Manifestantes protestam contra caso de constrangimento ilegal

Situação teria sido cometida contra diretora da Fundação Palmares.
Ela foi acusada de furtar medicamento de farmácia.

Um caso de constrangimento ilegal contra uma mulher negra provocou um protesto nesta quarta-feira (26), em frente a uma farmácia, no bairro Monte Castelo, em São Luís.

Representantes de vários grupos do movimento negro da capital maranhense se reuniram para protestar em frente à farmácia. A diretora da Fundação Palmares no Maranhão, Ana Amélia Campos Mafra, denunciou que foi abordada por um segurança e uma vendedora do estabelecimento e teriam pedido que ela devolvesse um medicamento furtado. A abordagem teria sido nesta parada de ônibus, logo depois de Ana Amélia sair da farmácia.

Como forma de protestar contra o ocorrido, manifestantes pediram que os consumidores não realizassem compras na farmácia ao longo do dia.
A ocorrência foi registrada no Plantão Central da Rffesa e na Delegacia da Mulher. Funcionários da farmácia disseram que a empresa, ainda, vai se pronunciar, e que eles não estavam autorizados a falar sobre o assunto.

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

Sistema de cotas: ministro Lewandowski decide pedidos de amici curiae

Por: HUMBERTO ADAMI O ministro Ricardo Lewandowski, relator...

Festival de Verão aborda segregação racial e virtualização das relações na adolescência

Temas foram discutidos por psicólogas em atividade que inaugurou...

Projeto SETA promove eventos no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU 

Entre os dias 16 e 18 de abril, o Projeto SETA,...

TV australiana é condenada por racismo contra tribo indígena do Brasil

Em 2011, a emissora australiana Channel 7 exibiu reportagem...

para lembrar

Audiência no STF sobre política de cotas terá 38 expositores

No início do mês de março, entre os dias...

Delegado aposentado é preso suspeito de racismo religioso no Rio

Ele teria feito comentários desrespeitosos contra uma mulher muçulmana...

Advogada negra é algemada ao pedir para rever processo em fórum de Caxias

Caso aconteceu na manhã desta segunda-feira Uma advogada negra foi...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=