Mostra de curtas exibe apenas filmes feitos por mulheres

Não tem como negar que a mulherada faz cinema como ninguém. Inclusive, uma das primeiras diretoras do mundo tinha dois cromossomos X. A Casa Vulva, em parceria com o Guia Maria Firmina, horna essa tradição e faz um tributo às mulheres por trás das câmeras, exibindo produções 100% femininas durante a 1ª Mostra LEE de cinema.

Por: Mari Dutra, do Hypness

O evento custa só R$ 5 e tem pipoca à vontade para curtir 13 curtas metragens dirigidos por elas no próximo domingo, dia 28 de abril, às 16h. As produções abordam temas como corpo feminino, a história de São Paulo, mulheres no funk e a “geração tombamento”.

Reprodução/Beat é Protesto – O funk pela ótica feminina, de Mayara Efe

Casa Vulva (Rua Coriolano, 345 – São Paulo) é o espaço de arte feminina que recebe a mostra, enquanto o Guia Maria Firmina entrou com a curadoria da programação, que contou com mais de 40 curtas inscritos, dos quais somente 13 foram selecionados.

Reprodução/Crisálida, de Paola Santos

Confere só todos os filmes que serão apresentados durante a Mostra LEE e já confirma presença aqui:

  • Beat é Protesto – O funk pela ótica feminina, de Mayara Efe
  • Crisálida, de Paola Santos
  • Capitais, de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha
  • Do tempo que só minha mente se movimentava, de Amanda Pinho
  • Entretantos, de Sue Durden
  • EntreVilas, dirigido coletivamente por 10 pessoas
  • Lacry: Histórias da Geração Tombamento, de Mayara Nunes
  • MARROCOS, de Andrea Nero e Iajima Silena
  • MATCH, de Raquel Freire
  • nem sólido, nem líquido, de Nanda Carneiro
  • O que vem depois do adeus, de Patrícia Sá
  • Que som tem a distância?, de Marcela Schild
  • UM CORPO FEMININO, de Thais Fernandes
Reprodução/Capitais, de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha

Reprodução/UM CORPO FEMININO, de Thais Fernandes

Reprodução/Que som tem a distância?, de Marcela Schild

Reprodução/O que vem depois do adeus, de Patrícia Sá

Reprodução/nem sólido, nem líquido, de Nanda Carneiro

Reprodução/MATCH, de Raquel Freire

Reprodução/Lacry: Histórias da Geração Tombamento, de Mayara Nunes

Reprodução/EntreVilas, dirigido coletivamente por 10 pessoas

Reprodução/EntreVilas, dirigido coletivamente por 10 pessoas

Reprodução/Do tempo que só minha mente se movimentava, de Amanda Pinho

 

+ sobre o tema

Nem morena, nem mulata

Segundo o IBGE, no Brasil, 7,6% da população se...

A participação das mulheres brasileiras na democratização dos poderes.

As mulheres têm tido um papel importante nas transformações...

A poesia e a música de Vinicius de Moraes são de encanto eterno – Por: Fátima Oliveira

Vinicius de Moraes personifica bem o dito por Guimarães...

para lembrar

Mães-meninas

O direito mais desrespeitado é o de não engravidar:...

9 produções incríveis com mulheres negras atrás das câmeras

Nos últimos anos, é possível perceber um aumento significativo...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=