Crescimento pardo e preto reflete avanço na luta contra o racismo

Enviado por / FonteDo Bancários da Bahia

Comparando com 1991, os pardos aumentaram de 42,5% para os atuais 45,3%, enquanto a população branca teve um recuo de 51,6% para 43,5%. O expressivo crescimento da população preta, que dobrou desde 1991, atingindo 10,2%, destaca-se como um marco importante.

Os dados do Censo 2022 revelam uma mudança na demografia brasileira, marcada pelo aumento da população que se autodeclara parda, atingindo 45,3%, e pelo crescimento dos que se veem como pretos, dobrando para 10,2%. Pela primeira vez desde 1991, os pardos são a maioria.  

Os números do Censo mostram que 92,1 milhões se declararam pardos, 88,2 milhões brancos, 20,6 milhões pretos, 1,7 milhões indígenas e 850,1 mil amarelos. 

Comparando com 1991, os pardos aumentaram de 42,5% para os atuais 45,3%, enquanto a população branca teve um recuo de 51,6% para 43,5%. O expressivo crescimento da população preta, que dobrou desde 1991, atingindo 10,2%, destaca-se como um marco importante.

A luta histórica dos negros brasileiros contra o racismo e a desigualdade parece estar impactando a percepção individual. Muitos, antes suscetíveis aos efeitos do preconceito, agora assumem com orgulho suas origens e identidade racial, marcando um avanço na construção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária. 

+ sobre o tema

Leci Brandão sai em defesa da Vai-Vai: ‘Nenhuma instituição está acima da crítica’

'A crítica social é necessária na medida em que...

Nota de esclarecimento GRCSES VAI-VAI

Em 2024, a escola de samba Vai-Vai levou para...

Moção de solidariedade da UNEGRO ao Vai Vai 

A União de Negras e Negros Pela Igualdade (UNEGRO),...

para lembrar

De que adianta conhecimento acadêmico se não dialoga com o negro periférico?

Malcolm X descobriu a linguagem que se comunicava de...

Negros foram os que mais morreram por Covid em São Paulo, diz estudo

Uma pesquisa do Instituto Pólis mostra que a população...

Pode acontecer com qualquer pessoa negra – a pergunta é: até quando?

O número de casos de discriminação racial irá aumentar, e isso...

Antirracismo é o núcleo central da luta antifascista no Brasil

Nos últimos dias, cresceu a visibilidade da luta contra...
spot_imgspot_img

Gênero e reparação histórica na Guiné-Bissau e Além: entrevista com a intelectual Joacine Katar Moreira

No ano da celebração do 50º Aniversário da Independência da Guiné-Bissau, o Sesc Pompeia e o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP...

Censo 2022: Homens são maioria apenas entre pretos

A população que se declara preta é a única em que há mais homens que mulheres, apontam dados do Censo 2022 divulgados na sexta-feira...

A cor do Brasil e a longa travessia

Foi a travessia de uma fronteira a que o Brasil cruzou no último Censo ao se reconhecer majoritariamente como pardo e preto. A caminhada...
-+=