Corte internacional conclui audiência sobre trabalho escravo no Brasil

A Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), em San José (Costa Rica), concluiu ontem (19) audiência sobre a existência de milhares de trabalhadores submetidos, a partir de 1989, a trabalho escravo, forçado e servidão na Fazenda Brasil Verde, no Pará.

Por José Romildo, Da Agência Brasil 

Se condenado, o Brasil terá de ressarcir os trabalhadores e suas famílias. Além disso, terá de adotar medidas e leis para prevenir casos semelhantes. O Brasil é criticado por entidades de direitos humanos por ter negligenciado os fatos, deixando de acionar os proprietários de fazendas e indústrias que submeteram trabalhadores a formas degradantes de trabalho.

A Corte deverá finalizar o julgamento ainda este ano. Em março, haverá uma fase de apresentação de argumentos sobre o caso. “Esperamos que a sentença da Corte ajude a dar visibilidade ao trabalho escravo no Brasil”, disse a diretora executiva do Centro pela Justiça e Direito Internacional, Viviana Krstcevic. “É preciso que haja medidas penais e econômicas que permitam inibir a escravidão moderna“,

O juiz brasileiro Roberto Caldas, que tomou posse há cinco dias na presidência da Corte Interamericana de Direitos Humanos, não participou da audiência. Seis juízes, que participaram da audiência de ontem, vão examinar e julgar se existe trabalho escravo no Brasil no caso da Fazenda Brasil Verde.

+ sobre o tema

Profissionais dos Mais Médicos começam atender periferias e interior em setembro, diz governo

  Entidades médicas brigam na Justiça contra pacote...

Plenário aprova aumento do prazo de prescrição de crime sexual contra criança

    O Plenário aprovou o Projeto de Lei 6719/09, do...

O brasileiro e sua crença na “imprensa ética, factual e apolítica”

Sergio Troncoso "A imprensa deixou há muito de informar, para...

Professora da PUC aceita convite para Direitos Humanos de Temer

Procuradora e professora de direito constitucional e direitos humanos...

para lembrar

Prêmio Vladimir Herzog divulga finalistas da 43ª edição; confira

A comissão organizadora do 43º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog...

Lista atualizada Domingo 06/10 – Eleições do Conselho Tutelar – Dia 06/10 – Indicações

Segue lista de candidatos à Conselheiros e Conselheiras Tutelares...

Negros são coadjuvantes em sua própria história na TV

Folhetins que retratam a escravidão ainda contam os fatos...
spot_imgspot_img

Curso introdutório de roteiro para documentário abre inscrição

Geledés Instituto da Mulher Negra está promovendo formações totalmente online para jovens negres em todo o Brasil. Com um total de 6 formações independentes...

Desenrola para MEI e micro e pequenas empresas começa nesta segunda

Os bancos começam a oferecer, a partir desta segunda-feira (13), uma alternativa para renegociação de dívidas bancárias de Microempreendedores Individuais (MEI) e micro e...

“Geledés é uma entidade comprometida com a transformação social”, diz embaixador do Brasil no Quênia

Em parceria com a Embaixada do Brasil no Quênia, Geledés - Instituto da Mulher Negra promoveu nesta sexta-feira 10, o evento “Emancipação Econômica da...
-+=