Funcionária da Renner é demitida após episódio de racismo em loja do Rio

Enviado por / FonteCorreio Braziliense

Prima da vítima registrou a confusão. Clientes do estabelecimento prestaram apoio à mulher

Uma funcionária das Lojas Renner foi demitida após ser acusada de racismo quando uma mulher negra experimentava roupas no provador de uma loja da rede, no Shopping Madureira, no Rio de Janeiro. A vítima alega ter sofrido racismo por parte da funcionária.

A prima da vítima publicou um vídeo no Twitter mostrando a discussão envolvendo a cliente e funcionários da empresa. “Minha prima estava no provador da Renner quando, de repente, entrou uma funcionária a coagindo, a empurrando na parede, mandando tirar tudo o que ela ‘pegou'”, escreveu a mulher na legenda do vídeo. Confira:

Nas imagens é possível ver que a vítima recebe apoio de outros consumidores durante a confusão. “Ela falou: tira tudo que tá dentro da bolsa. Me dá a bolsa que eu vi você pegando”, disse uma cliente sobre a vendedora. “Pela cor da pele. Isso é um absurdo”.

Em outro vídeo os clientes do shopping protestam em frente ao estabelecimento aos gritos de “Renner racista!”. A prima da vítima conta que, com os protestos, “a gerente branca falou que não precisava disso porque era uma coisa mínima. Minha prima em prantos, e em momento nenhum ouvimos um pedido de desculpa”.

Em nota enviada ao portal UOL, a Renner informa que a funcionária responsável pelo tumulto foi demitida e que a abordagem realizada foi totalmente inadequada e não está alinhada aos valores da empresa. “Lamentamos profundamente o ocorrido e daremos apoio à cliente, nos colocando à sua disposição”, diz o texto.

As Lojas Renner reforçou ainda que “não tolera racismo ou qualquer tipo de preconceito e discriminação” e que mantém “uma política de Direitos Humanos, além de um Código de Conduta e um programa de diversidade que buscam promover a inclusão”.

+ sobre o tema

Mérito da hipocrisia: debate sobre cotas raciais no Brasil

Saulo Rodrigues de Carvalho As cotas raciais têm sido...

Mais que mil palavras

Em um mundo no qual lutamos diariamente para combater...

Racismo não é desculpável, é crime

Recentemente eu estava divagando por uma dessas redes sociais...

Quem lacra é quem luta, não quem lucra

Para militantes, representatividade negra e LGBT na mídia é...

para lembrar

Brasil: cotas para negros nas universidades vistas como evolução

A semana tem sido marcada no Brasil por discussões...

Advogada do DEM ataca política de cotas raciais na área da educação

  A advogada do Democratas (DEM) na ação...

Crueldade e impunidade marcam crimes de policiais

Perseguidas pelos matadores, famílias sofrem com falta de apoio...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=