quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: Xenofobia

    Primeira bebé do ano em Viena é alvo de ataques xenófobos

    Às primeiras horas de vida, Asel já era vítima de ódio nas redes sociais. Do PÚBLICO  “Criou-se um estereótipo em relação aos muçulmanos e que tem crescido nas redes sociais” KLAUS SCHWERTNER/FACEBOOK Tinham passado 47 minutos da meia-noite quando Asel nasceu. Foi a primeira bebé do ano a vir ao mundo em Viena, a capital da Áustria. Mas em vez de mensagens de parabéns e desejos de saúde, houve muitos austríacos que se deram ao trabalho receber uma recém-nascida com torrente de ameaças e de insultos racistas e xenófobos, como conta o New York Times. Tal como em Portugal, é uma tradição para a imprensa austríaca noticiar o nascimento dos primeiros bebés do ano, com os jornais a exibirem fotografias de casais radiantes com os seus filhos. Este ano, no entanto, o que era suposto ser uma ocasião feliz tornou-se em mais um exemplo de intolerância. Vários grupos de defesa dos direitos humanos e ...

    Leia mais

    Medidas de combate ao terrorismo alimentam racismo e xenofobia, alerta especialista da ONU

    Os governos devem fazer mais para combater o racismo, a islamofobia e a discriminação que se agravam em meio à ameaça de terrorismo em curso e são, em alguns casos, alimentados por políticas antiterroristas, de acordo com um relator especial das Nações Unidas. Da Onu Foto: Shutterstock Mutuma Ruteere disse à Assembleia Geral em Nova Iorque que o discurso de ódio e as medidas de segurança estavam alimentando o racismo, a xenofobia e a discriminação com base na origem étnica das pessoas, bem como no status de migração ou religião – no contexto atual de medidas e legislação antiterroristas. “O aumento dos ataques terroristas nos últimos tempos levou os Estados em várias regiões do mundo a adotar uma variedade de medidas antiterroristas”, disse Ruteere, relator especial das Nações Unidas sobre formas contemporâneas de racismo em seu relatório. “No entanto, em muitos países, essas medidas provocaram preocupação com a proteção dos direitos humanos. Também ...

    Leia mais

    Mamadou Ba: O racismo tem de ser punível por lei

    A propósito do Dia Mundial da Tolerância, esta quinta-feira, 16, entrevistamos Mamadou Ba, dirigente da associação S.O.S. Racismo, e uma das vozes mais sonantes no combate ao racismo e integração das minorias étcnicas na sociedade. Por Ana Patrícia Cardoso, do Magazine Fotografia de Gerardo Santos/Global Imagens Nasceu no Senegal, fundou a Associação Luso-Senegalesa e encontrou na direção da associação S.O.S. Racismo uma missão para vida. O discurso é assertivo e vai direto ao assunto. «O racismo está bastante presente em Portugal». O movimento S.O.S. Racismo (que também existe em também em França, Austria, Itália e Noruega) comemorou vinte anos desde a sua formação e, para Mamadou Ba, é um dos organismos que «tem mesmo de existir porque há ainda muito que fazer». Em entrevista, Mamadou admite que o cenário melhorou mas que as minorias ainda são «uma segunda camada da sociedade». Falamos de tolerância esta semana. O racismo e a xenofobia ...

    Leia mais

    Posicionamento de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião da retirada dos Estados Unidos da América da UNESCO

    Após receber notificação oficial do secretário de Estado dos Estados Unidos, sr. Rex Tillerson, como diretora-geral, gostaria de expressar meu profundo pesar com a decisão dos Estados Unidos da América de se retirar da UNESCO. Da UNESCO A universalidade é crucial para a missão da UNESCO de fortalecer a paz e a segurança internacional, diante do ódio e da violência, para defender os direitos humanos e a dignidade. Em 2011, quando o pagamento das contribuições do Estado-membro foi suspenso na 36ª sessão da Conferência Geral da UNESCO, eu disse que estava convencida de que a UNESCO nunca foi tão importante para os Estados Unidos, ou os Estados Unidos para UNESCO. Isso é ainda mais verdadeiro hoje, quando o aumento da violência extremista e do terrorismo pede novas respostas de longo prazo para a paz e a segurança, para combater o racismo e o antissemitismo, e lutar contra a ignorância e a ...

