sexta-feira, setembro 25, 2020

    Resultados da pesquisa por 'África'

    Estátua do ex-rei belga Leopoldo II é coberta por tinta vermelha com uma marca do movimento Black Lives Matter em Bruxelas, na Bélgica. (Foto: FRANCOIS WALSCHAERTS / AFP)

    Europa reluta em indenizar a África pela colonização

    Em plena fúria global contra o racismo sistêmico, Burundi, um pequeno país na região dos Grandes Lagos africanos, anunciou que solicitará a seus antigos colonizadores, Alemanha e Bélgica, uma indenização de 36 bilhões de euros ― cerca de 225 bilhões de reais ― e a devolução de objetos roubados. Um grupo de especialistas composto por historiadores e economistas trabalhou desde 2018 para avaliar os danos econômicos sofridos pelo país durante o período colonial (1890-1962) e, com base nesse relatório, o Governo burundês prepara uma queixa formal, conforme anunciou o presidente do Senado local, Reverien Ndikuriyo. Os acadêmicos burundeses levaram em conta não só “os trabalhos forçados” e as penas “desumanas, cruéis e degradantes” impostas à população local durante a colonização mas também consideraram as consequências das políticas colonizadoras em longo prazo, com efeitos posteriores à independência. Especialmente, o decreto de 1931, que classificou a população em três grupos étnicos e ...

    Leia mais
    Imagem: Jéssica Patrícia Soares

    CineSesc estreia nova temporada do Cine África online dia 10 de setembro

    Entre os meses de setembro e novembro, a Mostra de Cinemas Africanos apresenta a nova edição do Cine África, com vários títulos de ficção e documentários, alguns inéditos no Brasil. O projeto online e gratuito traz 12 sessões (dez longas e dois programas de curtas) - todos legendados em português - com filmes de destaque de Burkina Faso, Camarões, Egito, Etiópia, Nigéria, Quênia, Senegal e Sudão, e outras atividades. As exibições serão realizadas no site da plataforma Sesc Digital. O Cine África é uma realização do Sesc São Paulo. Maiores informações no site mostradecinemasafricanos.com. Todas as quintas, a partir do dia 10 de setembro, a mostra estreia um filme novo, que ficará disponível por uma semana na plataforma, acompanhado de uma entrevista exclusiva com seu diretor ou diretora. Está previsto um bate-papo com o tema “cinemas africanos em contexto digital”, na live do Cinema da Vela, tradicional encontro no Cinesesc, ...

    Leia mais
    (Foto: Wikimedia Commons)

    W.E.B Du Bois: da luta pelos direitos civis à alma pan-africana

    “A escravidão nunca foi abolida do modo de pensar dos EUA.” − Nina Simone William Edward Burghardt Du Bois (W.E.B. Du Bois) - nasceu em 23 de fevereiro de 1868, Massachusetts, EUA. Anos após o término da Guerra Civil Americana (1861-1865), também conhecida como Guerra da Secessão. Aliás, a guerra foi o confronto entre os estados do Norte − industrializados e favoráveis à abolição da escravidão −, e os estados do sul, autoproclamados Estados Confederados da América − economia agrária e dependente da mão de obra escravizada.  Os estados do Norte venceram e as consequências foram nefastas para os estados sulistas. Diante dessa situação, a população negra encontrou novos desafios na condição de libertos e sem indenização, procuravam modos de sobrevivência em meio à hostilidade dos brancos inconformados com a abolição da escravidão. W.E.B. Du Bois, testemunhando esses contextos que tomaram conta da atmosfera estadunidense, colocou-se como liderança na luta ...

    Leia mais
    Reprodução/Instagram

    Historiadores negros promovem jornada sobre os 170 anos do fim do tráfico transatlântico de africanos escravizados

    Há 170 anos, o fim do tráfico transatlântico de africanos escravizados passou a ser uma prioridade para o Estado brasileiro, que passou a tomar medidas concretas para interrompê-lo. Assim, a promulgação da Lei n. 581, em 4 de setembro de 1850, também conhecida como Lei Eusébio de Queirós, foi um evento crucial na formação e na história da nação brasileira, por razões que vão além da atuação do então ministro cujo nome batizou a lei. Em mais de três séculos, o Brasil se tornou o destino de aproximadamente 5,3 milhões de homens, mulheres e crianças, que foram arrancados da África e submetidos à escravidão em minas e plantações de açúcar, algodão e café, nos serviços domésticos e diversas atividades urbanas. Desse total, 4,8 milhões de pessoas sobreviveram à travessia. Ou seja, cerca de 500 mil vidas humanas foram perdidas em quase 10 mil viagens através do Atlântico. Em termos gerais, ...

    Leia mais
    Imagem retirada do site Hypeness

    Plataforma cria ‘Netflix independente’ com quadrinhos africanos para o isolamento

    O mundo dos quadrinhos não se restringe à Marvel e a DC – nem muito menos aos personagens, heróis e vilões, criados nos EUA. Um bom exemplo do sem fim de possibilidades que os quadrinhos podem nos oferecer se encontra na plataforma Vortex 247, uma espécie de Netflix dos quadrinhos produzidos no continente africano. Reunindo o melhor dos conteúdos geek e da cultura pop dos países da África, a plataforma foi desenvolvida a partir de iniciativa do celebrado estúdio de quadrinhos e animação Vortex Corpo, da Nigéria, mas os conteúdos vem dos mais diversos países do continente. E não somente: além de quadrinhos produzidos na Nigéria, Zimbábue, África do Sul, Gana, Quênia e tantos outros, países que compõem o cenário da diáspora africana, como os EUA, também fazem parte da plataforma – a curadoria fica por parte do CEO da Vortex Corp, Somto Ajuluchukwu. Terra dos Deuses, de Somto Ajuluchukwu (Nigeria) and Janica Barrett ...

    Leia mais
    A médica sul-africana Tlaleng Mofokeng é a nova relatora especial da ONU para o direito à saúde física e mental. Foto: UNAIDS

    Médica sul-africana é nova relatora da ONU para o direito à saúde física e mental

    “Cumprimento Tlaleng Mofokeng por sua nomeação como relatora especial das Nações Unidas para o direito à saúde — a primeira mulher africana a ser nomeada para esse importante papel”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). Tlaleng Mofokeng, médica sul-africana e ativista dos direitos das mulheres e dos direitos de saúde sexual e reprodutiva, foi nomeada nova relatora especial das Nações Unidas sobre o direito de todas as pessoas de usufruto do mais alto padrão possível de saúde física e mental. “Cumprimento Tlaleng Mofokeng por sua nomeação como relatora especial das Nações Unidas para o direito à saúde — a primeira mulher africana a ser nomeada para esse importante papel”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). “Eu sei que ela lutará pelos direitos humanos e por todas as pessoas, em todos os lugares, para que consigam os cuidados de ...

    Leia mais
    Foto: Vinicius Xavier / Divulgação

    Mestre da sonoridade africana, Mateus Aleluia leva os terreiros a seu novo disco

    “Andei céu, terra e mar a procurar meu bisavô”, canta Mateus Aleluia na abertura de seu novo disco, “Olorum”. O álbum é mais um passo na busca de uma vida inteira. “Aquilo que procurei anos atrás, continuo procurando”, diz o artista, que integrou os Tincoãs, grupo que revolucionou a música brasileira adaptando para coros doces os cânticos do candomblé na década de 1970. “É temporal, uma circunstância que nos acompanha. Nesse mundo são poucos que têm a possibilidade de fazer sua árvore genealógica. No nosso caso, não foi bem assim.” Aleluia nem conheceu os avós. Mas ele não está falando só da própria história em “Olorum”. A canção, da mesma forma que quase toda a sua obra, é uma perseguição da ancestralidade pela cultura —em especial a música e a religião. No caso de Aleluia, essas não são coisas separadas. Nascido em Cachoeira, no Recôncavo Baiano —com forte presença de afrodescendentes—, ...

    Leia mais
    Foto de 9 de novembro de 2013, mostra Zindzi Manela, filha de Nelson Mandela, em Beverly Hills, nos EUA Phil — Foto: McCarten/ Reuters

    Zindzi Mandela, filha de Nelson Mandela, morre na África do Sul

    Zindzi Mandela, filha do ex-presidente da África do Sul e herói nacional Nelson Mandela, morreu. O anúncio foi feito pelo porta-voz do partido governista do país Congresso Nacional Africano (CNA) nesta segunda-feira (13). Zindzi Mandela, cuja mãe foi a ativista anti-apartheid Winnie Madikizela-Mandela, ganhou notoriedade internacional quando leu a rejeição de Nelson Mandela à oferta de liberdade do então presidente sul-africano, P.W. Botha, em 1985. A emissora estatal SABC disse que Zindzi, de 59 anos e que atuava como embaixadora da África do Sul na Dinamarca, morreu em um hospital de Johanesburgo. Não foi informada a causa da morte. "É uma morte prematura. Ela ainda tinha um papel a desempenhar na transformação da nossa sociedade e um papel ainda maior a desempenhar no Congresso Nacional Africano", disse o porta-voz do CNA, Pule Mabe. Mabe disse que mais detalhes serão divulgados futuramente. A Fundação Nelson Mandela não respondeu de imediato a ...

    Leia mais
    Entre 1831 e 1850, navios com a bandeira norte-americana corresponderam a 58,2% de todas as expedições negreiras com destino ao Brasil (Imagem: SLAVERYIMAGES
)

    Como os EUA lucraram com tráfico de africanos escravizados para o Brasil

    Pesando 122 toneladas e com um valor estimado em US$ 15 mil dólares, a Mary E. Smith foi construída em Massachusetts especificamente para o tráfico negreiro. Antes mesmo de deixar Boston rumo à África, no dia 25 de agosto de 1855, a escuna chamou a atenção das autoridades britânicas e norte-americanas. Houve até uma tentativa de prisão na saída, mas o capitão, Vincent D. Cranotick, conseguiu expulsar os intrusos e partir. Poucas embarcações do tráfico foram tão monitoradas quanto a Mary E. Smith. A Marinha no Rio de Janeiro, ao receber a correspondência dos EUA, alertou oficiais britânicos, brasileiros e americanos sobre a chegada iminente da escuna. Ao se aproximar da costa, foi abordada pelo navio de guerra Olinda e levada para Salvador, na Bahia. A situação era preocupante. Majoritariamente jovens com entre 15 e 20 anos, os africanos padeciam de diversas doenças — nos 11 dias de viagem entre ...

    Leia mais
    Arquivo Pessoal

    Chef promove culinária de diáspora africana como forma de resgate de ancestralidade

    Há mais de 17 anos, Aline Chermoula*, 36, chef de cozinha, natural de Feira de Santana, promove a culinária da diáspora africana em seus preparos. Também professora de Gastronomia, Aline resgata sua própria identidade com ingredientes como azeite dendê, cocos, farinha de milho branco, tamarindo e amendoim. “O azeite de dendê e o leite de coco fresco, acompanham minha história de vida, assim como, o caju e sua castanha, a banana da terra, a farinha de milho branco e muitos outros ingredientes, usados por minha mãe e tias em dias de reunião de família, em São Paulo. Quando eu penso em cozinhar, automaticamente vem as receitas ancestrais que a foram passadas a mim pela minha mãe, seja o cuscuz preparado cedo pra compor o café antes de ir trabalhar, feito com farinha de milho branco, ou suco de tamarindo para refrescar o calor, até mesmo a moqueca de peixe em ...

    Leia mais
    Xi Jinping (Foto: Wang Zhao/AFP/Getty Images)

    China anuncia perdão de juros da dívida de alguns países africanos

    “A China irá cancelar a dívida de países africanos relevantes sob a forma de empréstimos governamentais sem juros que vençam até final de 2020″, disse Xi Jinping. O anúncio foi feito pelo chefe de Estado chinês durante uma cimeira extraordinária China-África de solidariedade contra a pandemia de COVID-19, que decorreu ontem por videoconferência. “Para os países africanos mais duramente atingidos pelo coronavírus e sob forte pressão financeira, a China trabalhará com a comunidade internacional para lhes dar um maior apoio, através de medidas como o prolongamento do período de suspensão da dívida, a fim de os ajudar a superar as atuais dificuldades”, acrescentou o Presidente chinês. Xi Jinping encorajou, por isso, as instituições financeiras chinesas a responderem à iniciativa dos países do G20 para a Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) aos países em desenvolvimento e a promoverem “consultas com os países africanos para acordos de concessão de empréstimos comerciais ...

    Leia mais
    A novela Windeck, de Angola, exibida e reprisada aqui na TV Brasil entre 2014 e 2016, fez sucesso até na Europa com um retrato particular da sociedade e da cultura africanas (Imagem: Divulgação/Windeck/Semba Comunicação)

    TV não deve mostrar só lado exótico da África, diz escritora

    Um estrangeiro que sintonizar qualquer canal de televisão brasileiro jamais terá a noção de que os negros compõem 56% da população do País. Pretos e pardos estão sub-representados no mais influente veículo de comunicação de massa. Não há proporcionalidade sequer no gênero mais popular de entretenimento, a novela. Em quase 70 anos de teledramaturgia, poucos folhetins tiveram um negro no papel principal. Podemos citar Xica da Silva (TV Manchete, 1996-1997), Da Cor do Pecado (Globo, 2004) e Viver a Vida (Globo, 2009-201), as três protagonizadas por Taís Araújo. A mestre e doutora em Literatura de Língua Portuguesa Avani Souza Silva, autora de A África Recontada para Crianças (Editora Martin Claret), identifica evolução na visibilidade do negro na TV, mas critica a maneira limitada como a África é mostrada em telejornais e programas de reportagem. Afinal, aquele continente é muito mais do que a imagem de animais selvagens na savana. [caption ...

    Leia mais
    Imagem retirada do site RAP MAIS

    Rapper Akon anuncia contrato de R$ 31 bilhões para construir “Wakanda” na África

    Akon garantiu um contrato de US$ 6 bilhões, cerca de R$ 31,2 bi, para construir sua cidade temática de sua própria criptomoeda no Senegal, relata o PRWeb. O cantor americano senegalês assinou um contrato com a empresa de engenharia e consultoria dos Estados Unidos, KE International, no início deste mês. A KE International recebeu US$ 4 bilhões iniciais dos investidores e os utilizará para concluir a primeira e a segunda fases da construção. Espera-se que a primeira fase seja concluída até o final de 2023. Ela incluirá a construção de estradas, um campus do Hospital Hamptons, Hamptons Mall, uma delegacia, uma estação de tratamento de resíduos, uma escola e uma usina. A Fase 2 terminará em 2029 e se concentrará na integração de negócios para rodar na criptomoeda AKOIN da Akon. Também haverá parques, um estádio, universidades e um complexo industrial. Os parceiros da Akon City incluem o empresário e ...

    Leia mais
    © iStock

    África quer investigação ao “racismo sistémico” e violência policial

    O texto do projeto, consultado hoje pela agência AFP, está a ser distribuído entre diplomatas para consulta, antes de um debate urgente sobre o assunto no Conselho dos Direitos Humanos, que se realiza na quarta-feira em Genebra. O debate teve como pano de fundo os protestos que abalaram os Estados Unidos desde a morte em Minneapolis de George Floyd, um homem negro de quarenta anos que foi asfixiado por um polícia branco em 25 de maio. No projeto de resolução, o grupo de países africanos condena veementemente "as práticas raciais discriminatórias e violentas das agências de aplicação da lei contra africanos e pessoas de origem africana e o racismo estrutural endémico no sistema de justiça penal nos Estados Unidos e noutras partes do mundo". Exige a criação de uma comissão de inquérito internacional independente, uma estrutura de alto nível normalmente reservada para crises graves, como o conflito sírio. O objetivo ...

    Leia mais
    Foto: GCIS

    As lições que África do Sul pode dar ao Brasil na crise do coronavírus

    Desde o início da pandemia, a África do Sul vem se destacando pelo rigor adotado nas políticas de enfrentamento ao coronavírus. Menos de um mês após o primeiro registro da doença no país, que ocorreu em 05/03, o governo decretou estado de desastre nacional, com um severo lockdown que iniciou em 26/03. Agora, após dois meses do fechamento total do país, os sul-africanos se preparam para retomar sua rotina. A partir de 1/6, a África do Sul passa para o estágio 3 do confinamento e quase todas as atividades serão reabertas. Enquanto isso, o Brasil se aproxima cada vez mais da posição de epicentro da pandemia. Mas o que explica que países com tanta similaridade socioeconômica apresentem números tão diferentes com relação ao coronavírus? Até esta quinta-feira (28/05) a África do Sul registrou 27.610 casos com 580 mortes por Covid-19, enquanto o Brasil tem 418.608 casos com 25.935 mortes. Quando ...

    Leia mais
    Pnina Tamano-Shata
 (Reprodução/Facebook)

    Africana e ativista contra racismo se torna ministra do novo governo israelense

    A advogada, de 39 anos, Pnina Tamano-Shata, foi nomeada no último domingo (17) ministra da Imigração do Governo de Israel. Africana de origem, nascida na Etiópia, ela se destaca pela luta contra a discriminação racial e em prol da integração dos membros de sua comunidade na sociedade israelense. Atualmente, os beta Israel (forma como os judeus etíopes se identificam) são cerca de 140 mil cidadãos vivendo em várias regiões do país. Pnina Tamano-Shata é conhecida e reconhecida por ter liderado protestos como, em 2015, desencadeados por incidentes entre judeus etíopes e forças policiais israelenses. A campanha sensibilizou o governo a formalizar um comitê especial no Ministério da Justiça, que publicou o Relatório Palmor. Esse documento define metas e diretrizes para se reduzir e debelar resquícios de preconceito, especialmente os que afetam os Beta Israel. Em 2016, Pnina Tamano-Shata foi agraciada com o Prêmio Unsung Hero, do Drum Major Institute. Recebeu ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    ‘Cine África | Em Casa’ promove sessões virtuais de filmes africanos

    Entre os meses de maio e julho, a Mostra de Cinemas Africanos promove o Cine África | Em Casa, encontros virtuais para conversar sobre filmes africanos com convidados de todo o Brasil. Adaptando-se ao formato digital, imperativo em tempos de isolamento social, o projeto apresenta nove sessões (três por mês) em torno de filmes do Senegal, Angola, Nigéria, África do Sul, Mali e Mauritânia. Para participar dos encontros gratuitos, os interessados devem se inscrever em mostradecinemasafricanos.com e aguardar instruções para assistir o filme de cada semana. As sessões acontecem sempre aos sábados (os três últimos de cada mês) e sempre às 16h. A programação abrange o período de três meses e pode se estender caso o isolamento social permaneça. A programação foi montada com base em títulos disponíveis em plataformas de streaming como YouTube (um dos títulos está disponível na Netflix), todos legendados em português. Nas datas e horários programados, ...

    Leia mais
    O continente africano tem até agora cerca de 55 mil casos confirmados de infecções pelo coronavírus (AP Photo/Patrick Ngugi

    Coronavírus: o que está por trás da aparente resistência da África à pandemia

    Embora os especialistas alertem que ainda é muito cedo para cantar vitória, o "desastre iminente" previsto por John Nkengasong, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da África, ainda não ocorreu. Enquanto a Europa responde por mais de 1,5 milhão de casos confirmados, os Estados Unidos ultrapassam 1,3 milhão e a América Latina está perto de 250 mil, o continente africano tem até agora 55 mil infecções. Seu número de mortes relativamente baixo é ainda mais surpreendente: até 8 de maio, essa região do mundo registrava pouco mais de 2 mil óbitos, muito menos do que outros continentes ou mesmo se comparado a uma cidade como Nova York, que já passou de 20 mil mortes. Esses números são mais impressionantes diante do fato de a África ser o segundo continente mais populoso do mundo, com 1,2 bilhão de habitantes. Mas o que está por trás da aparente resistência ...

    Leia mais
    (THE NEW YORK PUBLIC LIBRARY DIGITAL COLLECTIONS)

    A história de três escravos africanos durante o colonialismo espanhol, contada por seus ossos – ScienceDaily

    Apesar da infâmia do comércio transatlântico de escravos, a pesquisa científica ainda precisa explorar completamente a história dos africanos escravizados trazidos para a América Latina. Em um estudo publicado no dia 30 de abril na revista Biologia Atual, os cientistas contam a história de três escravos africanos do século XVI identificados em um cemitério em massa na Cidade do México. Usando uma combinação de análises genéticas, osteológicas e isotópicas, os cientistas determinaram de onde na África eles provavelmente foram capturados, as dificuldades físicas que experimentaram como escravos e que novos patógenos eles podem ter carregado com eles através do Atlântico. Este estudo mostra uma imagem rara da vida dos escravos africanos durante a colonização espanhola inicial e como sua presença pode ter moldado a dinâmica da doença no Novo Mundo. “Usando uma abordagem interdisciplinar, desvendamos a história de vida de três indivíduos sem voz que pertenciam a um dos grupos ...

    Leia mais

    Governos africanos “precisam de soluções locais”, defende Nobel da Paz

      “A África, no seu conjunto, tomou consciência da gravidade da doença. E não devemos assistir à repetição de uma situação, como a que aconteceu no caso da sida (aids), em que alguns governos africanos estavam em negação. Agora, tomaram as medidas adequadas” afirmou Mukwege, numa videoconferência organizada pela Positive Planet Foundation. Porém, sublinhou, “até agora, a África tem tido muita sorte” porque “se tivesse sido atingida com a mesma dureza que a China, a Europa ou os Estados Unidos” a situação seria “um desastre”, acrescentou o Prémio Nobel da Paz, a partir de Bukavu, na República Democrática do Congo (RDC). Com 1.158 mortes e cerca de 23 mil infeções, a África, juntamente com a Oceânia, é um dos continentes menos afectados pela pandemia, ainda que estes números sejam indubitavelmente subestimados, devido à falta de testes. Mas muitos governos do continente tomaram rapidamente medidas de contenção, apesar das mesmas serem ...

    Leia mais
    Página 1 de 508 1 2 508

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist