O Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública querem condenar o Estado de São Paulo e a Acirp por racismo

Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública querem condenar o Estado de São Paulo e a Acirp (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) a pagar indenização por danos morais de R$ 200 mil por divulgação de campanha considerada racista; alvo são cartazes da Polícia Militar de “dicas de segurança” que traziam a imagem de uma mulher branca sendo observada por um homem negro atrás de um poste

O Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública querem condenar o Estado de São Paulo e a Acirp (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) a pagar indenização por danos morais de R$ 200 mil pela divulgação de uma campanha considerada racista.

O alvo da polêmica são cartazes da Polícia Militar de “dicas de segurança” que traziam a imagem de uma mulher branca sendo observada por um homem negro atrás de um poste.

“Ao associar um possível criminoso com a figura estereotipada de um negro, tal fato causou um sentimento de diminuição de toda a raça perante a sociedade, sendo que isso conduziu a um inegável sofrimento moral” afirma ação cível pública movida na sexta-feira passada pelo promotor de Justiça Sebastião Sérgio da Silveira e o defensor público Paulo Giostri.

Em nota, a Polícia Militar diz “lamentar a percepção equivocada e exagerada” feita pelas entidades que lutam pela igualdade racial.

“Como já afirmado, a figura do ‘criminoso’ no referido material de prevenção em questão, foi meramente representado pela caracterização de uma ‘silhueta’, para exemplificar o risco de uma pessoa andar desacompanhada em local ermo e escuro, bem como, o ‘modus operandi’ de quem pretende, de forma esquiva, surpreender uma potencial vítima nessas circunstâncias”, diz o texto.

+ sobre o tema

Leci Brandão sai em defesa da Vai-Vai: ‘Nenhuma instituição está acima da crítica’

'A crítica social é necessária na medida em que...

Nota de esclarecimento GRCSES VAI-VAI

Em 2024, a escola de samba Vai-Vai levou para...

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO),...

para lembrar

spot_imgspot_img

Após vítima de agressão ser detida, motoboys fazem ato contra o racismo no RS

Após um homem negro ser ferido com uma faca e preso por policiais, o Sindicato dos Motoboys de Porto Alegre, no Rio Grande do...

Abordagem a homem negro no RS: o que se sabe sobre motoboy preso após ser ferido com faca, em Porto Alegre

Uma abordagem policial acabou com um homem negro detido, neste sábado, após denunciar ter sido ferido com faca por um idoso de pele branca, em...

Valores de sociedades tradicionais africanas são imprescindíveis para educar e humanizar

"Coube ao Ocidente avançar na militarização e na tecnologia, mas caberá à África humanizar o mundo." Pode-se dizer que a frase de Nelson Mandela, registrada...
-+=