terça-feira, abril 20, 2021

Resultados da pesquisa por 'indígenas'

Indio_pri

Começa em Belém Fórum Social Pan – Amazônico

Fonte: Ciranda.Net Começa em Belém jornada pelos povos da Amazônia Peruana Abertura do seminário de 3 dias do Fórum Social Pan-Amazônico é dedicada à luta indígena contra a entrega de patrimônio natural a corporações multinacionais Gillermo Ñaco (foto) e Shunita, representantes do povo Ashaninka, do Perú, farão a abertura do encontro em que indigenas e lideranças sociais de distintas regiões da Pan-Amazônia debaterão como seu o problema enfrentado pelos peruanos. Os povos originários da Amazônia Peruana lutam atualmente para defender suas terras ancestrais, ameaçadas pela aplicação do Tratado de Livre Comércio entre Peru e Estados Unidos, e sua resistência já custou a vida de dezenas de indígenas em enfrentamentos com a polícia e o exército do governo Alan García. O Encontro Pan-Amazônico será aberto na próxima terça-feira, às 19 horas, no Hotel Beira Rio, com a instalação da Jornada de Solidariedade aos Povos da Selva Peruana. Além de Ñaco e ...

Leia mais
Empresas

Para [email protected]

Característico da cultura brasileira, o preconceito vitima não só as minorias, mas a sociedade inteira. Surpreendentemente, o mundo corporativo surge como espaço propício para criar o caldo da diversidade e mudar esse quadro Por Amália Safatle O sonho de Leila era lecionar. Formada em Letras nas Faculdades Oswaldo Cruz, em São Paulo, gosta demais da língua inglesa. Mas, quando conseguia vaga em uma escola pública, o governo estadual não concedia o laudo médico.   Leila tem 5% da visão. Até que acabou desistindo, isso há cerca de quatro anos. Dois anos atrás, a secretaria estadual de Educação criou cotas para deficientes. Mas aí Leila Bahia, hoje coordenadora de Recursos Humanos da Hewlett-Packard, a HP, já tinha se encaminhado para outro rumo. Com funções administrativas, é braço direito dos que fazem a seleção dos novos contratados da empresa. E se prepara para um dia colocar o "olhômetro" em funcionamento, tornando-se uma ...

Leia mais
progolpe

La nueva diplomacia hondureña: “Obama, ese negrito que no sabe nada”

Por Arturo Cano, - Tegucigalpa.- La condena a los golpistas hondureños ha sido unánime. Presidentes, organismos internacionales, medios de todas partes, han insistido en lo inadmisible del golpe de Estado, entre otras cosas porque significa un retroceso de décadas, la vuelta a un pasado que América Latina daba por enterrado, algo que huele a viejo.   Tan viejo como el avión Electra, pieza de museo que la Fuerza Aérea de Honduras coloca en la pista del aeropuerto de Toncontín para evitar que a Manuel Zelaya se le ocurra tratar de aterrizar de nuevo en esta tierra. Hacia la Segunda Guerra Mundial, el bimotor ya había comenzado a entrar en desuso debido a su escasa capacidad de carga. Los golpistas hondureños le han encontrado una nueva utilidad.   El avión Electra es colocado en la pista, cerca de donde el domingo murió un joven, al tiempo que el gobierno de facto ...

Leia mais
Foto: IEA

Kabengele Munanga responde a Demétrio Magnoli

Foto: IEA Em matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo de 14 maio de 2009 , intitulada "Monstros tristonhos", o geógrafo Demétrio Magnoli critica e acusa agressivamente as Universidades Federais de Santa Maria (UFSM) e de São Carlos (UFSCAR) e também a mim, Kabengele Munanga, Professor do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. As duas universidades são criticadas e acusadas por terem, segundo o geógrafo, criado "tribunais raciais" que rejeitam as matrículas de jovens mestiços que optam pelas cotas raciais. No caso da Universidade Federal de Santa Maria, trata-se apenas de Tatiana de Oliveira, cuja matrícula foi cancelada menos de um mês após o início do curso de Pedagogia.. No caso da Universidade Federal de São Carlos, trata-se do estudante Juan Felipe Gomes. O acusador acrescenta que um quarto dos candidatos aprovados na UFSCAR ...

