Moçambicana lança rap pelos 75 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Enviado por / FonteONU, por Ouri Pota

Cantora Iveth participa em campanha global com título “Leave no one behind” inspirado no discurso da ex-primeira-dama americana Eleanor Roosevelt; nova obra destaca a palavra paz em refrão em português e outras 11 línguas.

Não deixe ninguém para trás, ou “Leave no one behind”, é o título da música da rapper moçambicana Iveth. O título relata o percurso das sociedades pelos seus direitos até a aprovação da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Em conversa com a ONU News, em Maputo, a cantora citou a arte como ferramenta relevante para alcançar diferentes camadas sociais.

“Então o que nós queremos é, primeiro não deixar ninguém para trás, temos que estar todos juntos neste “Leave no one behind” e avançarmos no que tange aos direitos humanos, ao mesmo tempo que queremos transmitir a mensagem de que os direitos humanos continuam um desafio. Vamos continuar de forma mais abrangente para os jovens e várias camadas sociais com a questão referente à história dos direitos humanos e com muita arte e com muita melodia.” 

Este ano, a ONU marca os 75 anos do tratado internacional com uma campanha global para  mostrar como o instrumento se ajusta às sociedades atuais e promover valores como liberdade, igualdade e justiça. Na introdução, a música apresenta um extrato do discurso de Eleanor Roosevelt, a ex-primeira-dama dos Estados Unidos. Ela foi líder do comitê que redigiu a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Ivete diz que o trecho é um marco simbólico de uma mulher que lutou com esperança  pela observação dos direitos humanos e por isso serve de referência na causa.

Direitos humanos para todos 

“É sempre um marco nesta questão dos direitos humanos e ela já dizia que isto vai constituir a carta, um dia vamos ver a declaração como uma carta universal ou a base para uma carta de direitos humanos a nível internacional. Bom, o objetivo que nós pretendemos é que a mensagem chegue. A mensagem dos direitos humanos não é para uns países é não outros, umas pessoas e não outras, é para todos e estamos a expandir.” 

“Leave no one behind” vai além de uma forma cantada de resumir o percurso das sociedades na luta pelos seus direitos até a aprovação da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Em declarações à ONU News, Iveth destacou uma parte da letra onde o termo paz aparece em 11 línguas. Ela aponta que este elemento representa a inclusão.

“Leave no one behind” vai além de uma forma cantada de resumir o percurso das sociedades na luta pelos seus direitos até a aprovação da Declaração Universal dos Direitos Humanos (Cartaz: 7cruzes( Ndigani Mondlane) / Foto: Emilia Studios)

Celebrar os direitos humanos

“É uma das principais músicas para esta campanha global e esta a ser feira em português, uma língua que não é uma língua oficial das Nações Unidas. Está a ser feito por um escritório de um país africano, então, é um sinal muito grande de inclusão. Vamos cantar e celebrar os direitos humanos. Vamos expandir a mensagem para que todos nos possamos receber esta mensagem e ao recebê-la possamos refletir para melhorar o nosso mundo num momento e que a paz e uma das principais mensagens.” 

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 como “um padrão comum de realização para todos os povos e todas as nações”. 

 Em declarações à ONU News, Iveth destacou uma parte da letra onde o termo paz aparece em 11 línguas (Foto: Emilia Studios)

Este ano, eventos, consultas públicas e manifestações artísticas são promovidos pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos em níveis global, regional e nacional.

De Moçambique, a nova música de Iveth conta com a participação de artistas locais como Hot-blaze, Billy Ray e 7Kruzes. A iniciativa está disponível nas plataformas digitais, através do link https://ampl.ink/IvethNoOneBehind.

+ sobre o tema

Idosa fica 50 anos em trabalho análogo à escravidão e sem ver família em SP

Yolanda, hoje com 89 anos, passou cinco décadas de...

Desigualdade social é uma das marcas de São Paulo, aponta estudo

São Paulo completou 469 anos nesta semana. Uma das marcas da realidade...

Números do trabalho infantil ainda são alarmantes no Brasil

No Brasil, os números relacionados ao trabalho infantil ainda...

para lembrar

Léa Garcia

Nascida no Rio de Janeiro, em 11 de março...

Tina Turner: 10 dos maiores sucessos da lenda da música

A cantora Tina Turner, que morreu nesta quarta-feira (24/05)...

A luta por uma ministra negra

Nas últimas semanas, parte da militância virtual petista passou...
spot_imgspot_img

Beyoncé revela ter psoríase e fala sobre sua relação com o cabelo ao lançar linha de cosméticos

Beyoncé revelou em uma entrevista ter psoríase no couro cabeludo. Ela falou sobre o assunto em uma entrevista à revista "Essence", publicada no site no...

Por que Bob Marley é um ícone dos direitos humanos

Ao se apresentar em junho de 1980 na cidade alemã de Colônia, Bob Marley já estava abatido pela doença. Ainda assim, seu carisma fascinou...

Saiba quem é o neto de Bob Marley que emplacou sucesso na Billboard; ouça a canção

YG Marley, nome artístico de Joshua Marley, neto do icônico cantor de reggae Bob Marley, estreou no Billboard Hot 100 com o single “Praise Jah...
-+=