UFRGS expulsa doutorando acusado de racismo e apologia ao nazismo

A UFRGS decidiu expulsar o doutorando de filosofia Álvaro Hauschild, acusado de racismo e apologia ao nazismo. A pena de desligamento foi oficializada nesta quinta-feira por meio de portaria assinada pelo reitor Carlos André Bulhões Mendes.

Após denúncias de alunos, a universidade instaurou em outubro passado um processo interno para apurar a conduta de Hauschild. A instituição vinha sofrendo pressão dos estudantes pela expulsão do doutorando, que foi indiciado por racismo qualificado pela Polícia Civil.

Há uma semana, a PF esteve em seu endereço para cumprir um mandado de busca e apreensão. No local, os agentes foram informados que Hauschild havia sido internado e seu apartamento, alugado.

O estudante é responsável por mensagens e textos com ofensas a grupos minoritários. Em uma conversa nas redes, afirmou que o negro “exala um cheiro típico”, “tem um cérebro programado para fazer o máximo de filhos que puder” e “consegue harmonizar bem na savana”.

Hauschild também assediou e enviou mensagens antissemitas à namorada de um judeu. Nelas, ele negava o Holocausto.

+ sobre o tema

para lembrar

Guerreiro Ramos, pioneiro nos estudos do racismo no Brasil

Não foram poucas as controvérsias protagonizadas, em vida, pelo...

Na Feira do Livro, Sueli Carneiro escancara racismo que ainda divide o Brasil

"Eu vivo num país racialmente apartado", afirma a filósofa Sueli...

“Mesmo com vice negra, somos oprimidas”, diz escritora colombiana

A escritora e jornalista colombiana Edna Liliana Valencia, de...

Em Moçambique, Anielle Franco assina acordo de combate ao racismo

Com agenda intensa em na África do Sul, a...
spot_imgspot_img

Colégio afasta professor de história investigado por apologia ao nazismo, racismo e xenofobia

Um professor de história da rede estadual do Paraná foi afastado das funções nesta quinta-feira (18) durante uma investigação que apura apologia ao nazismo, racismo...

Líderes da ONU pedem mais ação para acabar com o racismo e a discriminação

Esta terça-feira (16) marcou a abertura na ONU da terceira sessão do Fórum Permanente de Afrodescendentes, que reúne ativistas antirracismo, pessoas defensoras dos direitos...

Ministério Público vai investigar atos de racismo em escola do DF

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) vai investigar atos de racismo registrados durante uma partida de futsal entre alunos de duas...
-+=