Leia mais
i292058

Conferência reivindica políticas de comunicação em prol da igualdade racial

Fonte: Observatório do Direito da Comunicação -     Mesmo sem ter oficialmente entre seus eixos temáticos a questão da "comunicação", a 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Conapir) debateu a urgência de políticas públicas de corte racial para o setor. A ausência de um espaço oficial na Conappir - sentida pelos participantes e cobrada da organização do evento - não impediu que jornalistas, comunicadores, ativistas e movimentos sociais negros conseguissem pautar o tema na Conferência.   Em reunião com o ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Edson Santos, eles defenderam a criação de um grupo de trabalho para formular ações governamentais sobre comunicação e igualdade racial. Diante das propostas apresentadas, Santos se comprometeu a avaliar a possibilidade de implantar uma instância com o papel de trabalhar questões relacionadas à comunicação.   A inexistência de cobertura da grande mídia comercial sobre os ...

Leia mais

Lula sanciona lei que anistia estrangeiros em situação ilegal

Anistia beneficiará pelo menos 50 mil imigrantes, que entraram no país clandestinamente ou tem visto vencido   BRASÍLIA - A partir desta quinta-feira, 2, os estrangeiros em situação irregular no Brasil poderão legalizar sua situação em definitivo com base em lei sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A anistia beneficiará pelo menos 50 mil imigrantes, sobretudo chineses, bolivianos, paraguaios e peruanos que entraram no país clandestinamente ou tiveram seus vistos vencidos até 1º de fevereiro passado.   Na solenidade em que anunciou a medida, realizada no Ministério da Justiça, Lula fez duras críticas "à política de discriminação e preconceito" dos países ricos contra estrangeiros. "Repressão e intolerância contra imigrantes não vão resolver os problemas causados pela crise econômica mundial", disse o presidente, lembrando sua condição de retirante nordestino que teve de migrar para São Paulo em busca de trabalho, educação e melhor condição de vida. "Ninguém deixa sua ...

Leia mais
vania

Não deixe a sua cor passar em branco – o que esperar para o Censo de 2010

  "Afastada a questão de desigualdade, resta na transformação biológica dos elementos étnicos o problema da mestiçagem. Os americanos do Norte costumam dizer que Deus fez o branco, que Deus fez o negro, mas que o Diabo fez o mulato. É o ponto mais sensível do caso brasileiro. O que se chama de arianização do habitante do Brasil é um fato de observação diária. Já com um oitavo de sangue negro, a aparência africana se apaga por completo é o fenômeno do passing nos Estados Unidos. E assim na cruza contínua de nossa vida, desde a época colonial, o negro desaparece aos poucos, dissolvendo-se até a falsa aparência de ariano puro." Paulo Prado, Bacharel em Direito, fazendeiro, empresário e influente porta-voz da aristocracia paulista, em Retratos do Brasil, de 1928. Fonte: Írohín Jornal Online- por Wania Sant'Anna* Em maio de 2008, no aniversário de 120 anos da Abolição do trabalho ...

Leia mais
vania

Não deixe a sua cor passar em branco – o que esperar para o Censo de 2010

Fonte: Írohín Jornal Online- por Wania Sant'Anna* {xtypo_quote}"Afastada a questão de desigualdade, resta na transformação biológica dos elementos étnicos o problema da mestiçagem. Os americanos do Norte costumam dizer que Deus fez o branco, que Deus fez o negro, mas que o Diabo fez o mulato. É o ponto mais sensível do caso brasileiro. O que se chama de arianização do habitante do Brasil é um fato de observação diária. Já com um oitavo de sangue negro, a aparência africana se apaga por completo é o fenômeno do passing nos Estados Unidos. E assim na cruza contínua de nossa vida, desde a época colonial, o negro desaparece aos poucos, dissolvendo-se até a falsa aparência de ariano puro." Paulo Prado, Bacharel em Direito, fazendeiro, empresário e influente porta-voz da aristocracia paulista, em Retratos do Brasil, de 1928.{/xtypo_quote} Em maio de 2008, no aniversário de 120 anos da Abolição do trabalho escravo, ...

Leia mais
021227083-EX00

Boi Garantido vence Festival de Parintins

  Fonte: G1 - O vencedor do 44º Festival Folclórico de Parintins foi o Boi Garantido, com 1255,7 pontos contra 1250,9 do adversário, o Boi Caprichoso. A festa começou na sexta-feira (26) e terminou no domingo (28), no Amazonas. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (29). Com a vitória, o Garantido leva o seu 27° título para casa. O Garantido trouxe o tema "Emoção" e apostou nas suas cores e no poder das músicas escolhidas para emocionar o público e os jurados. O boi sofreu devido à enchente que atinge o estado e precisou deixar seu galpão para produzir as alegorias na rua. A rivalidade entre os bois Caprichoso e Garantido, inspirados no bumba-meu-boi de São Luís, cresceu a cada ano e passou a ser disputado de maneira mais organizada, sobre um tablado. Em 1988, o atual bumbódromo ganhou corpo e hoje é palco para o Garantido e Caprichoso mostrarem ...

Leia mais

Conferência pede avanços do Estatuto da Igualdade Racial

Fonte: Terra Notícias - A 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial terminou neste domingo com um intenso debate entre sociedade civil e governo sobre as áreas em que as políticas públicas necessitam avançar e, principalmente, a respeito do Estatuto da Igualdade Racial, em tramitação no Congresso Nacional. No que diz respeito às políticas em andamento, sob a coordenação da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), representantes de movimentos sociais cobraram mais recursos para as ações e empenho na divulgação dos resultados já obtidos a partir dos programas em áreas como saúde, educação e trabalho. Os delegados sugeriram que seja garantido orçamento no Plano Plurianual para a execução de políticas de igualdade racial, especialmente no que diz respeito às ações com comunidades quilombolas e povos indígenas. O Movimento Negro Unificado (MNU), uma das entidades que defende a garantia de financiamento para as políticas, criticou o ...

Leia mais

ONU apresenta plano para reduzir desigualdade de raça

Fonte: Terra Notícias - A promoção de políticas de igualdade racial é uma preocupação internacional do sistema de agências da Organização das Nações Unidas (ONU), de acordo com a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil, Marie-Pierre Poirier, que coordena o grupo de trabalho da ONU sobre gênero e raça e apresentou nesta sexta-feira as diretrizes do comitê durante a 2° Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial. Marie-Pierre listou os objetivos do plano de ação, entre eles a promoção do acesso igualitário aos serviços públicos, a redução das vulnerabilidades e da violência entre os grupos minoritários e a transparência na implantação de políticas públicas de direitos humanos. O plano também prevê a adoção de medidas internas na ONU, como a produção de conhecimento sobre a desigualdade racial e de gênero e as ações práticas como a preparação de candidatos negros e indígenas para na ...

Leia mais

Negros que morreram na luta contra o regime militar recebem homenagem durante conferência

Fonte: Gazeta online Descendentes de escravos que morreram na luta contra o regime militar (1964-1986) foram homenageados hoje (27) na 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, aberta no último dia 25, em Brasília. Os secretários-adjuntos das secretarias especiais dos Direitos Humanos (SEDH), Rogério Sottili, e de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Eloy Ferreira, apresentaram um totem, de 1,80m de altura por 0,80m de largura, com imagens de 40 negros - 35 homens e 5 mulheres mortos e desaparecidos durante a ditadura. A ideia da SEDH é fazer com que o totem seja levado para vários lugares, assim como a exposição Direito Memória e Verdade, cujos painéis contam a história da resistência ao regime militar no Brasil e já rodaram mais de 50 cidades brasileiras e do exterior. Sottili ressaltou que uma das maiores violações dos direitos humanos é feita pela segregação, pelo preconceito e pela discriminação. ...

