Estudo da Stilingue aponta avanço na presença das mulheres no mercado de Tecnologia

Levantamento realizado entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2020 abrangeu mais de 390 mil publicações coletadas; desafios enfrentados pelas mulheres negras e iniciativas corporativas também foram destaque

Do Diário do Nordeste 

Quando se fala em mulher e mercado de trabalho, muitas profissões são associadas à imagem feminina. Entre elas, professora, atendente de loja, enfermeira, aeromoça etc. Mas outros cenários, como o da Tecnologia, estão cada vez mais sendo ocupados por elas.

Com o objetivo de identificar os pontos de destaque sobre as mulheres e o mercado de trabalho e os temas mais relacionados, especialmente nesta área, a Stilingue, plataforma nacional de Inteligência Artificial (IA) para o idioma Português (PT-BR) – com foco em Customer Intelligence & Responding em tempo real – realizou um levantamento que abrangeu o período de 1º de janeiro de 2019 a 29 de fevereiro de 2020, totalizando mais de 390 mil publicações coletadas (393.875) nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, blogs, sites de notícias e comentários).

O resultado encontrado foi que mulher e tecnologia combinam muito! O próprio termo ‘Inteligência Artificial’ é substantivo feminino. E, mesmo com predominância masculina (76%), as mulheres estão ocupando cada vez mais esses espaços, atuando como analistas de sistemas, engenheiras de software, da computação, técnicas em informática, além de outras profissões da área. Por isso, termos como “futuro”, “inovação” e “empresas” se relacionaram e foram destaque na amostra.

Quando os pesquisadores aplicaram o zoom no termo ‘futuro’, destacam-se na amostra publicações que citam eventos com foco em Inovação e tecnologia. As publicações, além de citar inovações tecnológicas, reafirmam a necessidade e importância de promover a participação feminina no mundo de investimentos, gestão e empreendedorismo.

Desafios para as mulheres negras também são apontados
Se por um lado a mulher tem alcançando espaço e notoriedade no Mercado de Tecnologia e IA, ainda há um caminho a se percorrer em relação à igualdade, principalmente quando falamos da mulher negra.

O levantamento da Stilingue faz um resumo desse cenário: das quase 400 mil publicações coletadas, apenas 4.310 publicações citam o termo “mulher negra” no contexto monitorado.

Para se ter uma ideia, a taxa de desemprego entre elas é de 16%, o dobro da verificada entre homens brancos, 8,3%. Na cena executiva das maiores empresas do Brasil, a presença de mulheres negras atinge apenas 0,4%, quando consideradas as de todas as cores, esse percentual sobe para 13% (Fonte: Instituto Ethos).

Ao fazer um recorte entre mulheres brancas e negras, a situação é também desigual. As últimas são as mais atingidas pelo desemprego (16%) em comparação com as mulheres brancas (11%).

Fazendo um respaldo, a dificuldade que a mulher negra enfrenta nesse cenário, é possível visualizar no gráfico abaixo a correlação dos termos mulher negra e tecnologia com racismo estrutural.

Ao navegarmos pelo termo racismo estrutural, é possível visualizarmos a correlação entre o termo e demais, como: tecnologia, empresas, mercado de trabalho.

Nessa amostra destacaram-se publicações que citam ações de combate ao racismo e de reflexão sobre a influência do racismo na desigualdade no mercado de trabalho para negros em relação aos brancos. Destaque decorrente da temática estar em pauta durante a semana da Consciência Negra em 2019.

Ao aplicarmos o zoom em tecnologia, somos direcionados para publicações que citam ações de fomento ao empreendedorismo e capacitação de mulheres negras no mercado. Em destaque nas publicações: pretalab, um projeto do Olabimakerspace de inclusão de mulheres negras na tecnologia.

O estudo também identificou a responsabilidade e iniciativas que empresas vêm adotando em prol da entrada e capacitação de mulheres negras no mercado do trabalho. Entre elas, Bradesco, com programas destinados à inserção das mulheres, e Mary Kay, com programas para estimular o empreendedorismo entre o gênero.

+ sobre o tema

Judith Butler vem aí, trazendo a peste: bem-vinda

Quando Freud chegava aos Estados Unidos, disse com ironia...

10 filmes sobre homossexualidade e transexualidade

Obras de autores brasileiros discutem e ajudam a refletir...

Prêmio Marielle Franco de Ensaios Feministas: as vencedoras!

No dia 14 de março deste ano, a Editora...

para lembrar

Homem dispara tiro em frente a casa da covereadora Samara Sosthenes (PSOL-SP)

A covereadora Samara Sosthenes (PSOL-SP) publicou nas redes sociais...

E a culpa é da repórter assediada por Biel. Por Nathalí Macedo

Mc Biel reúne o que há de mais asqueroso...

Tribunal permite que Lei Maria da Penha seja aplicada para mulheres trans

A 9º Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de...
spot_imgspot_img

Exposição e livro lembram os 30 anos da morte de Lélia Gonzalez

Os 30 anos de morte da pesquisadora e militante Lélia Gonzalez, um dos nomes mais importantes do pensamento antirracista brasileiro, serão lembrados na mostra Lélia...

Elogio ao estupro e ódio às mulheres

Nem sempre é fácil dizer o óbvio. Mesmo porque, quando essa necessidade se impõe é fundamental entender as razões que estão por trás dela. Mas...

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Angela Davis, filósofa professora americana, é como uma estrela de rock do ativismo pelos direitos humanos e do movimento negro. Sua popularidade atravessa gerações...
-+=