disse que Temer não terá o respeito dos brasileiros Da Revista Fórum  O ex- presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa se manifestou nas redes sociais sobre o impedimento da presidenta Dilma Rousseff, confirmado ontem (31) em votação final no Senado. No Twitter, Barbosa chamou o processo de “impeachment tabajara”. “Mais patética ainda foi a primeira entrevista do novo presidente do Brasil, Michel Temer. O homem parece acreditar piamente que terá o respeito e a estima dos brasileiros pelo fato de agora ser presidente. Engana-se”, escreveu. Veja abaixo algumas mensagens publicadas por ele. Eu não acompanhei nada desse patético espetáculo que foi o "impeachment tabajara" de Dilma Roussef. Não quis perder tempo. — Joaquim Barbosa (@joaquimboficial) 31 de agosto de 2016 Mais patética ainda foi a primeira entrevista do novo presidente do Brasil, Michel Temer. Explico. — Joaquim ...

    Leia mais

    “Uma injustiça histórica”: o impeachment de Dilma Rousseff na imprensa alemã

    Destituição da presidente brasileira tem base legal criticada por jornais e revistas alemães, que também reconhecem falhas da petista. Sede de poder de Temer e possível efeito positivo para Lula também são tema. Do DW A cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff, como conclusão de um processo que durou nove meses, repercutiu na imprensa alemã nestas quarta e quinta-feiras (01/09). Os mais importantes jornais e revistas do país questionaram a legitimidade do impeachment, classificado-o com um processo com motivação política. Ao mesmo tempo, destacaram a inabilidade política de Dilma. Michel Temer, que governará o país até 2018, foi apontado como alguém que nunca teria ganhado uma eleição. Além do peemedebista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi apontado como um possível beneficiado do impeachment. Golpe ou não? "A palavra golpe tem um grande peso na América Latina", afirma o influente portal Spiegel Online, apontando que o conceito é ...

    Leia mais

    Pedro Serrano: Ao manter os direitos políticos de Dilma, o Senado passou atestado de que houve golpe

    Por 61 votos a 20, o Senado aprovou nesta quarta-feira (31/08) o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). Por Conceição Lemes Do Viomundo Porém, por 42 votos a 36, manteve os seus direitos políticos. Para que Dilma ficasse inelegível por oito anos, seria necessário que dois terços (54) dos senadores votassem pela inabilitação. “Essa contradição é uma prova de que houve golpe e não decisão constitucional de impeachment”, afirma o jurista Pedro Serrano, professor de Direito Constitucional da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Serrano esmiuça a sua afirmação: * No mínimo, o Senado reconhece que não há gravidade na conduta da presidenta. * Isso significa, ao mesmo tempo, que não existe crime de responsabilidade. * Acontece que para o impeachment, a Constituição exige a gravidade. A Constituição fala em atentado à Constituição, não fala em qualquer irregularidade. * Logo, os senadores reconheceram implicitamente que não houve motivo constitucional para o impeachment. * Se achassem que tinha havido conduta grave, ...

    Leia mais
    Brasília- DF 29-08-2016 Presidenta Dilma faz sua defesa no plenário do senado. Foto Lula Marques/Agência PT

    Juristas classificam discurso de Dilma como “histórico”

    Pelas redes sociais, juristas de diversas áreas comentaram o discurso da presidenta Dilma Rousseff em sua defesa no processo de impeachment no Senado, nesta segunda-feira (29). Do Vermelho “Discurso histórico. A história tratará de julgar Michel Temer e seus asseclas. Aliás, o nome de Michel Temer desonra a PUC-SP, símbolo de luta pela democracia, e seu nome deve ser devidamente varrido de sua história”, afirma Rafael Valim, professor da PUC e especialista em Direito Constitucional pela Universidad Castilla-La Mancha, da Espanha. Para ele, o interino Michel Temer “será sempre, para além de um doutrinador medíocre, um golpista, traidor da Constituição que jurou respeitar”. O também professor de Direito Constitucional da PUC, Pedro Serrano, afirmou que, se confirmado o impeachment, o pacto da democracia estará rompido. “Aparte o absurdo jurídico e o grave ataque a democracia que, em meu entender, o impeachment significa, tenho muito receio do que pode nos reservar ...

    Leia mais

    Dilma pede que senadores votem contra impeachment; veja íntegra do discurso

    A presidente afastada, Dilma Rousseff, se comparou a ex-presidentes que deixaram o cargo ao discursar no Senado nesta segunda-feira (29) para se defender do julgamento do processo de impeachment. Ela citou três ex-presidentes: Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart. No discurso, Dilma também chamou o impeachment de "golpe" e "pena de morte política". O discurso de Dilma durou quase 50 minutos. Da UOL  Leia abaixo a íntegra do discurso: "Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski Excelentíssimo Senhor Presidente do Senado Federal Renan Calheiros, Excelentíssimas Senhoras Senadoras e Excelentíssimos Senhores Senadores, Cidadãs e Cidadãos de meu amado Brasil, No dia 1º de janeiro de 2015 assumi meu segundo mandato à Presidência da República Federativa do Brasil. Fui eleita por mais 54 milhões de votos. Na minha posse, assumi o compromisso de manter, defender e cumprir a Constituição, bem como o de observar as leis, promover o bem geral ...