Leia mais
jongo

Jongo

Festa de Jongo no Quilombo São José Jongo Jongo é uma manifestação cultural essencialmente rural diretamente associada à cultura africana no Brasil e que influiu poderosamente na formação do Samba carioca, em especial, e da cultura popular brasileira como um todo. Inserindo-se no âmbito das chamadas 'danças de umbigada' (sendo portanto aparentada com o 'Semba' ou 'Masemba' de Angola), o Jongo foi trazido para o Brasil por negros bantu, seqüestrados nos antigos reinos de Ndongo e do Kongo, na região compreendida hoje por boa parte do território da República de Angola. Composto por música e dança características, animadas por poetas que se desafiam por meio da improvisação, ali, no momento, com cantigas ou pontos enigmáticos ('amarrados') , o Jongo tem, provavelmente, como uma de suas origens mais remotas (pelo menos no que diz respeito á estrutura dos pontos cantados) o tradicional jogo de adivinhas angolano, denominado Jinongonongo. ...

Leia mais
nilza

Seminário Internacional sobre Dados Desagregados por Raça e Etnia da População Afrodescendente das Américas

  por: Nilza Iraci -   Aconteceu em Brasília, nos dias 23 e 24 de junho (antecedendo a II CONAPIR), o Seminário Internacional sobre Dados Desagregados por Raça e Etnia da População Afrodescendente das Américas que reuniu certa de 100 representantes de organizações da sociedade civil, universidades, organismos governamentais de estatísticas nacionais de diferentes países da América Latina, América Central e Caribe; representantes da CEPAL-CELADE e de agências das Nações Unidas de toda a região. Este Seminário faz parte de um ciclo de debates e elaboração de propostas que permitam adotar metodologias de coletas de dados de afrodescendentes e indígenas nos Censos nacionais que acontecerão a partir de 2010. Dos 19 países latinoamericanos, apenas nove possuem base de dados sobre afrodescendentes, estendida também aos povos indígenas. O Seminário de Brasília foi antecedido por outros  que aconteceram, a em novembro de 2008 no Chile (CEPAL), em dezembro de 2008 (Colômbia, organizado ...

Leia mais
0007

5 mil mulheres morrem a cada ano na América Latina

Basta de mortes por abortos clandestinos! A América Latina tem os índices mais altos de abortos realizados em condições de risco: quase 4 milhões por ano. É evidente que a política de penalização do aborto, que prevalece na região, não serve para evitar que os abortos sigam sendo praticados de maneira auto-induzida ou em circunstâncias clandestinas onde as condições colocam em risco a vida de milhões de mulheres, a maioria jovens, adolescentes, trabalhadoras e pobres. Durante as décadas passadas, o fundamentalismo religioso se firmou em nossa região: as igrejas e os governos neoliberais, além dos políticos opositores que representam os interesses dos patrões, de oligárquicos e dos pró-imperialistas, impuseram uma política de direita contra os direitos democráticos mais elementares das mulheres. Nós, mulheres latino-americanas, temos uma longa história de luta pelo direito ao aborto, enfrentando a Igreja obscurantista e os governos e políticos de direita, clericais e reacionários; mas o ...

Leia mais
gracie-carvalho

Top Gracie Carvalho é a new face da temporada

Fonte: Cosmo Online - A modelo Gracie Carvalho foi eleita a new face da temporada. A top, nascida em Campinas e criada em São José dos Campos, desponta no momento em que a questão das cotas para modelos negras na passarela pega fogo. Caprichando nos "erres" e com um jeito de menina, nos bastidores da São Paulo Fashion Week, a afrodescendente chamou atenção. Ganhou elogios dos principais produtores de moda do País e, talvez por estar no momento certo, na hora certa, foi uma das recordistas de entradas na passarela. Sobre a polêmica cota para negros, Gracie declarou ao canal GNT: "Sou a favor pelo fato de os negros terem chance de trabalhar mais e contra pelo fato de ser um trabalho imposto por sua raça, e não pelo que você é e faz". Aos 18 anos, com 1,76m e 52 quilos, ela acumula, em dois anos de profissão, muitas ...

