Mulheres negras invadem Câmara Municipal em São Paulo

Parecia um desfile de moda: negras lindas, de turbantes, coloridas e de vários estilos participaram do evento em Salão Nobre da Câmara Municipal em SP

por Iva Silva no Blasting News

Mulheres negras têm noite de glória na Câmara Municipal de São Paulo. Parecia um desfile de moda. Mulheres negras, emponderadas de turbantes, tranças, de vários estilos lotaram o salão nobre.

Nem mesmo o manifesto que estava acontecendo no dia 01/08, em frente à casa, impediu que centenas de mulheres comparecessem a I Sessão Solene de Homenagem ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha. O evento iniciou às 19h, no salão nobre da Câmara Municipal em São Paulo.

da esquerda para a direita-cleia sandrakelly castilho-tatiane e lucy brandao

“O evento é um grito de resistência das mulheres negras a todo tipo de preconceito, de acordo com a Organização das Nações Unidas(ONU), de 2014 a 2025, é a década do afro descendente e ainda somos obrigadas a sermos tratadas como faxineira, mesmo tendo diploma por causa da nossa cor, por isso, estarmos aqui hoje é uma honra e em futuro bem próximo, vamos estar no governo, nas universidades públicas, no alto escalão da sociedade, porque lá é nosso lugar”, concluiu Tatiane Alves na abertura do evento.

De acordo com Iva Oliveira, coordenadora da ong Juventude Negra, a ideia principal do evento foi reconhecer e parabenizar militantes que têm excelente trabalho em sua comunidade, mas que são invisíveis pela mídia.

Na oportunidade, foram homenageadas 18 mulheres de vários segmentos: Arani Santos, líder comunitária da Associação de Moradores do Jardim Filhos da Terra; Maria do Carmo Paulino dos Santos, designer de moda,atua na Vila Guilherme; Marlene Alves da Costa, idealizadora da Marcha da Consciência Negra em Jundiaí; Mariane David, fundadora do Projeto Causa Preta; Cleide Neves da Silva, militante há 20 anos na Educafro; Teresa Gramacho de Souza, líder comunitária da Associação Anjos da Paz de Vila Santista; Marcia Antonieta Farro é membro da organização de mulheres negras,Oriashe; Cláudia Rodrigues, presidente União de Mulheres Negras (UBM); Maria Ceres Ferreira de Santana, líder comunitária da região do Imirim; Maria Conceição dos Reis, ativista do Movimento Negro Unificado(MNU); Elaine Dias, advogada, preside do SOS Racismo na Alesp; Diva Gonçalves Zitto Miguel de Oliveira, advogada, MMNB(Movimento Mulher Negra Brasileira); Renata Prado, presidente da Frente Mulheres do Funk; Maria Sylvia de Oliveira,advogada, militante do Geledes; Kátia Aparecida Batista Teófilo, cabeleira, trabalha com cabelo para valorização da auto-estima da mulher negra; Luka Franca, jornalista colaborou para organizar a Marcha das Vadias e Claudia Patricia Luna, advogada que trabalha pelo direito e garantia do Direitos das Mulheres.Todas essas mulheres foram homenageadas.

O evento foi organizado por mulheres que se uniram com o coração: Tatiane Alves, militante da Liga das Mulheres; Iva Oliveira,coordenadora do Juventude Negra; Kelly Castilho, diretora da Confeitaria Filmes; Rubia Mara, Comunicação; Luci Adão diretora da ACESP, Elaine do Buffet O Batuque, Adriana Vasconcelos e Sandra Almeida.Conforme a organizadora Kelly Castilho o evento foi um sucesso porque contou com apoio de mãos como a Makida moda e o Buffet. #julhodaspretas #25dejulho#mulhernegra

+ sobre o tema

Assim falou Luiza Bairros

Nascida em 1953, a gaúcha de Porto Alegre Luiza...

Mortes de mulheres negras aumentam 54% em dez anos

A violência contra as mulheres brancas diminuiu, mas contra...

“Queremos representatividade para além do comercial de xampu”

A blogueira Rosangela J. Silva é nossa primeira entrevistada...

Por que o ativismo das mulheres negras incomoda tanto?

Seja no mercado de trabalho ou cultura, a luta...

para lembrar

Beyoncé canta Tina Turner em espetáculo futurista da nova turnê ‘Renaissance’

Numa performance brilhante, Beyoncé fez o primeiro de seus cinco shows...

A presença de uma Juíza Negra no STF é uma questão de coerência, reparação histórica e justiça

A Constituição Federal, estabelece como objetivo da República Federativa...

A Lei do Ato Médico é mais proteção para a saúde do povo – Por: Fátima Oliveira

"A Lei do Ato Médico, como outras regulamentações de...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=