    Leia mais

    Cidade italiana causa revolta ao destinar vagas para grávidas

    Uma medida da Prefeitura de Pontida, na Itália, causou revolta entre a população e nas redes sociais. A medida polêmica destina vagas de estacionamento para mulheres grávidas ou acompanhas de crianças pequenas, mas unicamente para as mulheres heterossexuais e com cidadania da União Europeia. no Catraca Livre O regulamento na cidade, que tem cerca de 3 mil habitantes, surgiu sob a justificativa de ser uma boa forma de melhorar o bem-estar de mulheres grávidas ou mães com bebês. As informações são de "O Globo". Um pequeno detalhe no texto medida, no entanto, revoltou a população e gerou uma onda de indignação. Os cartões gratuitos que permitem o estacionamento em determinadas vagas só seriam concedidos a mulheres que pertencessem a "um núcleo familiar natural", fossem "cidadãs italianas ou cidadãs de um país membro da União Europeia", excluindo, portanto, as mulheres não casadas, homossexuais ou sem cidadania europeia.  A medida foi chamada de ...

    Leia mais

    Ele foi adotado em um orfanato em Zimbábue, virou um gênio na Inglaterra e agora pode ser deportado e perder sua vaga em Oxford

    A história do jovem Brian White é a história da superação de dificuldades e desigualdades – e de como tais injustiças parecem perseguir os que lutam para superá-las. Do Hypeness White nasceu no Zimbábue e, ainda bebê, foi abandonado em um orfanato. Aos 6 anos de idade foi adotado por um pai inglês e uma mãe zimbabuana. Quando a família decidiu voltar à Inglaterra, a imigração não concedeu ao pequeno White a cidadania inglesa, e um longo e tortuoso processo para sua estadia definitiva no país teve início. Ele então tinha 15 anos. Brian e sua mãe Enquanto o processo caminhava, White investia em sua vida escolar e acadêmica – com um afinco e uma capacidade exemplar. Aos 21 anos, o estudante conseguiu quatro notas máximas em sua avaliação, conquistando assim uma vaga na universidade de Oxford, uma das melhores e mais tradicionais do mundo. Mesmo tendo superado tantos obstáculos, ainda havia um grande ...

    Leia mais

    Supermercado alemão retira todos os produtos estrangeiros das gôndolas por um motivo nobre

    Quando os clientes entraram no supermercado Edeka, em Hamburgo, ficaram surpresos ao se depararam com as prateleiras quase vazias, apenas com uma pequena quantidade de produtos que foram feitos na Alemanha estavam lá. no Virgula Os clientes primeiro pensaram que o mercado tinha esquecido de reabastecer suas gôndolas, mas algumas placas na loja chamaram atenção para o verdadeiro motivo. “Tão vazio! Essa é uma prateleira sem produtos estrangeiros”, dizia uma. “Esta prateleira é bastante chata sem variedade”, lia-se em outra. O supermercado Edeka, em um movimento bastante polêmico, optou por vender exclusivamente produtos alemães por um dia para fazer uma declaração poderosa contra o racismo e a  favor da diversidade étnica. Como resultado, não havia azeitonas gregas, nem tomates espanhóis ou qualquer outra coisa que normalmente poderia ser encontrada em uma casa normal. “Edeka representa a diversidade e nós produzimos uma grande variedade de alimentos em diferentes regiões da Alemanha”, disse ...

    Leia mais

    Samuel L. Jackson e Magic Jonhson Confundidos com imigrantes Preguiçosos na Itália

    Em uma mistura de ódio, racismo e muita falta de informação a foto dos milionários negros se alastrou em transformou-se em viral na Itália. Alguns acreditaram que o ator e o jogador de basquete eram imigrantes recém chegados e que estavam fazendo compras extravagantes com dinheiro do estado. Por AD JUNIOR, do  Lista Gay Photo courtesy of Earvin Magic Johnson. (via Twitter) Samuel L Jackson e Magic Johnson são nomes familiares e mundialmente conhecidos, mas os dois indivíduos de alto perfil foram confundidos com imigrantes dessa nova onda de imigração que invadiu a Europa, durante suas férias na Toscana. O aclamado ator de Hollywood e o jogador de basquete aposentado, foram fotografados sentados em um banquinho cercados por sacolas de lojas de luxo, incluindo Louis Vuitton e Prada, em Forte dei Marmi. Johnson compartilhou uma foto de si mesmo e Jackson na popular cidade turística da cidade no Twitter, dizendo: “Sam e eu ...

