Eleições para a Ouvidoria da Defensoria Pública de São Paulo

Uma Candidatura Coletiva do movimento negro, de mulheres negras, quilombolas, familiares de vítimas do estado e da luta anti-cárcere para as ELEIÇÕES DA OUVIDORIA DA DEFENSORIA PÚBLICA de SP

(Acesse página da campanha: https://bit.ly/2Trh599 )

É com a certeza de que não é possível uma efetiva defesa de Direitos Humanos sem a participação determinante do movimento negro e a multidimensionalidade de sua pauta periférica, antirracista, antimachista, anti-lgbtfóbica que a UNEAFRO Brasil, ao lado da CONAQ – Coordenação dos Quilombolas do Brasil, GELEDÉS – Instituto da Mulher Negra e Associação de Familiares de Presas e Presos AMPARAR, apresentam uma candidatura coletiva, independente e autônoma como opção para as eleições da Ouvidoria da Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

Esta candidatura terá como candidata ao posto de Ouvidora Geral da Defensoria Pública do Estado de SP, a advogada Beatriz Lourenço do Nascimento, da coordenação da Uneafro Brasil, devidamente acompanhada por Maria Sylvia Aparecida de Oliveira, presidente do Instituto da Mulher Negra Geledés, Oriel Rodrigues de Moraes, Advogado quilombola da CONAQ, e por Gabrielle Nascimento, ativista anti-cárcere representante da Amparar.

APENAS ENTIDADES PODEM VOTAR. E VOCÊ PODE AJUDAR

Saiba como:

Podem votar as organizações compostas por pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, legalmente constituídas há, no mínimo, 5 (cinco) anos, cujos objetivos estejam diretamente relacionados à promoção dos direitos humanos, à erradicação da pobreza e da marginalidade ou à redução das desigualdades sociais e regionais, com atuação em ao menos 1 (um) município do Estado de São Paulo.

Para isso, é preciso que se inscrevam até o próximo dia 11 de Março. Está super em cima da hora.

Você conhece ou faz parte de alguma organização da sociedade civil que se encaixe na descrição acima? Converse com eles nos coloque em contato. Pode ser por email: [email protected] ou por Whatsapp 11963527364

+ sobre o tema

Gustavo de Lacerda: o criador da Associação Brasileira de Imprensa (ABI)

“o jornalismo, entre nós, não é uma profissão: ou é...

LE FIGARO: Brasil tem banho de sangue e “autoridades nem se comovem”

Jornal francês relata que "a mídia brasileira tem exibido...

Depressão em idosos: por que doença ainda é difícil de ser diagnosticada

"Perdi o amor da minha vida, com quem estava...

A mídia está substituindo o juiz no ato de julgar, denuncia Mariz

Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, advogado de um dos...

para lembrar

Nós por nós, na luta e no luto

“JULGUEM A MIM”, postou no Facebook um grande ativista...

Quinta pessoa é curada do HIV após transplante de células-tronco

Um homem de 53 anos da Alemanha foi curado...

Hoje na História, 16 de Junho, celebra-se dia da Criança Africana

O dia da criança Africana é celebrado todos os...

OAB pede habeas corpus para mulher presa com recém-nascido em SP

Juiz viu 'alta periculosidade' em Jéssica Monteiro, presa com...
spot_imgspot_img

Evento do G20 debate intolerância às religiões de matriz africana

Apesar de o livre exercício de cultos religiosos e a liberdade de crença estarem garantidos pela Constituição brasileira, há um aumento relevante de ameaças...

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...
-+=