Suspeito de matar rapper Tupac Shakur em 1996 é preso nos EUA

Duane Keith Davis, conhecido como “Keffe D.", foi detido em Las Vegas nesta sexta-feira (29)

O suspeito de assassinar a tiros em 1996 o rapper e ator Tupac Shakur, conhecido como 2Pac, foi preso em Las Vegas, Estados Unidos, na manhã desta sexta-feira (29).

Um grande júri indiciou Duane Keith Davis, conhecido como “Keffe D.”, sob a acusação de assassinato.

Uma fonte da polícia com conhecimento da investigação confirmou à CNN a identidade do suspeito.

Shakur foi baleado e morto enquanto saía de uma luta de boxe na Las Vegas Strip. Sua morte prematura – o rapper tinha apenas 25 anos – foi objeto de teorias da conspiração e de uma investigação que dura décadas.

Nesse período, Keffe D já havia se pronunciado sobre o crime, tendo afirmado que estava no banco da frente do Cadillac branco que parou ao lado do carro de Shakur quando tiros foram disparados do banco de trás, matando o músico.

O rapper foi baleado quatro vezes e morreu seis dias depois.

Relato sobre o assassinato

A casa da esposa de Keffe D., em Henderson, Nevada, já havia sido revistada em julho como parte da investigação do assassinato.

Na ocasião, os agentes apreenderam uma cópia do livro de memórias de Keffe D., no qual ele detalhava a vida das gangues de rua e o assassinato de Shakur.

No documento, ele se descreve como uma das duas únicas testemunhas vivas do assassinato de Shakur, sendo a outra Marion ‘Suge’ Knight, ex-CEO da Death Row Records, que agora cumpre pena de prisão por homicídio culposo em outro caso não relacionado.

“Vou manter em segredo, seguindo o código das ruas”, disse Keffe D. quando questionado sobre quem dos quatro homens no carro foi o responsável por puxar o gatilho. “Apenas vou dizer que veio de uma pessoa que estava no banco de trás”.

O meio-irmão de Tupac, Mopreme Shakur, que também é rapper, disse que a notícia da prisão de Keffe D. é “agridoce”. “Passamos por décadas de dor. Eles sabem desse cara, que fala demais, há anos”, disse ele. “Então por que agora? Para nós, isso não acabou. Queremos saber por que e se houve cúmplices”.

Funcionários do Departamento de Polícia Metropolitana de Las Vegas estão planejando realizar uma entrevista coletiva ainda nesta sexta, disse a fonte.

+ sobre o tema

Mart’nália sobre o pai: “Ele tem as mulheres dele e eu as minhas”

Tranquilidade e bom humor são os lemas com que Mart’nália,...

Beyoncé é convidada a votar no Oscar

Beyoncé poderá votar no Oscar do ano que vem....

Racismo em Portugal e o mito colonial

O racismo em Portugal não se faz sentir através...

Brasileiros se surpreendem com o racismo na África do Sul

O que você sabe sobre a África do Sul?...

para lembrar

Atriz brasileira está no elenco de ‘Pantera Negra’, sucesso nos EUA

Nabiyah Be, de 26 anos, é filha do músico...

HAITI: ‘Aba Minustah’

Às vésperas de mais uma renovação da permanência da...

Morre o músico Marvin Isley, ex-Isley Brothers

Marvin Isley, ex-baixista da lendária banda funk/soul americana The...

‘Há relação entre negros e pobreza’, diz Nkosinati Biko sobre a desigualdade racial

Apesar do apartheid ter acabado, a desigualdade racial ainda...
spot_imgspot_img

Coletivo Kukuru Itan realiza oficina gratuita de teatro de Nanã para idosos durante o mês de junho

Com a missão de valorizar a identificação de idosos racializados, sobretudo negros, o Coletivo Kukuru Itan criou a oficina de teatro de Nanã, que acontece durante o mês...

Jornais da Europa repercutem título do Real Madrid e enaltecem Vini Jr.

Não poderia ser diferente. O Real Madrid estampa a capa dos principais jornais esportivos da Europa, após a conquista da 15ª Champions League do clube. E Vinicius Junior...

Black Pantera une melodia, ativismo e força em ‘Perpétuo’, quarto álbum do ascendente trio mineiro de rock pesado

Resenha de álbum Título: Perpétuo Artista: Black Pantera Edição: Deck Cotação: ★ ★ ★ ★ ♪ “Afro-latinos!...”, martela Charles da Gama, vocalista e guitarrista da banda Black Pantera, em Provérbios, marcando território já na...
-+=