Servidora suspeita de injúria racial durante show é exonerada em MS

Enviado por / FonteDo G1

Juliana Silva, de 32 anos, denunciou um caso de injúria racial durante show do Belo no fim de semana, em Campo Grande.

Uma servidora, de 49 anos, foi afastada de suas funções por suspeita de injúria racial contra a advogada Juliana Silva, de 32 anos, durante um show do cantor Belo, em Campo Grande, no fim de semana. A decisão foi publicada no diário oficial de Ribas do Rio Pardo na manhã desta quarta-feira (6).

A servidora era lotada na Secretaria Municipal de Assistência Social como contratada para a função de agente de proteção social, segundo contrato publicado em diário oficial no dia 13 de junho deste ano. A contratação era válida por um ano e poderia ser renovada. O salário era de R$ 1.716,54.

Servidora pública é exonerada em Ribas do Rio Pardo (Foto: Reprodução)

Ao g1, Juliana relatou que estava com algumas amigas no show, quando a suspeita jogou o copo de bebida pra cima e o líquido caiu sobre ela. “Eu fiquei indignada e respirando fundo. Nesse momento a filha dela começou a gritar comigo”, contou a advogada.

Juliana contou que a suspeita falou “olha para você, guria, se enxerga” e, ao ser questionada sobre o que ela queria dizer, a mulher teria esfregado o braço fazendo menção a cor de pele da vítima.

Na segunda-feira (4), a advogada acionou a Polícia Civil e registrou boletim por injúria racial e o caso segue sendo investigado. Segundo o Código Penal, atacar uma pessoa por causa da cor da pele é injúria racial, diferente do racismo, quando a ofensa é direcionada à coletividade. A pena para ambos os crimes pode chegar a cinco anos de prisão.

A suspeita foi identificada e a reportagem tentou entrar em contato com ela, porém até a atualização desta matéria, ainda não havia obtido resposta.

Em nota, a assessoria do cantor Belo informou que não obteve conhecimento do caso e que o artista não compactua com qualquer atitude deste porte ou de qualquer outro que possa ferir a integridade física e moral de outro ser.

+ sobre o tema

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

A Caixa Econômica Federal publicou nesta quinta-feira (22), no...

Depois de um carnaval quente, é hora de pensar em adaptação climática

Escrevo esta coluna, atrasada, em uma terça-feira de carnaval. A...

Mercado imobiliário dos EUA revela piora na desigualdade racial em uma década; entenda

Sharan White-Jenkins é uma mulher negra, proprietária de um...

Literatura africana em sala de aula: uma proposta didática

A relação entre história e literatura vem de longa...

para lembrar

4 efeitos do racismo no cérebro e no corpo de crianças, segundo Harvard

A conclusão é do Centro de Desenvolvimento Infantil da...

A luta pela maternidade plena no feminismo negro

Como advogada criminalista e ativista do movimento negro, todos...

Vacina e racismo: brancos são 2 vezes mais vacinados do que negros, diz Agência Pública

O racismo é de tal forma estrutural no Brasil...
spot_imgspot_img

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO), entidade fundada em 1988, com  longa trajetória na luta contra o racismo e suas múltiplas...

Perfeição do racismo brasileiro transforma algoz em vítima

O racismo é um crime perfeito. É com essa frase que o antropólogo Kabanguele Munanga, uma das maiores autoridades do Brasil em estudos raciais, define...

Jornalista é vítima de injúria racial dentro de supermercado da Baixada Fluminense

O colunista Daniel Nascimento, do jornal O Dia, foi vítima de injúria racial em um supermercado de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na última...
-+=