‘Juneteenth’, o dia da emancipação dos escravos nos EUA 

Enviado por / FontePor AFP, do UOL

Washington, 19 Jun 2020 (AFP) – O chefe do exército da Confederação, Robert Lee, encerrou a Guerra da Secessão nos Estados Unidos assinando a rendição em 9 de abril de 1865, mas foram necessários dois meses para que os escravos de Galveston, no Texas, fossem informados de que finalmente eram homens livres.

Essa data, 19 junho de 1865, foi batizada como “Juneteenth”, uma contração da palavra junho e do número 19 em inglês. Também é conhecida como o “Dia do Jubileu” ou o “Dia da Liberdade”.

O presidente americano Abraham Lincoln havia decretado a libertação dos escravos dois anos e meio antes, ao assinar em 1o de janeiro de 1863 a proclamação da emancipação.

Mas o Texas, que como território do sul fazia parte da Confederação, foi o último estado a libertar os escravos.

Em Galveston, os escravos receberam a notícia com a chegada das tropas da União, comandadas pelo general Gordon Granger.

O dia do “Juneteenth” é feriado no Texas, Nova York e Virgínia – capital da Confederação – e motivo de festas comunitárias e em bairros de todo o país.

Segundo o portal Juneteenth.com, as primeiras comemorações da emancipação ocorreram em Galveston, nos primeiros anos após o fim da Guerra da Secessão.

Em 1872, um grupo de ex-escravos comprou um terreno em Houston e fundou um parque batizado como “Emancipation Park” (Parque da Emancipação, em tradução livre) para marcar a celebração do “Juneteenth”.

Muitas dessas celebrações caíram no esquecimento no início do século XX, antes que houvesse um ressurgimento nas décadas de 1950 e 1960, durante a luta pelos direitos civis.

Neste ano, a comemoração ocorre em meio ao maior movimento de protesto nos Estados Unidos em décadas, depois que a morte de George Floyd – um americano negro – em 25 de maio por um policial branco causou indignação nacional.

Desde então, várias empresas americanas – como Nike e Twitter – anunciaram que 19 de junho seria um feriado remunerado para seus trabalhadores.

O presidente Donald Trump planejou um ato de campanha neste dia em Tulsa, Oklahoma, mas decidiu adiá-lo para sábado devido à onda de críticas.

Essa cidade e essa data são marcadas pela memória do maior massacre contra a população afrodescendente em 1921.

Trump justificou a mudança de data afirmando que muitos de seus amigos e apoiadores afroamericanos lhe sugeriram o adiamento como um sinal de respeito por este dia de comemoração.

Trump justificou a mudança de data afirmando que muitos de seus amigos e apoiadores afroamericanos lhe sugeriram o adiamento como um sinal de respeito por este dia de comemoração.

O feriado do “Juneteenth” é comemorado principalmente em reuniões de família e celebrações em igrejas. Desfiles também são organizados em outros locais.

+ sobre o tema

Michelle Obama

Michelle LaVaughn Robinson Obama é a esposa do 44º...

Exposição na Biblioteca Parque do Rio lembra trajetória de Martin Luther King

A mostra itinerante Martin Luther King – Legado &...

Hoje na História, 1972: É absolvida militante negra Angela Davis

Angela Yvonne Davis, militante negra, antiga professora de filosofia...

Rosa Parks “Melhor andar com dignidade que rodar na humilhação”

Aos olhos e ouvidos de todo o mundo, a...

para lembrar

Policiais investigados por homicídio de João Pedro mudaram versões sobre disparos

Os três policiais civis investigados pelo homicídio do adolescente...

Manifesto: 5 anos da Chacina de Osasco e Barueri

No dia 13 de agosto fez cinco anos que...

Nota de pesar: Jane Beatriz Silva Nunes

GELEDÉS-Instituto da Mulher Negra, vem manifestar seu pesar pela...

Uma chacina permanente

As 28 execuções no Jacarezinho não são uma exceção....
spot_imgspot_img

Atirador mata três homens negros na Flórida; crime teve ‘motivação racial’, diz polícia

Um homem branco matou três homens negros do lado de fora de uma loja de descontos em Jacksonville, no estado americano da Flórida, em...

Ato em Copacabana pede justiça por rapaz morto em ação policial

Familiares, amigos, moradores da Cidade de Deus, artistas e apoiadores realizaram um ato, neste sábado (19), pedindo justiça por Thiago Menezes Flausino, 13 anos...

Justiça realiza audiência de instrução do julgamento dos PMs acusados de matar Kathlen Romeu

A Justiça Fluminense marcou para esta segunda-feira (29) uma audiência de instrução e julgamento dos PMs acusados de atirar contra a jovem Kathlen Romeu. Marcos Felipe...
-+=