Leia mais
mnu

Deliberações do XVI Congresso Nacional do MNU

Fonte: Fazer Valer a Lei Por: Reginlado Bispo Coordenação Nacional de Organização - MNU     XVI CONGRESSO NACIONAL DO MNU DELIBERA QUESTÕES FUNDAMENTAIS PARA A LUTA DA ENTIDADE E DE NEGRAS E NEGROS BRASILEIROS. O XVI Congresso Nacional do MNU realizado no ultimo fim de semana em Itapecerica da Serra - SP, teve participação dos estados do MA, CE, PE, SE, BA, DF, RJ, SP, PR, SC, RS. Durante três dias, os delegados debateram: 1. Avaliação da conjuntura; 2.Projeto Politico do Povo Negro para o Brasil; 3.Reparação Historica e Humanitária e de 5.Um Plano de Lutas por bandeiras emergenciais do Povo Negro. Muitas foram as analises, ppropostas e resoluções nestes temas, em geral baseadas na única Tese " Por um MNU autônomo, independente, compromissado e profundamente inserido na população negra", assinada por militantes-delegados de Campinas-SP, e aprovada em seus principais temas pela ampla maioria dos delegados. Os congressistas também ...

Leia mais

Índios acusam PF de tortura durante confronto na Bahia

Fonte: Terra - Foto: Arquivo JBO/MaurícioMaron   O Ministério Público Federal (MPF) investiga supostas torturas e agressões de policiais federais a índios da etnia tupinambá durante confronto ocorrido no último dia 2 em uma fazenda no sul da Bahia, localizada entre os municípios de Ilhéus, Buerarema e Una. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. Os índios relataram ao MPF que receberam choques elétricos nas costas e em órgãos genitais, além de tapas e chutes. Eles afirmam ainda que foram pisoteados e ameaçados de morte pelos policiais. A PF teria usado um instrumento de choque para imobilizar os índios, chamado taser. A Polícia Federal afirmou que não tem conhecimento de torturas na ação e alegou que todas as armas utilizadas no confronto foram não letais. De acordo com a Folha, o chefe da delegacia da PF em Ilhéus, Cristiano Barbosa, diz que os policiais empregaram "uso progressivo da força" ...

Leia mais
blog

Cachê Menor: Modelos negras fazem protesto por cotas no SP Fashion Week

Fonte: Gazeta Online - A polêmica das cotas, que primeiramente levantou bandeira para vagas nas universidades, agora também está nas passarela. Nesta quarta-feira (17), a associação franciscana Educafro (Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes) organizou um desfile-manifesto no parque Ibirapuera, onde o São Paulo Fashion Week é realizado. A passarela, montada debaixo da marquise do MAM (Museu de Arte Moderna), contou apenas com modelos negras e provou que não é por falta de beleza afrodescentes que as marcas deixarão de "colorir" seu casting, quase sempre monocromático, já que os modelos brancos são a maioria. Aliás, não vai ser apenas uma questão de escolha, mas de obrigação também. Conforme um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado há menos de um mês entre o Ministério Público e a organização do SPFW, 10% dos modelos de cada desfile devem ser negros, afrodescendentes ou indígenas. O inquérito se baseou em reportagens da ...

Leia mais
020463633-EX00

‘Essa é uma discussão cafona’, diz Paulo Borges sobre cotas para negros

Fonte: G1 -         Além de integrar o calendário oficial do ano da França no Brasil, a 27ª edição da São Paulo Fashion Week começa oficialmente nesta quarta (17) envolta em uma questão que vem gerando polêmica entre os profissionais da área: o incentivo a modelos negros nas passarelas. "No mundo global, essa é uma discussão cafona", disse Paulo Borges, criador do evento, em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (16). Em maio, a organização da SPFW assinou um acordo com o Ministério Público Estadual se comprometendo a incentivar as grifes a contratar 10% de modelos afro-descentes e indígenas para os desfiles. "Os estilistas e a São Paulo Fashion Week como instituição estão se antecipando a uma lei que pode ser aprovada", comentou Borges.         Matéria original: ‘Essa é uma discussão cafona’, diz Paulo Borges sobre cotas para negros

Leia mais
Página 155 de 160 1 154 155 156 160

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist