‘Agora… Bata nela!’: vídeo mostra reação de meninos ao serem incentivados a bater em meninas

Você já imaginou como reagiria se recebesse uma ordem para bater em uma mulher?

no  por  

Curioso para saber qual seria a reação, o jornalista italiano Luca Lavarone decidiu fazer um experimento frente às câmeras não com adultos, mas sim, com meninos de seis a onze anos.

VIOLNCIA-MENINOS

Luca pergunta nome, idade e o que querem ser quando crescer. “Bombeiro”, “Jogador de Futebol”, “Padeiro”, “Policial”, “Pizzaoilo”, estão entre as respostas.

“…É porque sou homem”, responde o ultimo garoto

Depois apresenta Martina, e segue fazendo perguntas. Até que Lavarone provoca com pedido: “Bata nela”. A resposta é unânime e as justificativas surpreendem. Assista ao vídeo acima!

Leia também:  

+ sobre o tema

Ketiley Mica, de 9 anos, fala sobre aceitação de seus cabelos afro e emociona

O depoimento da pequena Ketiley Mica, que mora em...

Boletim III CONAPIR – Comunidade cigana se vê invisível no país

COMUNICADORAS NEGRAS NAS REDES SOCIAIS Enquanto os negros...

Homens sem desejo: adeus ao mito do macho sempre a postos

A falta de desejo já não é um problema...

para lembrar

14 comerciais com temática gay pelo mundo sob diferentes pontos de vista

Não é de hoje que os comerciais ganharam temática...

Ancestralidade e feminismo: de onde vem a prática feminista que você exerce?

Provocada por uma professora do mestrado – obrigada por...

A vagina como ela é

Até pouco tempo, o órgão sexual feminino permanecia relativamente...
spot_imgspot_img

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...

Leci Brandão recebe justa homenagem

A deputada estadual pelo PC do B, cantora e compositora Leci Brandão recebe nesta quarta (5) o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do...

Mais de 11 milhões de mulheres deixam o mercado de trabalho no Brasil

Pesquisa inédita do Centro de Pesquisa em Macroeconomia das Desigualdades (Made), da USP, sobre o custo da maternidade no Brasil mostra que 6,8 milhões...
-+=