Joaquim Candido Soares de Meireles

Joaquim Cândido Soares de Meireles (Sabará, 5 de novembro de 1797 – Rio de Janeiro,13 de julho de 1868) foi um médico cirurgião-mor e político brasileiro. Foi fundador, idealizador e primeiro presidente da Academia Imperial (hoje Academia Nacional de Medicina) e Patrono do Serviço de Saúde da Marinha do Brasil.

Biografia

Formou-se em medicina pelo Curso da Escola de Médico-Cirúrgico do Rio de Janeiro, em 1822. Doutor-se em medicina cirúrgica pela Faculdade de Medicina de Paris, onde sustentou duas teses sobre: Dissertation sur l´histoire de l`eléphantiasis, apresentada em 10 de janeiro de 1827, e Dissertation sur les plaies d`armes á feu, apresentada em 25 de abril de 1827.

Trabalhou na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro na enfermaria do médico Luiz Vicente De Simoni. Em 30 de junho de 1829, ele, juntamento com os médicos José Francisco Xavier Sigaud, José Martins da Cruz Jobim, Jean Maurice Faivre e Luiz Vicente De Simoni, fundaram a Sociedade de Medicina do Rio de Janeiro (posteriormente Academia Nacional de Medicina).

Soares de Meirelles presidiu a Academia Nacional de Medicina 1829/1830, 1833, 1835/1838 e 1845 a 1848. Foi médico pelo Serviço de Saúde do Exército 1819/1828 e Patrono do Serviço de Saúde da Marinha do Brasil e Chefiou o Serviço de Saúde da Marinha do Brasil entre 1849 e 1868.Foi Patrono e Membro Titular da Cadeira 1 da Academia Nacional de Medicina e Patrono da Cadeira 28 da Academia Brasileira de Medicina Militar. Foi membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Foi comendador da Imperial Ordem da Rosa e conselheiro do Imperador.

Faleceu no Rio de Janeiro em 13 de Julho de 1868 aos 71 anos. Soares de Meireles, foi político, deputado e cirurgião-mor da Armada.

Obras

• Dissertation sur l`Histoire de l´Elephantiasis;
• Parecer sobre as Medidas de Higiene Publica e Privada contra a Coléra-Morbo e etc.

 

 


Obtido em “http://pt.wikipedia.org/wiki/Joaquim_C%C3%A2ndido_Soares_de_Meireles”

Categorias: Médicos do Brasil | Políticos de Minas Gerais | Presidentes da Academia Nacional de Medicina | Patronos da Academia Nacional de Medicina | Comendadores da Imperial Ordem da Rosa | Mineiros de Sabará

 

PARA SABER MAIS


Carlos Eugênio Marcondes de Moura. “O negro na formação cultural do Brasil: Tentativa de nominata e iconografia.” In: Emanoel Araújo (org.). A mão afro-brasileira. Significado da contribuição artística e histórica. São Paulo, Tenenge, 1988, p. 569.
Nela se reproduz , de autoria de Louis Alexis Boulanger, o retrato do Dr. Joaquim Cândido Soares de Meireles (desenho litografado), pertencente à Seção de Iconografia da Fundação Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro.

Pesquisa e seleção de imagem: Carlos Eugênio Marcondes de Moura

Imagem obtida em Google Imagens

+ sobre o tema

Alemães e sul-africanos passam experiências da Copa a Cuiabá

Cuiabá recebe, nesta quinta-feira (23), profissionais diretamente ligados...

17/11 – Antropóloga Heloísa Pires fala sobre elo cultural afro-brasileiro

A antropóloga e escritora Heloísa Pires fará palestra sobre...

Tênis: Venus sofre, e rivais “passeiam” na Austrália

Venus Williams sofreu para passar à terceira rodada...

Congada 13 de maio: quarenta anos de história, tradição e fé

Ceiça Ferreira Mais uma vez os tambores das...

para lembrar

African-American Film Critics Association 2011: Os vencedores

Nesta vaga de premiações norte-americana, também os críticos de...

Etta James morre aos 73 anos

O soul, o blues e o gospel raras vezes...

Gabriel Tchiema no Festival Internacional de Jazz de Cape Town

O proclamado Festival Internacional de Jazz de Cape Town...

Ramires elimina o Barça ‘para nossa alegria’

Herói da classificação sobre o Barcelona vira sensação na...
spot_imgspot_img

Novo medicamento contra câncer de colo de útero é maior avanço em 20 anos, dizem cientistas

Cientistas acreditam ter obtido o maior avanço no tratamento do câncer do colo do útero em 20 anos utilizando um conjunto de medicamentos baratos...

Casa onde viveu Lélia Gonzalez recebe placa em sua homenagem

Neste sábado (30), a prefeitura do Rio de Janeiro e o Projeto Negro Muro lançam projeto relacionado à cultura da população negra. Imóveis de...

No Maranhão, o Bumba meu boi é brincadeira afro-indígena

O Bumba Meu Boi é uma das expressões culturais populares brasileiras mais conhecidas no território nacional. No Maranhão, esta manifestação cultural ganha grandes proporções...
-+=