Estudo mostra que 10% dos assassinatos no mundo em 2012 aconteceram no Brasil

Aline Leal – Repórter da Agência Brasil

 

 

Mais de 10% de todos os homicídios ocorridos no mundo, em 2012, foram registrados no Brasil, de acordo com o Relatório Global sobre Homicídios 2013, feito pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc) sobre dados do ano anterior. De acordo com o relatório, houve 437 mil assassinatos no mundo, em 2012, dos quais 50.108 no Brasil.

De acordo com a Unodc, há um cenário de estabilidade no número de homicídios no país, que ao lado do México, da Nigéria e do Congo está no segundo grupo de países com maior número de assassinatos do mundo, com índice de 25 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes. No primeiro grupo, onde figuram Colômbia, Venezuela, Guatemala e África do Sul, a situação de violência ainda é pior. Neles, o índice de assassinatos passa de 30 por 100 mil habitantes.

Enquanto nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo o índice de homicídios caiu, respectivamente, 29% e 11%, na Paraíba a taxa cresceu 150%, e na Bahia houve aumento de 75%. Segundo o estudo, Pernambuco, com redução de 38%, foi o único estado do Nordeste com queda no número de assassinatos.

No Brasil, 90% das vítimas de homicídios são homens. O abuso de álcool e outras drogas, e a disponibilidade de armas de fogo, são apontadas no estudo como determinantes para que aconteçam os assassinatos.

O relatório também destaca que o continente americano apresenta uma importante disparidade entre o total de homicídios cometidos e a condenação dos responsáveis, já que apenas 24% dos crimes são solucionados.

O levantamento ressaltou ainda as unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) como uma iniciativa determinante para a redução dos índices de homicídio em quase 80%, no Rio de Janeiro, entre 2008 e 2012.

Fonte: Agência Brasil

+ sobre o tema

Thiago Amparo: Na prática, STF decidirá se a lei vale para pessoas negras

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) retoma hoje o julgamento sobre...

Arnaldo Bloch – Shopping Fashion Mall: Será que virou um clube racista?

Cenas chocantes no Fashion Mall por Arnaldo Bloch Conversava com...

Caso Extra: Caso repercute na mídia e Abílio Diniz reage

  S. Paulo - O caso da agressão de seguranças...

O que eles não nos contaram?

Eu não sei como brigar, eu só sei como...

para lembrar

Governo publica lei que regulamenta as cotas nas universidades federais

Metade das vagas será destinada a quem estudou na...

O que acontece é muito diferente

Enquanto o clichê, bastante afastado da realidade, insiste em...

O fim do “apartheid” na educação brasileira

Escrito por Serys  Slhessarenko   Apartheid. Um regime que foi...

Karina Buhr: “A PM mata as pessoas, principalmente preto e pobre”

Declaração foi dada em show que a cantora fez...
spot_imgspot_img

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...

Família de João Pedro protesta contra decisão que absolveu policiais

Os parentes do adolescente João Pedro, morto por policiais civis durante uma operação na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, no Grande Rio, em...
-+=