Curso de Comunicação para lideranças sociais e do movimento negro

Fonte: Portal Cultura

 

O curso de capacitação e formação abre as inscrições no dia 11 de agosto

 

Do Portal Cultura

Os agentes sociais, incluindo o Movimento Negro, necessitam interagir constantemente com os setores que gerem e administram a Comunicação no país. As lideranças sociais, desde jovens envolvidos com movimentos culturais e outros que atuam em associações de bairros, de mulheres, sindicais, estudantis, e de combate aos preconceitos raciais, de gênero e de classe, devem ser os principais interessados em apreender os mecanismos de domínio da Comunicação. Para isso, o Núcleo Omi-Dùdú e Grupo de Pesquisa Permanecer Milton Santos/UFBA, está oferecendo um curso de formação para lideranças sociais e do movimento negro de setembro a novembro de 2009.

O Jornalista e Prof. Dr. Fernando Conceição é responsável pelo projeto que oferece gratuitamente 40 vagas para os 03 módulos do curso. O objetivo é colaborar para a formação e capacitação de lideranças dos movimentos sociais, incluído o Movimento Negro, no que tange às especificidades da Comunicação Política e das Políticas de Comunicação em vigor no Brasil e no mundo, em um momento em que a sociedade brasileira – preparando-se para mais uma campanha eleitoral em 2010 – passa por transformações políticas que devem resultar em maior diversidade e pluralismo democrático. O foco do curso são a Comunicação e a Política, assim como a relação intrínseca dessas duas esferas científicas.

O Processo de Inscrição e Seleção começa dia 11 de agosto e vai até o dia 19, das 09h às 17h, na sede do Omi-DuDu: Rua Monte Conselho N. 121, Rio Vermelho, próximo a 7ª Delegacia de Polícia. 30 vagas devem ser preenchidas por indicação de entidades do movimento social, incluindo o Movimento Negro, que deve selecionar até 2 candidatos por entidade. No ato de inscrição o candidato deve apresentar carta de indicação da entidade, xérox de Identidade, certificado ou histórico escolar e uma fotografia 3X4.

As demais vagas devem ser preenchidas por candidatos avulsos, não indicados por entidades, mas que comprovem atuação social. Os Candidatos devem preferencialmente ter concluído ou estar no último ano do ensino médio.

Os produtos finais do curso de capacitação e formação serão um jornal mural e um programa de rádio, frutos do módulo de práticas de Comunicação.

Serviço:

Curso de Formação para Lideranças sociais e do movimento negro
– Número de vagas: 40 (quarenta). GRÁTIS!
– 50 horas/aulas: de 1º de setembro a 19 de novembro de 2009.
– 04 horas semanais: Terças-feiras e Quintas-feiras, das 18h30 às 20h30.
– Quantidade: 03 módulos.

Mais informações:
– Paula Roberta – (71) 3334-5982 e 3334-2948
E-mail: [email protected]
– Dj Branco – (71) 91510631
E-mail: [email protected]
Site: www.nucleoomidudu.org.br

 

Matéria original: Curso de Comunicação para lideranças sociais e do movimento negro

+ sobre o tema

Jornal pioneiro contra racismo deu voz a movimento negro há 100 anos

Há 100 anos, a criação de um jornal na...

Marco Civil da Internet entra em vigor

Começam a valer hoje (23) as novas regras para...

Veículos de comunicação popular do Rio discutem pouco o racismo, diz pesquisa

por Cristina Indio do Brasil A organização não governamental Observatório de...

para lembrar

Seminário Internacional sobre Mídia e Violência de Gênero em Florianópolis

Como os crimes contra mulheres são abordados pela imprensa?...

A imprensa como o principal partido da oposição

O pensamento único, de direita, destilado diariamente pelos poucos...

Mídias digitais impulsionam protagonismo local em narrativas sobre as favelas

HBS entrevista a jornalista Thamyra Thâmara, do coletivo GatoMÍDIA Do...

TV pública no carnaval: assunto rendeu na favela

Eu sei que o carnaval acabou e que finalmente...
spot_imgspot_img

Portal Geledés recebe prêmio como imprensa negra brasileira

O que faz uma organização ser reconhecida como um canal de comunicação de destaque? Esta questão tem ocupado o pensamento da equipe do Portal...

Seletividade política apagou existência de afro-gaúchos e indígenas no RS

O dia 20 de setembro é a data mais importante do calendário cívico sul-rio-grandense. Ela faz alusão ao início da guerra civil que assolou...

Mvúka: Futuros Diversos através das vivências Negras

A ideia de uma realidade diversa de futuro para o povo negro brasileiro, se constrói a partir da interpretação crítica do passado e das...
-+=