Um terço dos jovens na Alemanha acha que violência contra mulheres é “aceitável”, diz estudo

Enviado por / FonteCNN, por Sophie Tanno

Dos 1.000 homens entre 18 e 35 anos que responderam à pesquisa, 34% admitiram ter sido violentos com suas parceiras, para “induzir respeito”; outras 1.000 mulheres na mesma faixa etária foram consultadas

Um terço dos jovens na Alemanha considera aceitável o uso de violência contra as mulheres, de acordo com uma nova pesquisa que causou indignação entre ativistas pela igualdade de gênero.

A pesquisa foi encomendada pela instituição de caridade infantil Plan International Germany. Os resultados foram publicados no jornal regional Westdeutsche Allgemeine Zeitung.

Um grupo de 1.000 homens e 1.000 mulheres com idades entre 18 e 35 anos de toda a Alemanha foram convidados a dar suas opiniões sobre masculinidade para o estudo, que foi realizado de forma online.

34% dos homens dessa faixa etária admitiram ter sido violentos com suas parceiras no passado, para “induzir respeito nelas”. 33% disseram que achavam aceitável que sua “mão escorregasse” ocasionalmente durante uma discussão com o parceiro.

Explorando as atitudes em relação à culpabilização da vítima e aos padrões duplos, a pesquisa constatou que 50% dos homens disseram que não gostariam de ter um relacionamento com uma mulher que teve muitos parceiros sexuais, enquanto 20% das mulheres entrevistadas concordaram com essa afirmação.

A pesquisa também descobriu que as expectativas dentro de um relacionamento diferem muito entre homens e mulheres.

Pouco mais da metade dos homens – 52% – queria um relacionamento na forma de “modelo chefe-dona-de-casa”, onde ganhavam a maior parte do dinheiro para a casa e o cuidado dos filhos e as tarefas domésticas eram principalmente da mulher.

Mais de dois terços das mulheres entrevistadas discordaram, querendo parcerias iguais e tomadas de decisão compartilhadas.

Pouco menos da metade dos entrevistados – 48% – expressou antipatia por exibições públicas de homossexualidade, dizendo que se sentiam “perturbados” por isso.

Um grupo alemão chamado Organização Federal para a Igualdade escreveu no Twitter que as descobertas foram “chocantes”.

“De acordo com uma pesquisa da Plan International Germany, um em cada três jovens considera a violência contra as mulheres ‘aceitável’. Isso precisa mudar urgentemente!”, escreveu o grupo.

Karsten Kassner, do Federal Forum Men, um grupo que defende a igualdade de gênero, também pediu mudanças ao dizer: “É problemático que um terço dos homens pesquisados ​​banalize a violência física contra as mulheres”.

Segundo dados da Polícia Criminal Federal da Alemanha (BKA), 115.000 mulheres na Alemanha foram vítimas de violência doméstica em 2021.

A Alemanha também tem uma das taxas mais altas de feminicídio da Europa – um problema que foi agravado durante a pandemia de coronavírus, segundo dados do BKA.

+ sobre o tema

Eles não estão doentes, e nós não estamos loucas

Ontem, uma menina foi estuprada por 30 homens no...

Bolsonaro vira réu por falar que Maria do Rosário não merece ser estuprada

Deputado disse que ela é 'feia'; ele responderá por...

Nota de repúdio: Basta de violencia contra a mulher

Nós do Centro de Defesa e Convivência da Mulher...

Tribunal de Justiça de SP lança programa para homens envolvidos em violência doméstica

Reflexivo e educativo, grupo pretende fazer com que homens...

para lembrar

Mulher vítima de violência será atendida pela Central Ligue 180

A Câmara dos Deputados aprovou nessa segunda-feira (3), em...

Violência doméstica atinge mais mulheres de 31 à 40 anos, com filhos

Um levantamento feito a partir da análise de 111...

Número de medidas protetivas a mulheres sobe 13% em um mês na PB

O número de medidas protetivas expedidas pelo Poder Judiciário...

Atleta medalhista de bronze do Quênia é encontrada morta em casa

Agnes Jebet Tirop, atleta do Quênia recordista mundial dos 10 mil...
spot_imgspot_img

ES está acima da média nacional de mulheres vítimas de violências por parceiros ou ex; veja ranking dos estados

O Espírito Santo é o 5° estado do país com a maior proporção de mulheres com 18 anos ou mais vítimas de violência psicológica,...

A cada 24 horas, ao menos oito mulheres são vítimas de violência

No ano de 2023, ao menos oito mulheres foram vítimas de violência doméstica a cada 24 horas. Os dados referem-se a oito dos nove...

Brasil registra 10,6 mil feminicídios em oito anos

De 2015 até 2023, foram vítimas de feminicídio no Brasil 10,6 mil mulheres, segundo levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). No ano...
-+=