Festival Latinidades exalta a força da mulher negra

Enviado por / FonteOi Futuro

No que depender do Festival Latinidades, Brasília e todo o país vão conhecer a força da mulher negra. O festival, que acontece de 22 a 24 de julho no Museu Nacional da capital federal, traz o tema “Mulheres Negras-Todas as alternativas passam por nós” nesta edição de 2022.

Confira a programação completa

O projeto exibe uma programação extensa destaca a necessidade de reconhecer a contribuição das mulheres negras na sociedade e de referenciar e exaltar essas referências em vida. O evento conta com o patrocínio da Oi e apoio cultural do Oi Futuro. “Não que os caminhos para o futuro não devam passar por todas as pessoas. Inclusive, é necessário que passem. Nossa mensagem, diante dos terríveis indicadores impostos às mulheres negras, é de que existimos, somos muitas, potentes. E que devemos ter direitos e acessos garantidos, além de poder incidir de fato nos rumos da humanidade”, frisa Jaqueline Fernandes, fundadora e idealizadora do Festival Latinidades.

O Latinidades também tem o apoio da Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal e do Fundo de Apoio à Cultura, com o apoio cultural do Lab Sônica, Instituto Ibirapitanga, Oxfam Brasil, Fundação Open Society e Unfpa. Como parceiros, Inesc , DBN – Desfile Beleza Negra, Instituto Transforma, Instituto Akoma, Coletivo da Cidade, Conselho de Cultura do Varjão, Palco Comparsaria de Teatro, Articulação Nacional de Jovens Negras Feministas. A realização é assinada pelo Instituto Afrolatinas e Griô Produções.

Além da programação oficial, o festival antecipa o barulho nos dias 16 e 21 de julho, na Casa Afrolatinas e na Cidade Estrutural, respectivamente. Música, brinquedos infláveis, um dia de beleza serão algumas das atividades ofertadas. A iniciativa tem como foco meninas negras na idade de 14 anos. Prestes a completarem 15 anos, 15 meninas negras e periféricas receberão um dia de beleza e cuidados, uma feira de profissões para inspirar seus futuros e um bailinho de debutante.

Dentro do roteiro oficial, de 22 a 24 de julho, está incluso exposições, painéis, homenagens, oficinas, debates e muitos outros temas direcionados as mulheres negras.

Confira aqui a programação completa do festival.

+ sobre o tema

As mães negras precisam ser cuidadas

Nós, mães negras, ouvimos o tempo todo que precisamos...

Senado aprova extensão da Lei Maria da Penha para mulheres transgênero e transexuais

CCJ da Casa aprovou projeto em caráter terminativo; se...

Robinho, feminismo é para todo mundo!

Feminismo. Faz uns doze anos que ouvi essa palavra...

O caso da argentina que diz ter matado para não ser estuprada – e foi presa por homicídio

"Presa por sobreviver." "Presa por ser lésbica." "Presa por...

para lembrar

Conheça a vereadora que desbancou políticos tradicionais e bateu recorde de votação em BH

Pela primeira vez na história de Belo Horizonte, uma...

Executiva do Facebook critica condição de trabalho das mulheres

Sheryl Sandberg, COO (Chief Operations Officer, ou chefe de...

Ialorixá Wanda d’Omolú: ‘O mundo precisa tirar o mofo’

Criadora do Centro Cultural de Tradições Afro-brasileiras YIê Asè...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=