domingo, novembro 27, 2022

Djavan

Djavan Caetano Viana   (Maceió, 27 de janeiro de 1949) é um cantor, compositor e violonista brasileiro.
Fernando Lemos/Agência O Globo

Djavan combina tradicionais ritmos sul-americanos com música popular dos Estados Unidos, Europa e África. Entre seus sucessos musicais destacam-se, “Meu Bem Querer”, “Oceano”, “Se…”, “Faltando um Pedaço”, “Esquinas”, “Seduzir”, “Pétala”, “Lilás”, “A Ilha”, “Fato Consumado”, “Álibi”, “Azul”, “Cigano”, “Sina” e “Serrado”.

Nascido em Maceió, capital de Alagoas, filho de uma mãe afro-brasileira e de um pai neerlando-brasileiro. Sua mãe, lavadeira, entoava canções de Ângela Maria e Nelson Gonçalves. Aprendeu violão sozinho na adolescência. Sempre gostou muito de jogar futebol.

Samba Dobrado
{mp3}samba_dobrado{/mp3}

Aos dezoito anos, formou o conjunto Luz, Som, Dimensão (LSD), que tocava em bailes de clubes, praias e igrejas de Maceió. No ano seguinte, Djavan largou o futebol e passou a dedicar-se apenas à música.

Em 1973 foi para o Rio de Janeiro onde teve ajuda do radialista Edson Mauro, que o apresentou a Adelzon Alves, que o levou para o produtor da Som Livre, João Mello que lhe deu a oportunidade de gravar músicas de outros artistas para as novelas da Rede Globo: “Alegre menina” (Jorge Amado e Dorival Caymmi), da novela “Gabriela”; e “Calmaria e vendaval” (Toquinho e Vinícius de Moraes), da novela “Fogo sobre terra”.

O reconhecimento aconteceu mesmo em 1975 quando participou do Festival Abertura e conquistou o segundo lugar com a música “Fato consumado”. Seu primeiro LP foi em 1976 tendo a faixa “Flor de lis” um de seus grandes sucessos. Em 1978 sua música “Álibi” é gravada por Maria Bethânia, dando nome ao disco de maior sucesso na carreira da cantora.

Em 1981 e 1982 ele recebeu o prêmio de melhor compositor da Associação Paulista dos Críticos de Arte.

As composições de Djavan já foram gravadas por Al Jarreau, Carmen McRae, The Manhattan Transfer, Loredana Bertè, Eliane Elias; e, no Brasil entre outros por Gal Costa, João Bosco, Chico Buarque, Daniela Mercury, Ney Matogrosso, Elba Ramalho, Caetano Veloso e Maria Bethânia. Sua canção de 1988, “Stephen’s Kingdom”, contém uma participação especial de Stevie Wonder.

Seu álbum duplo gravado ao vivo, Djavan Ao Vivo, vendeu 1,2 milhões de cópias e sua canção “Acelerou” foi escolhida a melhor canção brasileira de 2000 no Grammy Latino. No ano 2000, Djavan recebeu os Prêmios Multishow de melhor cantor, melhor show e melhor CD. Seu álbum Matizes foi lançado em 2007 e ele partiu em turnê pelo Brasil para promovê-lo.

As músicas de Djavan são conhecidas pelas suas “cores”. Djavan retrata muito bem em suas composições a riqueza das cores do dia-a-dia e se utiliza de seus elementos em construções metafóricas que nenhum outro compositor consegue nem mesmo ousar. As músicas de Djavan são amplas, confortáveis chegando ao requinte de um luxo acessível a todos.Até hoje Djavan é conhecido mundialmente pela sua tradição e o ritmo de música cantada.

Djavan é pai dos cantores Flávia Virgínia e Max Viana e do músico João Viana.

Maiores sucessos

 

1973 – Qual É (tema de Os Ossos do Barão)
1974 – Presunçosa (tema de Supermanoela)
1974 – Calmaria E Vendaval (tema de Fogo Sobre Terra)
1975 – Rei Do Mar (tema de Cuca Legal)
1975 – Alegre Menina (tema de Gabriela)
1977 – Flor De Lis
1977 – É Hora (tema de O Astro)
1978 – Cara De Índio (tema de Aritana)
1980 – Meu Bem Querer (tema de Coração Alado)
1981 – Seduzir (era executada na novela Brilhante, mas não fez parte da trilha sonora)
1982 – Samurai
1982 – Faltando Um Pedaço (tema de Sétimo Sentido)
1982 – Esfinge (tema de Sol de Verão)
1984 – Esquinas
1984 – Lilás
1985 – Infinito
1986 – Sina
1986 – Segredo
1987 – Dou-Não-Dou (tema de Mandala)
1989 – Sorri (tema de Pacto de Sangue)
1989 – Oceano (tema de Top Model)
1990 – Vida Real (tema de Barriga de Aluguel)
1991 – Mal De Mim (tema de O Sorriso do Lagarto)
1992 – Outono (tema de Pedra Sobre Pedra)
1993 – Linha Do Equador (tema de O Mapa da Mina)
1994 – Sim Ou Não (tema de Tropicaliente)
1995 – Aliás (tema de A Próxima Vítima)
1996 – Tenha Calma
1997 – Nem Um Dia (tema de Por Amor)
1998 – Meu Bem Querer (tema de Meu Bem Querer)
1999 – Gostoso Veneno (Com Alcione) (tema de Suave Veneno)
2000 – Um Amor Puro (tema de Terra Nostra)
2002 – Milagreiro (tema de Esperança)
2004 – Se Acontecer (tema de Senhora do Destino)
2005 – Dia Azul (tema de A Lua Me Disse)
2005 – Sina (tema de Belíssima)
2006 – Tatuagem
2007 – Delírio Dos Mortais (tema de Duas Caras)

Discografia

 

1976 – A voz – o violão – a música de Djavan
1978 – Djavan
1980 – Alumbramento
1981 – Seduzir
1982 – Luz
1983 – Para viver um grande amor
1984 – Lilás
1986 – Meu lado
1987 – Não é azul, mas é mar
1988 – Bird of paradise (álbum homônio ao Não é azul, mas é mar com versões em inglês)
1989 – Djavan (Oceano)
1990 – Puzzle of hearts (álbum homônio ao Djavan oceano com versões em inglês)
1991 – Flor de lis
1992 – Coisa de acender
1994 – Novena
1994 – Esquinas (álbum com versões em espanhol de alguns de seus maiores sucessos)
1996 – Malásia
1998 – Bicho Solto
1999 – Djavan Ao Vivo
2001 – Milagreiro
2004 – Vaidade
2005 – Na pista etc
2007 – Matizes

Artigo anteriorJohnny Alf
Próximo artigoDeus não freqüenta laboratório
Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench