Mulheres pedem cancelamento de show que promove machismo no aniversário de Ubatuba

Thiago Brava é o cantor anunciado para o show de encerramento do aniversário de 378 anos de Ubatuba hoje à noite. A escolha dessa atração levou o grupo “Roda de Mães de Ubatuba” a publicar uma carta de repúdio, que pede o cancelamento do show do cantor. A carta sublinha que a música de Brava propaga “consumo de álcool, traição, sexo irresponsável, incita a sexualidade precoce, banalização da mulher, dentre outros temas igualmente desprezíveis”.

No Informar Ubatuba 

Na sessão da Câmara de ontem (27), após semanas sem munícipes inscritos, Renata Montenegro ocupou a Tribuna Popular para ler a carta de repúdio das mães, pedindo mais critério e sensibilidade na escolha das atrações em evento públicos e abertos. Em entrevista aoInforMar Ubatuba, ela conta que tudo começou depois do vídeo publicado pela prefeitura, em que o cantor convida a todos para o show e termina com um pedido inusitado: “manda nudes”. “Nude” é um anglicismo usado na internet para se referir a fotos de pessoas nuas trocadas na rede.

Na Tribuna, Montenegro fez questão de deixar claro que o protesto não se trata”de forma alguma de preconceito contra o estilo musical do artista em questão”. Segundo ela, que apresentou números alarmantes da violência contra a mulher no Brasil, trata-se de uma questão social. Ela convidou a todos os presentes que avaliassem, pensando em seus próximos e nas futuras gerações, “o que cada um desses momentos culturais pode agregar à nossa vida, à nossa forma de pensar e às nossas ações”.

Um abaixo-assinado solicitanto que o evento seja cancelado foi criado na internet, no site Petições Públicas. Quem também se manifestou pedindo o cancelamento da atração foi a ex-presidente da Fundart Cristina Prochaska, que publicou um vídeo e diversas mensagens direcionadas ao prefeito. Cristina lançou a hashtag #cancelamauricio.

O cartaz do evento traz, além da assinatura da Prefeitura Municipal de Ubatuba, a da Comtur e da Fundart. O novo presidente da Fundart, Juan Blanco Prada, informou que a fundação é responsável apenas pela programação cultural com artistas locais e que ele não teria participado da escolha do cantor goiano. Segundo informações, o presidente da Comtur José Lindolfo Candinho estaria viajando, não tendo sido encontrado pelo InforMar.

De acordo com a ONU Mulheres (Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres), o Brasil é o sétimo país do mundo com maiores taxas de feminicídio. Uma mulher é assassinada a cada duas horas no país, a maioria por homens com os quais têm relações íntimas.

Dados do 8º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) de 2014 apontam que 50.320 estupros foram registrados no País em 2013. Mas os dados do FBSP dizem respeito apenas aos casos comunicados, o que só representaria a “ponta do iceberg” dessa realidade, uma vez que comumente as vítimas dessa forma de violência não comunicam o crime por razões que vão desde o medo de sofrer represália do agressor à vergonha de ir à delegacia.

Para atender a denúncias de violência contra a mulher, foi criada a Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), que funciona 24 horas por dia, de segunda à domingo, inclusive feriados. A ligação é gratuita e o atendimento é de âmbito nacional. Qualquer pessoa pode denunciar e é assegurado sigilo absoluto.

+ sobre o tema

Naomi Campbell abre Semana de Moda em Paris com discurso sobre racismo

Feito pela primeira vez online, a Semana de Moda...

19 coisas que pequenas meninas negras ainda não ouviram o suficiente

Hoje, depois de ouvir o desabafo que uma preta...

Um dia como outros

Hoje acordei cedo e fui pro campo de futebol...

para lembrar

Projeto Bolsa Estupro ameaça direitos das mulheres no Brasil

Nesta quarta-feira 24, está na pauta da Comissão de...

Juliana Alves: Vontade de Mudar

A atriz Juliana Alves, 32 anos, já foi integrante...

Minha presença no STF foi uma quebra de paradigma, diz advogada negra

Advogada da periferia de São Paulo foi citada em...

Pesquisa revela que dois terços dos brasileiros viram uma mulher ser agredida

Pelo menos dois a cada três brasileiros já presenciaram...
spot_imgspot_img

CNJ pede explicações a juízas sobre decisões que negaram aborto legal

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu nesta sexta-feira (12) intimar duas magistradas do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) a prestarem esclarecimentos sobre...

Instituto Mãe Hilda anuncia o lançamento do livro sobre a vida de matriarca do Ilê Aiyê

O livro sobre a vida da Ialorixá Hilda Jitolu, matriarca do primeiro bloco afro do Brasil, o Ilê Aiyê, e fundadora do terreiro Acé...

Centenário de Tia Tita é marcado pela ancestralidade e louvado no quilombo

Tenho certeza que muitos aqui não conhecem dona Maria Gregória Ventura, também conhecida por Tia Tita. Não culpo ninguém por isso. Tia Tita é...
-+=