    Leia mais

    Para defender a democracia, Dilma encara seu segundo tribunal

    Presidente afastada enfrenta nesta segunda-feira (29) o seu segundo interrogatório em defesa da democracia brasileira; corte de exceção da vez é o Senado da República, cujos integrantes seguem fielmente o roteiro já determinado do golpe, em um impeachment sem crime; é impossível não associar a inquirição atual àquela de novembro de 1970, no Rio de Janeiro, onde a jovem Dilma, com 22 anos, após 22 dias de tortura nos cárceres da ditadura, era interpelada por uma junta de covardes uniformizados, com as mãos sobre os rostos para esconder suas identidade Do Brasil247 A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) encara nesta segunda-feira (29) o seu segundo interrogatório em defesa da democracia brasileira. O tribunal da vez é o Senado da República, que deveria ser o bastião de liberdade, mas que sombriamente tornou-se nos últimos dias uma praça de exceção, dentro de um roteiro já determinado do golpe contra a presidente e ...

    Leia mais
    Suspended Brazilian President Dilma Rousseff attends a news conference with foreign media in Brasilia, Brazil, May 13, 2016. REUTERS/Ueslei Marcelino

    Em carta, Dilma oficializa apoio a plebiscito para antecipar eleições presidenciais

    A presidente afastada, Dilma Rousseff, leu na tarde desta terça-feira (16) uma carta aos brasileiros em que defende um plebiscito sobre novas eleições. Ela também reforçou que o processo de impeachment é uma ruptura à democracia. Por Marcella Fernandes Do Brasil Post O manifesto de quatro páginas intitulado Mensagem ao Senado e ao povo brasileirofoi apresentado pela petista em uma entrevista coletiva realizada na residência oficial da Presidência da República. "Todos sabemos que há um impasse gerado pelo esgotamento do sistema político, seja pelo número excessivo de partidos, pelas práticas políticas questionáveis a exigir profunda transformação nas regras vigentes. Estou convencida da necessidade e darei apoio irrestrito à convocação de plebiscito para consultar a população sobre a realização antecipada de eleições, bem como sobre a reforma política e eleitoral."   A petista admitiu erros durante a sua gestão e prometeu uma "nova e promissora realidade política" se voltar ao Planalto. "Na ...

    Leia mais

    Impeachment: por 59 votos a 21, plenário do Senado aprova denúncia contra Dilma

    Por 59 votos a 21, o plenário do Senado aprovou hoje (10) o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que julga procedente a denúncia contra a presidenta afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade. Dilma agora vai a julgamento final pelo plenário do Senado. Por Luciano Nascimento , da Agência Brasil Plenário do Senado aprovou hoje (10) o relatório do senador Antonio Anastasia que julga procedente a denúncia contra a presidenta afastada Dilma RousseffMarcelo Camargo/Agência Brasil O resultado da votação foi bastante próximo do esperado pelo governo do presidente interino Michel Temer. Integrantes do governo avaliavam que o governo teria cerca de 60 votos favoráveis pela admissão da pronúncia. Após a aprovação do texto, os senadores votaram três destaques propostos pelos senadores da oposição. O primeiro queria a retirada da denúncia da imputação de crime de responsabilidade por repasses não realizados ou realizados com atrasos pelo Tesouro Nacional ao Banco do Brasil, ...

    Leia mais

    Bernie Sanders pede que EUA se posicionem contra impeachment de Dilma

    O senador americano Bernie Sanders publicou, nesta segunda-feira (8), um comunicado onde pede que os EUA se posicionem contra o impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. Do Brasil Post "Estou profundamente preocupado com o esforço atual para remover a presidente democraticamente eleita no Brasil, Dilma Rousseff. Para muitos brasileiros e observadores, o controverso processo de impeachment mais parece um golpe de estado." Em seu texto, Sanders - que perdeu para Hillary Clinton a candidatura do partido Democrata à presidência - também critica alguns movimentos feitos pelo presidente interino, Michel Temer como a extinção do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos. O democrata também critica a "substituição de uma administração diversa e representativa por um gabinete composto totalmente por homens brancos". "A administração nova, que não foi eleita, rapidamente anunciou planos para impor a austeridade, aumentar a privatização e impor uma agenda social de extrema direita", prossegue ...