    Leia mais
    Foto: Joakim Kleven

    Clipe romântico vira alvo de racismo e ameaças de morte no youtube

    A cantora norueguesa Sophie Elise, de 22 anos, passou a receber ameaças de mortes, ataques racistas e promessas de violação sexual após gravar o clipe de “All Your Friends”, que acompanha sua nova balada pop descartável. Tudo porque, no vídeo romântico, aparece namorando um jovem negro, interpretado pelo ator Kingsford Siayor, de origem ganesa. O conteúdo ofensivo ocupou praticamente toda a área de comentários do vídeo no YouTube. Foto: Joakim Kleven no Pipoca Moderna Em entrevista para a BBC, ela revelou que teme pela própria vida e tem evitado sair de casa. E a paranoia reflete o fato de que “apesar de estarmos em 2017, esse tipo de coisa ainda acontece”. “Eu sou uma pessoa pública na Noruega há cerca de seis anos, então estou acostumada a receber comentários odiosos”, disse Sophie. “Mas eu realmente não achei que as pessoas se importariam com a cor do ...

    Leia mais
    Foto: Bruna Barbosa/ G1

    Trabalhadora que era modelo no Haiti denuncia padaria de Cuiabá

    Os sete meses em que trabalhou como operadora de caixa em uma padaria localizada no Bairro Jardim Aclimação, em Cuiabá, a haitiana Najeda Redon, de 23 anos, disse ter sofrido humilhações diárias e racismo por parte dos administradores do local. Ela denunciou o caso ao Ministério Público do Trabalho (MPT), que informou ter aberto um inquérito para apurar a situação. A Padaria do Moinho negou ter cometido quaisquer irregularidades e disse que cumpre com o previsto na legislação trabalhista. "Jamais houve trabalho análogo a escravidão", diz trecho da nota divulgada pelo estabelecimento. A jovem, que no Haiti trabalhou como agente de viagens e modelo, afirmou que não podia ir ao banheiro sem autorização dos superiores, nem manter nenhum tipo de contato com os clientes e colegas de trabalho, além do que era proibida de fazer compras na padaria. Com base na denúncia feita pela trabalhadora, o Ministério Público do Trabalho ...

    Leia mais

    Advogado boliviano acusa shopping Bourbon e Motorola de racismo: “me chamaram de ladrão e demônio”…

    O advogado Sérgio Muñoz Morales, 45, trajava calça jeans clara, blusa branca, sapato e jaqueta de couro quando decidiu dar uma volta pelo shopping center Bourbon, na zona oeste de São Paulo, no último dia 11, antes de pegar a sessão de cinema das 19h20 ali mesmo. Na avaliação dele, no entanto, foram os traços andinos – pele parda, cabelos negros, olhos bem amendoados –, e não a vestimenta, que renderam uma abordagem que acabou se tornando, desde então, caso de polícia: acusado de furto pela funcionária de um quiosque da Motorola, empresa de aparelhos de telecomunicação, Muñoz afirma ter sido humilhado e constrangido pela mulher e pelo shopping ao ser tratado como ladrão e com truculência pelos seguranças do estabelecimento. por Janaina Garcia no BOL Em entrevista ao UOL, o advogado, que está no Brasil há 23 anos, contou ter registrado boletim de ocorrência contra a funcionária e contra o Bourbon ...

    Leia mais

    Repórter da Globo relata ataque de xenofobia contra o filho

    Correspondente da Globo e da GloboNews em Nova York, a jornalista Sandra Coutinho contou ao vivo que o filho, Gabriel, sofreu ataque de xenofobia na semana passada em uma rua de Nova York. O comentário foi feito ao vivo durante o programa Em Pauta, da Globonews, na sexta-feira 13. A discussão no estúdio abordava as reações intempestivas e furiosas de Donald Trump e o exemplo que essas atitudes poderiam dar ao cidadão comum. “Discurso controverso do presidente eleito influencia comportamento do americano comum?” era o que aparecia no vídeo. Coutinho, então, falou: “Eu tenho de contar uma história pessoal, apesar de meu filho não querer que eu conte de jeito nenhum, que é a seguinte: anteontem, meu filho estava andando ouvindo música brasileira no fone de ouvido – está com mania de Seu Jorge, como eu – e uma pessoa parou ao lado dele e o olhou, incomodada. O sujeito simplesmente puxou ...

    Leia mais

    Contra preconceito, jovens de Cascavel apagam pichações xenofóbicas da cidade

    Integrantes da União da Juventude Socialista (UJS) de Cascavel, no oeste do Paraná, se reuniram em um ato simbólico nesta quinta-feira (29) para apagar as pichações xenofóbicas feitas em uma das praças centrais da cidade. O município é o segundo principal destino do Paraná de haitianos que imigram para o Brasil e, atualmente, abriga 1.568 estrangeiros, de acordo com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes). A militante do grupo, Stefany Kovalski, afirmou que a atitude foi adotada para evitar o discurso de ódio.  “Nós resolvemos agir e tampar as ofensas racistas. Vivemos em uma sociedade democrática e precisamos de um mínimo de respeito. Isso não ofende apenas os haitianos que moram em Cascavel, como também todos os jovens que acreditam que o respeito e a cultura são soluções para um mundo melhor.” Curitiba é a cidade do Paraná que mais recebe imigrantes, abrigando 4.529 pessoas em 2015. O estado é ...

    Leia mais

    Angolano morto a tiro no Brasil, à frente da filha de três anos

    Walter Etna Duvall (na foto), angolano residente no Brasil há cerca de três anos, foi mortalmente baleado à porta de casa, no estado brasileiro do Pará. O crime aconteceu na passada terça-feira, 27, diante da filha de apenas três anos. no Novo Jornal De acordo com a Polícia Civil brasileira, que investiga o crime, Walter Etna Duvall, de 34 anos, poderá ter sido assassinado por causa dos textos que publicava num blogue pessoal, cujo conteúdo era marcadamente crítico em relação à gestão do município de Abel Figueiredo, situado no sudeste do estado do Pará. Conhecido pela veia contestatária, Walter escreveu artigos sobre a falta de pagamento dos trabalhadores municipais de Abel Figueiredo, bem como sobre algumas disfuncionalidades do município, nomeadamente na área da Saúde e Segurança. Casado com uma brasileira e pai de duas meninas, Walter foi alvejado diante da filha mais velha, de apenas três anos, numa momento em que ...

    Leia mais

    ‘Volta para o seu país’: Perfil no Twitter reúne relatos xenófobos e racistas após vitória de Trump

    Após o resultado das eleições dos Estados Unidos, que elegeu Donald Trump para presidente, perfis no Twitter passaram a divulgar relatos xenófobos e racistas Do HuffPost Brasil De acordo com as mensagens, frases intolerantes, como "Seu tempo acabou", "Volta para o seu país" e ainda "Erguer um muro", foram direcionadas a negros e estrangeiros em diversas partes do país. Durante sua campanha, Trump falou sobre não permitir a entrada de muçulmanos e sobre a deportação de imigrantes sem documentos - cerca de 11 milhões de trabalhadores vivem dessa maneira nos EUA. Se forem colocadas em prática, tais medidas podem mudar não só a vida nos Estados Unidos, mas no mundo inteiro, como a dificultar a imigração e até a construção de um muro na fronteira, o que, segundo o presidente eleito, serviria para impedir a entrada de mexicanos. Estes foram alguns dos relatos divulgados no Twitter. 1.   White students @ Southern ...

    Leia mais

    Campanha #MaisQueImigrante visa desconstruir xenofobia dos brasileiros

    Até o fim do mês, projeto reunirá relatos, fotos e vídeos sobre a ascendência enviados pelas redes sociais Por Júlia Dolce Do Brasil de Fato A pergunta "Qual é a sua mistura?" vem sendo respondida por dezenas de brasileiros que estão aderindo a campanha #MaisQueImigrantes no Facebook. Ela foi idealizada pelas estudantes do primeiro ano de publicidade da Faculdade Cásper Líbero Brenda Louise Monaro e Mariana de Almeida Francisco, em parceria com o coletivo por empoderamento de mulheres imigrantes "Equipe de Base Warmis - Convergência de Culturas", com o objetivo de desconstruir a xenofobia dos brasileiros. A pergunta inicial leva as pessoas a questionarem suas próprias origens e ascendência, uma forma de conscientização sobre a identidade brasileira, resultado de múltiplos processos migratórios. Com o crescente fluxo de imigrantes e refugiados para o Brasil (que, segundo o último relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), aumentou 127% desde 2010), os casos de ataques xenofóbicos e ...

