Guest Post »
Negra Li: “A maternidade me tornou um ser humano melhor”

Negra Li: “A maternidade me tornou um ser humano melhor”

Conhecida e respeitada por sua carreira versátil, a cantora, compositora e atriz, Negra Li, de 37 anos, participou recentemente de um belíssimo ensaio sobre a gravidez de seu segundo filho, Noah Maliki, feito pela fotógrafa Rachel Guedes que capta toda a beleza e naturalidade da mulher grávida.

Por Ellen Fernandes, do Jornal de Jundiaí 

As fotos fazem parte do ’Projeto Família’, criado pela fotógrafa, que costuma fazer cliques de atrizes e cantoras durante a gravidez. Seu objetivo é fazer um ensaio purista deste momento das mulheres. Negra Li já havia participado do projeto quando esperava Sofia, sua primeira filha que está com 7 anos. Os dois filhos são do casamento com o músico Junior Dread, 35. A decisão de aumentar a família foi planejada, assim como registrar sua plenitude durante a gestação. A convite de Rachel ela topou o desafio de mostrar, além do barrigão, o corpo, e não se importou em posar coberta apenas por uma rede. “Ela é uma profissional muito inspirada. Você olha e sabe o que ela está pensando. Ela dá opinião em tudo e é muito detalhista. O resultado é trabalho maravilhoso. Dessa vez fiquei bem mais tranquila em posar sem muitas roupas. A maternidade faz encarar tudo de uma nova forma”, comentou a cantora em entrevista exclusiva à Hype.Quando fez o ensaio ela estava no quinto mês de gestação e, desde então, conta que recebeu outros convites para posar depois das fotos. “Já tenho uma ’personal fotógrafa’. Acredito no trabalho e no projeto desenvolvido por ela por isso aceitei fazer novamente”, diz.Negra Li sempre quis ser mãe. Na época em que foi uma das protagonistas do seriado “Antônia”, da TV Globo, seu papel era de mãe de uma menina.“Me identifiquei com aquela experiência e vi a possibilidade. Tive a Sofia e agora e espero meu filho Noah previsto para nascer em julho”, comemora.

Rachel Guedes

Emocionada com a fase em que vive, a cantora e atriz conta que Sofia está curtindo esse momento. “Ela é uma garota muito doce, amorosa. Às vezes ela fica meio pensativa, observa muito, mas faz questão de estar presente.Não sei se a reação será diferente com o nascimento. Acredito que ela poderá ficar mais quieta. Estou tentando não tirar a exclusividade dela, montando um quarto de mocinha e sempre deixando claro que ela tem um reinado em casa e sempre terá”, explica.A decisão de dar um intervalo maior entre os dois filhos foi calculada com sabedoria pelo casal. Questionada sobre as diferenças entre as gestações, ela define: “É como se eu tivesse a oportunidade de viver algo novamente, mas fazer o que não fiz”, avalia.Aos 37 anos, comemora a disposição, a saúde, a construção da família e a expectativa boa com o nascimento do filho. “Estou adorando. Tive alguns enjoos nos primeiros meses, algumas vontades que minha sogra atendeu e estou sendo paparicada pelo marido que continua com os ’super cuidados’. O melhor é que agora ele está mais calmo em comparação com a primeira vez. Estamos felizes”, confessa.Sobre as transformações que a maternidade trouxe em sua vida, ela admite que só foram coisas boas. “Me tornei um ser humano melhor, uma mulher mais tranquila, com visões diferentes das coisas. Cada vez mais, tento olhar tudo sem julgamentos, com muita reflexão”, diz.Como mulher, afirma que está se sentindo muito bem, segura e tem orgulho de sua trajetória. “São 20 anos de carreira, não tenho nada para manchar minha imagem como mulher, pessoalmente nem artisticamente. Pelo contrário, superei as expectativas de quando era mais jovem”, avalia. E ela também admite. “Estou me sentindo mas linda por dentro e por fora. A gravidez proporciona uma beleza diferente e isso é muito bom”, diz.

