domingo, setembro 19, 2021
InícioQuestões de GêneroLGBTQIA+Madalena, a primeira vereadora travesti de Piracicaba, é assassinada

Madalena, a primeira vereadora travesti de Piracicaba, é assassinada

A ex-vereadora Madalena Leite foi encontrada morta no início da madrugada desta quarta-feira (7), em Piracicaba (SP). De acordo com a Polícia Militar, a ex-parlamentar foi encontrada com sinais de violência.

Segundo informações divulgadas pela Polícia Militar, Madalena foi encontrada por volta da meia-noite e meia em sua casa por um vizinho. De acordo com o Boletim de Ocorrência, o rosto dela tinha marcas de violência

O vizinho que encontrou Madalena disse aos policiais que tinha a chave do imóvel, já que sempre estava por ali, mas, ao chegar na casa encontrou o portão da frente apenas encostado, foi quando ele chamou a polícia.

O caso foi registrado como homicídio e ainda não há suspeitos para o crime.

Madalena tinha 64 anos e fez história ao se tornar a primeira travesti a se eleger para a Câmara Municipal de Piracicaba, em 2012, pelo PSDB. À época, ela foi a segunda mais votada com 3.035 votos.

Antes de assumir o mandato como vereadora, Madalena já era uma líder comunitária e era considerada uma grande liderança política de Piracicaba.

Presidiu o centro comunitário do bairro Boa Esperança e foi candidata a vereadora quatro vezes (1988, 2004, 2008 e 2012). Em 2016 pediu afastamento para se tratar de um câncer e desistiu de concorrer à reeleição por conta de constantes ataques racistas que sofria.

RELATED ARTICLES