Guest Post »
10 coisas que você precisa saber antes de criticar a moça que andou seminua na UFRN

10 coisas que você precisa saber antes de criticar a moça que andou seminua na UFRN

Você tem direito de não gostar! Mas, por favor, saiba o motivo!

 por Danina Fromer no Apartamento 702

1 – Como começou?

A estudante de arte Paula Salazar, doravante chamada Paulinha Causadora, encarnou uma performance nos corredores do Deart, Departamento de Arte da UFRN. Ela usava uma focinheira, latia, estava “nua” (usando tapa-sexos maiores que os das rainhas de bateria do carnaval), e tinha frases escritas pelo corpo, dentre elas: “Politicamente incapaz”.

2 – Quem é Paulinha Causadora?

Paula Salazar, artista, natalense, feminista, feminina, performer e ativista.

 3 – O que as pessoas fizeram?

Os passantes filmaram, fotografaram e circularam pelas redes sociais. Os comentários variavam de “Não entendi” a “Nua desse jeito, deve estar querendo ser estuprada. Eu estupraria!”.

4 – O que é arte?

Arte é toda produção feita por um artista,  afim de despertar algum sentimento ou transmitir uma mensagem. Tive uma professora que disse ainda que só é arte se não houver interesses financeiros. Segundo ela, se a obra foi paga ou se tentou vender alguma coisa, deixa de ser arte e passa a ser publicidade. Uma visão romântica. Arte, só por amor.

Abaixo, um trecho do Teto da Capela Sistina, pintado sob encomenda, relatando o primeiro capítulo da Bíblia, o livro mais vendido do mundo.

capela_sistina_adao-1024x526

QUIZ: Por ser um letreiro indoor, posicionado no teto, esta belíssima peça publicitária se enquadra como plafond-door ou mídia alternativa?

5 – A moça nua do Deart é arte?

Pois bem, Paulinha Causadora queria transmitir uma mensagem sim, despertou tantos sentimentos e interpretações quanto as redes sociais foram capazes de registrar, e de quebra não recebeu ou vendeu nada para isso (nem o corpo). Logo é arte sim. Você pode no máximo dizer que não gostou.

6 – O que é política?

Política pode ser interpretada como a arte da negociação para compatibilizar interesses. Quando alguém se diz “politicamente incapaz” numa sociedade democrática, eu diria que é porque os interesses dessa pessoa não são condizentes com os da maioria da população. Um caso claro de uma minoria política.

10816234_10202924357732485_140386239_n

7 – Exemplos de minorias políticas

Gays são politicamente incapazes de autorizar o casamento gay, visto que são minoria na hora de votar uma lei.

Antes de 1928, mulheres eram politicamente incapazes de votar, visto que eram minoria na hora de decidir quem poderia votar ou não.

Na idade média, compositores eram politicamente incapazes de tocar notas com intervalos de 3 tons inteiros, visto que a igreja proibía este som, julgado demoníaco, e os músicos eram minoria na hora de decidir quais notas poderiam ser tocadas ou não.

 8 – O que Paulinha Causadora quis dizer?

Apenas observando, temos que Paulinha Causadora estava se auto-denominando politicamente incapaz e mostrando que parecia um cachorro, visto que latia, estava sem roupas e usava uma focinheira. Ou um outro bicho qualquer, desses criados com uma certa crueldade.

Pelo visto ela quer mostrar que as minorias, na nossa sociedade, são como um desses animais.

9 – O que eu quis interpretar?

As minorias políticas, segundo a representação de Paulinha Causadora, são incompreendidas e tanto agem como são tratadas de forma desumana. Em geral vivem em condições de injustiça e não são ouvidas. São chamadas de loucas, taxadas de “carentes de atenção”, e ameaçadas de estupro.

Minha bagagem cultural (veja como sou arrogante) me fez imaginar o seguinte cenário:

Uma mulher pobre e desempregada, que vai grávida a um hospital público, não consegue atendimento e tem o filho na calçada, parece um animal? Ela sabe que esse tratamento é desumano? Ela sabe a quem recorrer? Ela vai ser ouvida? Receberá indenização? Justiça será feita? Ela faz parte de uma minoria política? Será que ela também é politicamente incapaz? Existem outros casos semelhantes ao dessa mulher?

 10 – O que você deve interpretar?

O que você quiser, meu filho. Aproveite e comente aí embaixo.

*Foto: Pedro Bardini

Errata: A performance A Caninga, de Paula Salazar, aconteceu nos corredores de C&T, setor I, reitoria e restaurante universitário. Não no Dearte, conforme eu disse acima.

Escreva um comentário e participe!

Related posts