    Leia mais

    Dilma: Decisão do Tribunal Internacional é um marco

    Presidente recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, grupo de juristas de vários países que sentenciaram ontem, no Tribunal Internacional pela Democracia, no Rio de Janeiro, que o processo de impeachment no Brasil viola a Constituição, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado; "O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa", disse Dilma; "É fundamental para minha resistência", acrescentou; Dilma disse que o cenário atual, que dá a impressão de que o problema foi resolvido com seu afastamento, "só pode acontecer com o imenso esforço da mídia, que culminou agora nessa pesquisa, que é uma verdadeira fraude jornalística" Do Brasil 247 A presidente eleita Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, os juristas que integram o Tribunal Internacional e que se reuniram por dois dias ...

    Leia mais

    Maria Luiza, que quer ser primeira presidenta negra, diz que se inspira em Dilma

    No dia em que reuniu mulheres em SP, Dilma recebeu palavras da menina de 11 anos que lamenta processo de impeachment: "Achei um absurdo o que aconteceu, mas sempre lutaremos para o melhor do nosso país" São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff esteve na Casa de Portugal, no centro de São Paulo, na sexta-feira (8), para um encontro com mulheres, onde recebeu uma entusiasmada recepção. Representantes de movimentos de mulheres, ativistas e simpatizantes lotaram o casa de eventos. Pelo menos 500 pessoas ficaram do lado de fora, onde assistiram à presidenta por meio de um telão. Neste mesmo dia, Dilma recebeu uma carta de apoio de Maria Luiza Leão, de 11 anos. Ontem, em entrevista ao jornal português Diário de Notícias, Dilma demonstrou confiança em sua vitória no processo de impeachment: "Estou bastante otimista. Acho que vamos vencer essa batalha. Acredito que a maioria dos senadores vai tomar a ...

    Leia mais
    Roberto Stuckert Filho/PR

    Dilma vai ao povo, Temer debate 80 horas semanais

    Enquanto a presidente eleita Dilma Rousseff mantém sua agenda de encontros com a população, como fez ontem num evento que discutiu moradia popular, o interino Michel Temer discute, a portas fechadas, a supressão de direitos trabalhistas, como na reunião com Robson Andrade, da Confederação Nacional da Indústria, que defendeu uma jornada de 80 horas semanais; proposta é tão esdrúxula que faria com que o Brasil retrocedesse a uma era pré-revolução industrial, quando até as crianças trabalhavam nas manufaturas inglesas Do Brasil247 Lá se vão quase dois meses de governo provisório e ainda não se viu uma foto de Michel Temer junto à população brasileira. O interino se mantém trancado nos palácios ou em reuniões fechadas com grupos de empresários. Ontem, ele participou de uma reunião na Confederação Nacional da Indústria, que discutiu a ampliação da jornada de trabalho de 40 horas para 80 horas semanais. A ideia foi levada a Temer por ...

    Leia mais

    Danny Glover: apoio o direito de Dilma governar

    O  ator norte-americano Danny Glover visitou a presidente eleita Dilma Rousseff, nesta segunda (20), no Palácio da Alvorada; ele declarou apoio a ela e à democracia brasileira; "Foi um encontro importante. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia", disse Do Brasil247 O  ator norte-americano Danny Glover visitou a presidente eleita Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (20), no Palácio da Alvorada. Ele declarou apoio a ela e à democracia brasileira. "Foi um encontro importante. Apoio os brasileiros e o direito dela (Dilma) de governar. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia", disse.

    Leia mais
    Votação da chapa Dilma-Temer no TSE. Brasília, 06-06-2017Foto: Sérgio Lima/PODER 360

    Gilmar Mendes: “se Dilma tivesse cometido crime….”

    Em entrevista ao repórter Wellington Calasans, na Suécia, para o blog Cafezinho, o ministro do STF Gilmar Mendes fez uma confissão constrangedora: a de que a presidente Dilma Rousseff sofre um processo de impeachment sem ter cometido um crime; "Veja, se ela também tivesse cometido o crime, ficasse flagrantemente provado que ela tivesse cometido o crime, e ela tivesse obtido 172 votos, ela também não seria processada", afirmou Por Marcelo Auler Do Brasil247 Jornalismo é uma questão de oportunidade também. Foi o que o Cafezinho fez, ao contratar o jornalista Wellington Calasans, radicado na Suécia há muitos anos, para acompanhar Gilmar Mendes, ministro do STF e presidente do TSE, em evento realizado em Estocolmo. Foi, gravou e trouxe o resultado. Em uma passagem, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do TSE, , gaguejando -afinal, não estava diante dos jornalistas que conhece no Brasil – fala no condicional do possível crime da ...

    Leia mais
    Página 1 de 161 1 2 161

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist