Desastre eleitoral de Merkel, boas notícias para Hollande

“Triunfo do SPD na Renânia do Norte-Vestefália – Desastre da CDU”: é o resumo que o Frankfurter Allgemeine Zeitung faz do resultado das eleições locais de 13 de maio no estado federado mais populoso do país, que viu o partido de Angela Merkel, liderado pelo ministro do Ambiente, Norbert Röttgen, perder mais de 8% dos votos, ao mesmo tempo que a oposição social-democrata, os Verdes e o partido Pirata foram os grandes vencedores. As eleições são o último de uma série de infortúnios para a chanceler, que acumula derrotas eleitorais desde que a crise estalou na Europa.

Para o diário de Frankfurt,

o tema de redução da dívida, que já tinha estado no centro da campanha falhada da CDU nas eleições regionais do estado federado de Schleswig Holstein, não é mobilizador porque soa a nada. O ministro do Ambiente personificou esta contradição: temos de poupar, poupar, poupar, dizia ele, enquanto procedia a uma modificação do paradigma energético extremamente onerosa. Para além disso, era contraditório falar de “condições gregas” e constatar, ao mesmo tempo, que a Alemanha só agora é que começou a estar melhor. E, finalmente, é contraditório que a CDU se comporte como se os eleitores tivessem um endividamento suficiente, ao passo que os franceses e os gregos parecem vindos de outro planeta.

Em França, precisamente, Le Monde estima que os resultados das eleições alemãs “são, simultaneamente, uma má notícia para a chanceler alemã e uma boa notícia para François Hollande, com encontro marcado para dia 14 de maio em Berlim, assim que assumir as suas novas funções”.

François Hollande fez, nestas últimas semanas, de porta-voz europeu de uma estratégia de relançamento do crescimento para sair da crise do euro, ao passo que Angela Merkel dá prioridade ao saneamento orçamental, que servirá, a seus olhos, para garantir um “crescimento sustentável”. A vitória de François Hollande e das ideias por ele defendidas suscitou uma expectativa considerável nos países da UE, confrontados com a crise da dívida, e nas fileiras do SPD além-Reno. Angela Merkel tem noção disso e a humilhação eleitoral de domingo é mais um incentivo para que esqueça a questão do leste em relação ao pacto de crescimento.

 

 

Fonte: PressEurop

+ sobre o tema

Fundação Palmares oferece 100 vagas para Seminário

Palmares oferece 100 vagas para semináriocom mostra de filmes...

Corpórea Companhia de Corpos lança convocatória para mostra artística de dança latino-americana!

Mostra Artística da Corpórea Companhia de Corpos recebe inscrições...

Paixão de Cristo é representada por atores negros em Magé

Nesta Sexta-Feira Santa (2), a partir das 21h, o...

para lembrar

Nasce o terceiro filho de Isabel Fillardis

A atriz Isabel Fillardis, de 40 anos, deu à...

Zulu Araújo – Afro-latinos

Zulu Araújo De Cáli, Colômbia Há uma semana estou na Colômbia,...

O colonialismo liberal europeu mostra a sua face contra a Argentina

É o cúmulo do absurdo que o Parlamento Europeu,...
spot_imgspot_img

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que começa neste sábado (25), celebra a obra da renomada artista do cinema nacional, que morreu em...

‘Está começando a segunda parte do inferno’, diz líder quilombola do RS

"Está começando a segunda parte do inferno", com esta frase, Jamaica Machado, líder do Quilombo dos Machado, de Porto Alegre, resumiu, com certo desânimo, a nova...

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...
-+=