Atibaia tem espaço para auxílio a mulheres que sofrem violência

Um Centro de Referência da Mulher começou a funcionar em Atibaia no início deste mês. No local, profissionais oferecem ajuda às mulheres que vivem situações de violência. Ao todo, 15 pessoas já estão sendo atendidas.

A violência contra a mulher ainda é uma realidade. Apenas no último mês de abril, Atibaia registrou nove casos de ameaças e 35 de agressões. Com as assistidas, é feito um trabalho de apoio para que a mulher registre um boletim de ocorrência em casos de violência. “Eu sofria violência há 16 anos. Violências verbais, físicas, de todas as formas que uma mulher pode sofrer. E houve um determinado período que eu já não tinha vontade de nada. Participei de algumas reuniões e foi onde tive forças para me separar”, afirma uma mulher que prefere não se identificar.

O local está aberto para atender gratuitamente vítimas de qualquer tipo de violência. E não é preciso ter registrado boletim de ocorrência antes de procurar ajuda. “A criação do centro é justamente para a mulher que está sofrendo violência e tem medo de denunciar. É para ela vir, não ter medo, é sigilo absoluto”, explica Maralice Hummel, coordenadora do centro.

O espaço fica na rua 13 de maio, no centro de Atibaia. O horário de funcionamento é das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira. Para fazer a denúncia anônima, basta ligar 180 ou para (11) 4402-2716.

 

 

Fonte: Atibaia.com

+ sobre o tema

Fé, menina. De homem pra homem.

30 homens estupraram uma menina. 30! e sabe o que mais? eles...

Secretário da Juventude de Temer é acusado de assédio sexual e agressão

O novo secretário nacional de Juventude, Bruno Moreira Santos,...

Violência contra mulher negra é tema de debate

Com o objetivo de debater e propor soluções para...

Janot pede arquivamento de inquérito contra candidato à prefeitura do Rio acusado de agredir a ex-esposa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta segunda-feira...

para lembrar

Em Minas Gerais, tornozeleira eletrônica evita que homem volte a atacar mulher

Cintia Sasse A Lei Maria da Penha é admirável não...

Por que as mulheres são estupradas, segundo a polícia – Por: Nádia Lapa

Policial catarinense dá dicas para as mulheres evitarem estupro....

Quando a beleza dói

O que leva adolescentes a espancar uma colega por...

Considerações sobre o estupro coletivo no Rio de Janeiro

Eu li vários textos sobre o estupro coletivo no...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Menina de 15 anos é vítima de estupro coletivo na noite de Natal; amigos são suspeitos, diz polícia

Uma adolescente, de 15 anos, foi estuprada na madrugada de Natal, 25 de dezembro, em Campo Grande (MS). De acordo com a polícia, os suspeitos...
-+=