Guest Post »

Thalma de Freitas é a única representante do Brasil no Grammy 2020

Residente em Los Angeles, artista carioca é indicada na categoria de jazz latino por álbum assinado com o compositor norte-americano John Finbury.

Por Mauro Ferreira, Do G1

Thalma de Freitas - mulher negra, usando turbante azul marinho e camiseta laranja- em pé olhando para frente
(Foto: Kaila Reefer / Divulgação)

Cantora, compositora e atriz carioca, de atuais 45 anos, Thalma de Freitas é a única representante do Brasil na lista de indicados ao Grammy 2020.

Residente em Los Angeles (Califórnia, EUA) desde 2012, a artista tem o disco Sorte! indicado ao prêmio de Melhor álbum de jazz latino – categoria que costuma concentrar indicações de artistas brasileiros na mais importante premiação da indústria fonográfica norte-americana ao lado da genérica categoria de world music.

Lançado neste ano de 2019, o álbum Sorte! apresenta seis músicas cantadas e compostas por Thalma em parceria com o compositor norte-americano John Finbury. Coube a Thalma escrever em português as letras das músicas Filha, Maio, Ondas, Oração, Sorte! e Surrealismo tropical.

Músicos brasileiros – como o percussionista Airto Moreira, o violonista Chico Pinheiro, o baterista Duduka da Fonseca e o pianista Vitor Gonçalves – participaram da gravação do disco, editado pelo selo Green Flash Music. O álbum Sorte! foi produzido por Emilio D. Miler.

O disco de Thalma de Freitas com John Finbury concorre ao prêmio de Melhor álbum de jazz latino no Grammy 2020 com discos de Chick Corea e Rubén Blades, entre outros relevantes nomes associados ao jazz latino.

Related posts