Rachel Guedes

Da carreira iniciada em num grupo de rap com um amigo de escola, a cantora, compositora e atriz Liliane de Carvalho, a Negra Li, mostrou que sabe e faz acontecer quando o assunto é música. Ela descobriu o potencial de sua voz ainda pequena, cantando hinos da igreja que frequentava com sua mãe e em brincadeiras de crianças na Vila Brasilândia, bairro da zona norte de São Paulo.Em 1996 aconteceu a grande chance, aos 16 anos, quando foi chamada para fazer parte do grupo de Rap RZO, obtendo grande destaque no cenário Underground. Em 2000, surgiu o convite para fazer uma participação na música “Não é Sério” do Charlie Brown Jr., um grande sucesso que tornou Negra Li conhecida por todo o Brasil.O primeiro hit “Guerreiro, guerreira”, surgiu em 2004 quando lançou o disco “Helião & Negra Li”. Em 2006, o CD Negra Livre trouxe grandes sucessos. Alguns deles veiculados em novelas da Rede Globo, DVD Luau MTV do Nando Reis e parceria com o cantor e compositor Caetano Veloso. Aliás, a oportunidade com Caetano aconteceu na faixa ‘Meus telefonemas’.Além de Caetano, ela também tem Nando Reis como um de seus compositores favoritos. Ele a presenteou com a música ‘Negra livre’ que batizou seu álbum de estreia solo, em 2006. Após trabalhos lançados e prêmios conquistados, mostrou toda sua versatilidade como atriz protagonista do premiado longa metragem “Antônia”, que se tornou minissérie de grande sucesso na Rede Globo.Em 2012, Viveu a Rainha Branca no musical infantil O Chapeleiro Maluco, que levou ao palco do Teatro Geo o universo mágico dos personagens de Alice no País das Maravilhas. Dois anos depois, viveu Maria Madalena no musical da Broadway Jesus Cristo Superstar.Atualmente, ela está na produção de seu novo CD, finalizando as músicas. “Serão umas onze canções, sendo seis autorais. As letras transmitem o que estou sentindo, tem uma sonoridade pop e é cheio de mensagens”, adianta.

Rachel Guedes

Ela exemplifica que uma das canções fala sobre o sentimento das pessoas solitárias, usuárias de drogas, prostitutas, negras. “São indivíduos que, de alguma forma, são excluídos e se sentem sozinhos. Se afundam em algo que não é legal para buscar algo”, detalha. Em outra canção ela presta uma homenagem às mães. “Fala da luta das mulheres que vivem na periferia e traz uma mensagem de amor. Quero fazer um clipe, explorando as linguagens visuais, com um apelo à imagem”, comenta.O novo trabalho, ainda sem nome definido está previso para ser lançado entre julho e agosto. “Posso dizer que está bem completinho. É bem eu e o público poderá conhecer um pouco o que penso, minhas reflexões sobre a época que vivemos, nosso sonhos. É muito atual e está sendo prazeroso produzi-lo”, afirma.

Rachel Guedes

Por trás das lentes
Com formação em artes plásticas pela FAAP e especialização em fotografia, em Cambridg School, USA, Rachel Guedes é criadora do Projeto Família e mantém o foco de sua câmera voltado ao amor.Pleo projeto, torna visíveis os laços de verdade que envolvem o universo familiar: mães cheias de expectativas gerando seus filhos, pais apaixonados por seus bebês, avós encantados com a nova geração e até animais de estimação, que são parte integrante. Tudo naturalmente como deve ser, com a intensidade e essência de cada família, com sorrisos, gestos e espontaneidade particulares. Expressões de carinho, vivacidade e emoção presentes na jornada mais doce que temos são captados com formas únicas.Além de Negra Li, Débora Secco, Sheila Mello, Karina Sato, Luiza Mell, Mel Lisboa, Ticiane Pinheiro, Samara Checon, Lala Rudge e Larissa Manoela são algumas celebridades que passaram pelas lentes da especialista. Para saber mais, acesse: www.projetofamilia.com
/ www.instagram.com/projetofamilia/www.facebook.com/projetofamiliacom.

Escreva um comentário e participe!

Related posts