Evento reunirá em São Paulo ativistas, pesquisadores, empresários e artistas LGBT+ para apresentarem suas ações e histórias

A rapper Luana Hansen, Alex Silva (do Google), David Sabbag (Banda Uó) são alguns dos nomes confirmados

Enviado para o Portal Geledés 

Quinze palestrantes, entre jovens empreendedores, empreendedores sociais, empresários de grandes corporações, escritores e artistas irão compartilhar suas ideias e ações em um dia que pretende ser de inspiração e de transformações para o público LGBT+. Acontecerá em São Paulo, no dia 5 de agosto, a primeira edição do “TODXS Conecta – Quebrando a Invisibilidade”, um evento organizado pela startup social sem fins lucrativos TODXS e que deve reunir mais de 250 pessoas no Diamond Tower, na sede da empresa Dow.

O evento foi desenhado para ser um momento de troca de conhecimento, ideias e experiências de pessoas LGBT+ (lésbicas, gays, bissexuais, trans, entre outros) e suas histórias pessoais e profissionais. “Imagine colocar em um mesmo espaço um publicitário do Google para falar sobre a importância de assumir sua sexualidade no âmbito empresarial e jovens LGBTs que estejam começando suas carreiras ou passando por situações difíceis em relação a sua sexualidade ou identidade de gênero. Será sem dúvida inspirador, é como encontrar um lugar na sociedade”, afirma Mayah de Borba Cruz, coordenadora de projetos da TODXS.

Luana Hansen

O evento terá início às 9h30 horas e sua programação será dividida em palestras individuais e painéis de debate. As palestras são baseadas no modelo TED e terão 18 minutos cada. Entre os palestrantes estão João Bevilacqua, líder regional do Out@In, grupo de diversidade do LinkedIn; Davi Sabbag, da banda Uó; Evorah Cardoso, do Coletivo #VoteLGBT; e a rapper Luana Hansen.

Alex Silva

No final da manhã, a programação se encerra com o painel LGBT Business. O tema do painel é “Quebrando a invisibilidade no mundo corporativo: por que sair do armário é melhor para os negócios?” e terá como palestrantes Alex Silva, publicitário, atual coordenador do grupo de afinidade LGBT do Google Brasil e voluntário do LGBT Tech; Tlacaelel Benavides, gerente de marketing da Dow para América Latina e responsável pela implementação do grupo de afinidade LGBT na empresa; e Luiz Felipe, sócio do escritório de advocacia Mattos Filho, empresa que busca fomentar ambiente inclusivo para pessoas LGBT+.

O evento se encerrará às 18h com o painel “Vida trans: como vencer a barreira da invisibilidade?”. Debatendo o assunto estarão juntos Márcia Rocha e Edith Modesto. Edith Modesto é terapeuta especialista em diversidade sexual e questões de gênero. Ela foi responsável, em 1997, pela criação do Grupo de Pais de Homossexuais, primeira ONG brasileira voltada para famílias de pessoas LGBT+.

Márcia

Márcia é integrante do Comitê de Direitos Sexuais da World Associations for Sexual Health e co-criadora do site Transempregos. Foi a primeira advogada a conseguir o uso do nome social na OAB. Recentemente escreveu, junto a João Nery e outros dois autores, o livro “Vidas Trans – A Coragem de Existir”. O livro estará sendo vendido no local e após o painel haverá uma sessão de autógrafos com os escritores.

“Nossa programação está muito rica e diversa. Fizemos questão de convidar pessoas mais conhecidas pela comunidade LGBT+ e outras nem tanto, para que possam compartilhar suas histórias e ações. Enxergamos esse encontro, essa união e os debates como fonte de inspiração extremamente necessários para nos fortalecermos, quebrarmos a invisibilidade e buscarmos caminhos para construir um país verdadeiramente inclusivo”, afirma Mayah.

A programação completa do TODXS Conecta está no site: www.todxs.org/conecta. O evento conta com o patrocínio da Dow, do LinkedIn, do escritório de advocacia Mattos Filho e da MCW. A Dow e a Mattos Filho fazem parte do Fórum de Empresas e Direitos LGBT, organização que reúne grandes empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção dos direitos humanos de pessoas LGBTs. O TODXS Conecta ainda conta com o apoio do Sympla, Casa 1, Beco e Ezatamentchy.

Ingressos à venda

O primeiro lote dos ingressos está à venda pela plataforma Sympla, no valor de R$ 50,00. Estudantes, professores, pessoas com deficiência e idosos pagam meia entrada e aqueles que quiserem ajudar a Casa 1, local de acolhimento de jovens LGBT+ em situação de risco, podem doar um pacote de papel higiênico e têm direito a pagar metade do valor do ingresso também.

Como alternativa, serão disponibilizados tickets no valor de um pacote de papel higiênico no local do evento para quem comprou o ingresso promocional da Casa 1, mas não pode levar o material.

O quê: TODXS Conecta

Quando: 05/08, das 9h30 às 19h

Onde: Diamond Tower (Av. das Nações Unidas, 14171 – Vila Almeida – São Paulo)

Ingressos: http://bit.ly/2t4rpZ2

Informações: [email protected]

Site: www.todxs.org/conecta

 

TODXS

A TODXS é uma startup social sem fins lucrativos criada em 2016 com o objetivo de coletar e processar dados sobre a população LGBT no Brasil e desenvolver iniciativas de alto impacto social.

 

Em junho deste ano, a organização lançou o TODXS App, o primeiro aplicativo brasileiro que compila informações sobre leis de proteção, organizações representativas e a possibilidade de fazer denúncias. O dispositivo pode ser baixado gratuitamente para smartphones Android e estará em breve disponível para IOS.

 

Em abril, a organização lançou o programa Embaixadorxs, para capacitar jovens que possam se tornar líderes em suas comunidades. Atualmente, a organização reúne 22 jovens brasileiros voluntários de diferentes estados e três que moram em outros países.

 

+ sobre o tema

“Um jornalista acha que ser gay é notícia”, diz Fernando Grostein

O cineasta Fernando Grostein Andrade, de 35 anos, publicou em sua...

para lembrar

Adoção por casais homossexuais aumenta nos EUA, apesar das barreiras legais!

  Um número cada vez maior de casais homossexuais estão...

stephanie ribeiro, feminista, negra, silenciada

no facebook, é permitido: ser masculinista, racista, misógino. não...

‘Fingi que era homem para poder trabalhar – até ser acusada de estupro’

Pili Hussein queria fazer fortuna procurando uma pedra preciosa...
spot_imgspot_img

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Novas pesquisas mostram que meninas nos EUA estão tendo sua primeira menstruação mais cedo. A exposição ao ar tóxico é parcialmente responsável. Há várias décadas, cientistas ao redor do...

Leci Brandão recebe justa homenagem

A deputada estadual pelo PC do B, cantora e compositora Leci Brandão recebe nesta quarta (5) o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do...
-+=