    Leia mais

    Nem terremoto, nem furacão, o Haiti é até hoje punido por sua revolução negra

    Em 14 de janeiro de 2010, logo após o terremoto que devastou o Haiti, escrevi uma reportagem-análise para o UOL partindo de uma declaração polêmica de um pastor e chegando às raízes da permanente devastação por que passa o país: o mundo ocidental até hoje pune o Haiti por sua histórica revolução negra. Troque terremoto por furacão e tudo o mais segue valendo no texto abaixo. Pastor americano atribui terremoto a ‘pacto com o Diabo’ e provoca protestos; país se libertou da França em 1804 Um dia depois do terremoto que destruiu a já precária infraestrutura do Haiti e causou milhares de mortes, o pastor evangélico Pat Robertson afirmou que o fenômeno está ligado ao fato de o país da América Central ter sido “amaldiçoado” por ter feito um “pacto com o Diabo”. Houve uma coisa que aconteceu no Haiti muito tempo atrás, e as pessoas não querem falar sobre ...

    Leia mais

    Inglaterra estabelece plano de quatro anos para reduzir número de crimes de ódio

    Desde que a maioria dos britânicos votou pela saída do Reino Unido da União Europeia, o número de incidentes de preconceito e discriminação aumentou na Inglaterra. Diante dessa realidade, o governo britânico anunciou um plano de quatro anos para combater os chamados crimes de ódio. no Conjur Segundo os dados divulgados, 82% dos crimes de ódio são movidos por preconceito racial. No país, judeu e árabe são considerados uma raça, então agressões contra esses dois grupos entram nessa estatística. O plano do governo é estimular as vítimas a denunciar agressões sofridas, principalmente aquelas feitas nas mídias sociais. A proposta também é treinar os promotores para melhor lidar com esses crimes e conseguir que os agressores sejam devidamente punidos pela Justiça. leia também: Misoginia agora é crime de ódio na Inglaterra 

    Leia mais

    Jornalista húngara que agrediu refugiados é indiciada e pode ficar 5 anos na prisão

    A cinegrafista que foi flagrada chutando e empurrando imigrantes que passavam pela fronteira entre a Hungria e Sérvia há cerca de um ano, foi indiciada por vandalismo e “violação da paz” na última terça-feira (6). A defesa alega que ela não agiu motivada por racismo ou xenofobia. no Mídia Max De acordo com o jornal The New York Times, a pena contra Petra Laszlo é definida como “comportamento capaz de incitar indignação ou alarme” e acarreta pena máxima de dois anos. No entanto, se a Justiça húngara interpretar que houve motivação racista, a condenação pode chegar a cinco anos, informa o português Diário de Notícias. Laszlo estava em exercício de sua função na rede televisiva húngara N1, ligada ao partido conservador Jobbik, quando ocorreu o incidente. Ela foi imediatamente despedida e, posteriormente, pediu desculpas e disse “não merecer” as críticas e ameaças que passou a receber. Em entrevista ao El País em setembro de 2015 ...

    Leia mais

    Diretora de abrigo para imigrantes causa indignação com e-mails racistas

    Berlim rescinde contrato com operadora de lar para migrantes, após revelação de e-mails internos de conteúdo racista e xenófobo. Funcionários falavam em guilhotina infantil e crematório nas mensagens No Correio do Brasil  Em seus e-mails, eles fantasiavam detalhadamente sobre crianças decapitadas. Falavam em uma “guilhotina infantil” e em cadáveres que seriam em seguida incinerados num “crematório de grande volume”. E a impressão é que se divertiam enormemente. Mas desde veio a público a troca de mensagens dos funcionários da firma privada Pewobe, que operava 11 lares para refugiados em Berlim, além de outros nos estados vizinhos de Brandemburgo e Saxônia-Anhalt, só lhes restou um sorriso amarelo. No site da empresa, que teve seu contrato rescindido por Berlim, afirma-se que ela é especializada numa “assistência apropriada aos residentes por colaboradores adequados e devidamente treinados”. Mas há sérios motivos para duvidar do profissionalismo e adequação desses empregados, desde que diversos jornais divulgaram ...

    Leia mais
    Página 2 de 6 1 2 3 6

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist