Ministra Eleonora empossa Sueli Carneiro como conselheira de notório saber do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher

No ato de abertura do primeiro dia de reunião do CNDM, ministra dá posse também a conselheiras da sociedade civil e do governo federal. Eleonora Menicucci fala da previsão de aumento de recursos para a SPM e faz balanço dos seis meses de sua gestão.

“Você fortalece e engrandece o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher. Para nós é um orgulho ter você como membro do CNDM pela sua militância e pela sua trajetória como pesquisadora”, disse a ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), na abertura da 10ª reunião do CNDM, realizada na manhã desta terça-feira (04/09), em Brasília. Ela empossou a feminista negra Sueli Carneiro como conselheira de notório conhecimento, modalidade também ocupada pelas conselheiras Bethânia Ávila e Jacqueline Pitanguy.

Durante o ato foram empossadas as conselheiras substitutas, representantes do governo federal: Deise Benedito e Laissa Ferreira, titular e suplente pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, respectivamente; Fernanda Oliveira, titular pela Secretaria-Geral da Presidência da República; Laís Mendonça, suplente pela Casa Civil. As vagas da sociedade foram ocupadas pelas conselheiras Lúcia Rincón, da União Brasileira de Mulheres (UBM), e Sueli de Fátima Santos, da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad).

Foto Governo Federal

Em primeira mão, a ministra das Mulheres anunciou, para as conselheiras, o incremento de 19% do orçamento da SPM para o ano de 2013, passando de R$ 68 milhões para quase R$ 80 milhões. Ao lado da secretária-executiva da SPM, Lourdes Bandeira, a ministra apresentou o balanço dos seis meses de sua gestão na SPM, no período de fevereiro a agosto, destacando as políticas para as mulheres desenvolvidas em conjunto com a Casa Civil, 15 ministérios – Saúde, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Desenvolvimento Agrário, da Justiça, Previdência Social, Minas e Energia, Integração Nacional, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Meio Ambiente, Planejamento, Orçamento e Gestão, Assuntos Estratégicos, Relações Exteriores, Educação, Esportes e Trabalho –, e quatro Secretarias da Presidência da República: Igualdade Racial, Direitos Humanos, Comunicação Social e Secretaria-Geral.

Menicucci também fez um panorama dos fóruns internacionais que representou o Brasil, desde a sua posse em fevereiro passado, a exemplo das reuniões do Comitê da Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres (Cedaw), Comissão sobre a Situação da Mulher, Comissão Interamericana da Mulher, Comissão Econômica para América Latina e Caribe das Nações Unidas (Cepal) e Rio +20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, entre outras.

No final da manhã, as secretárias de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, Aparecida Gonçalves; de Avaliação de Políticas e Autonomia Econômica das Mulheres, Tatau Godinho; e de Articulação Institucional e Ações Temáticas, Vera Soares, demonstraram os levantamentos de suas áreas.

A 10ª reunião do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher prossegue até esta quarta-feira (05/09).

Cobertura on-line – A abertura da reunião teve transmissão ao vivo pela TV NBr e via web pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). A cobertura continua nas redes sociais da SPM: facebook/spmulheres e twitter/spmulheres.

Na quarta-feira (05/09), os trabalhos do CNDM poderão ser acompanhados pela internet, das 9h às 11h e das 14h30 às 16h30, no seguinte endereço: http://assiste.serpro.gov.br/mulheres/

10ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM)
Dias: 4 e 5 de setembro de 2012
Horário: das 9h às 17h30
Local: Auditório da SPM (Via N1 Leste s/nº, Pavilhão das Metas, Praça dos Três Poderes) – Brasília/DF

Comunicação Social
Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM
Presidência da República – PR

+ sobre o tema

A diferença entre flerte e assédio sexual

Uma manifestação incontestável da atração sexual. A mão que...

Mad Max: pelos olhos de Charlize

Não assisti a nenhum dos filmes que antecederam o...

“Eu sou um homem. Eu sou um homem bom. E gay. E Jesus me ama”

Homossexual é aplaudido por passageiros após enfrentar pastor homofóbico...

Violência contra a mulher vira tema de samba-enredo da Mangueira

Escola destaca mulheres no enredo e faz adesão às...

para lembrar

spot_imgspot_img

Instituto Mãe Hilda anuncia o lançamento do livro sobre a vida de matriarca do Ilê Aiyê

O livro sobre a vida da Ialorixá Hilda Jitolu, matriarca do primeiro bloco afro do Brasil, o Ilê Aiyê, e fundadora do terreiro Acé...

Centenário de Tia Tita é marcado pela ancestralidade e louvado no quilombo

Tenho certeza que muitos aqui não conhecem dona Maria Gregória Ventura, também conhecida por Tia Tita. Não culpo ninguém por isso. Tia Tita é...

Julho das Pretas: celebração e resistência

As mulheres negras brasileiras têm mais avanços a celebrar ou desafios para travar? 25 de julho é o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e...
-+=