Joseph Kony será capturado vivo ou morto, anuncia ministro da Uganda

Um dos maiores criminosos da Uganda e do mundo, Joseph Kony, será capturado vivo ou morto, disse o governo de Uganda nesta sexta-feira (9/3). o pronunciamento ocorreu depois quee um vídeo rodou a internet mostrando as atrocidades do grupo Lord’s Resistance Army (LRA), criado por Kony. O LRA é um exército famoso por sequestrar meninas para serem usadas como escravas sexuais e meninos como soldados. No total, cerca de 66 mil crianças já foram forçadas a trabalhar.

“Pode levar tempo, mas vamos pegar Kony, vivo ou morto. Quantos anos demorou para acabar com o conflito na Irlanda do Norte? A nossa busca por Kony pode demorar, mas vai acabar um dia”, anunciou o ministro da defesa da Uganda, Felix Kulayigye, em entrevista à Reuters.

O vídeo sobre Kony caiu na internet e ganhou apoio internacional nesta semana. A ONG norte-americana Invisible Children criou uma campanha que denuncia os atos do líder militar e permite que os internautas assinem um testemunho para ajudar na captura. O objetivo é tornar Kony famoso e patrocinar sua captura.

Desde 2005, quando o Tribunal Penal Internacional foi criado, Joseph Kony está no topo da lista dos mais procurados por crimes contra a humanidade, genocídio e crimes de guerra.

 

 

Fonte: Correio Braziliense

+ sobre o tema

para lembrar

GPS revela trajeto de carro da PM onde estava Amarildo

Jornal Nacional teve acesso com exclusividade às informações.Nesta quarta-feira...

Nós por nós, na luta e no luto

“JULGUEM A MIM”, postou no Facebook um grande ativista...

Esqueço não

Janaína de Almeida Teles, nascida em 1967, tem pedigree...
spot_imgspot_img

Conselho de direitos humanos aciona ONU por aumento de movimentos neonazistas no Brasil

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), órgão vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, acionou a ONU (Organização das Nações Unidas) para fazer um alerta...

Ministério lança edital para fortalecer casas de acolhimento LGBTQIA+

Edital lançado dia 18 de março pretende fortalecer as casas de acolhimento para pessoas LGBTQIA+ da sociedade civil. O processo seletivo, que segue até...

PM matou 94% a mais na Baixada Santista; ‘Tô nem aí’, diz Tarcísio

"Sinceramente, nós temos muita tranquilidade com o que está sendo feito. E aí o pessoal pode ir na ONU, pode ir na Liga da...
-+=