terça-feira, novembro 30, 2021
InícioEm PautaNão posso deixar de ser eu para sermos nós

Não posso deixar de ser eu para sermos nós

sinto muito, amiga, mas não posso.

Enviado por Lelê Teles para o Portal Geledés

blank
Reprodução/ Twitter

e não é por ser eu quem sou, ou por ser tu quem tu és.

é que… eu não tenho como negar a minha natureza.

explico-me. explico-te.

nós – saiba disso de um vez por todas – não é o plural de eu, nem o plural de tu.

eu não tem plural. eu é conceitualmente singular.

melhorehor, portanto, nos aceitarmos em nossa singularidade.

explico-me ainda melhor.

nós é um eu estendido. é o resultado do encontro de dois eus.

o meu com o teu. e o teu com o meu.

ah, antes que eu me esqueça:

tu e ele ou tu e ela também não são nós.

tu e ela ou tu eles são vocês.

nós somos tu e eu.

porém, eu, tu e ele, ou eu tu e ela, somos nós também.

eu, tu e eles, ou eu tu e elas, também somos nós.

nós pode ser a realização compartilhada de vários eus.

ou não.

e nós só somos nós até então porque cada um é seu, cada eu é um, cada um não é o outro.

e só quando mergulhamos um dentro do outro, argonautas perdidos em universos hídricos, encontramos finalmente o nosso eu plural, a nossa parte que se funde e se confunde, e que nunca se finda.

mais ainda, só nos tornamos verdadeiramente um no dia em que nos fizemos três.

e vês, ela jamais seria um eu se não fôssemos nós.

percebes, sem deixar de ser quem somos foi que nos tornamos outro.

se é verdade que não precisamos deixar de ser um para sermos dois, foi necessário que nós dois fôssemos apenas um para nos convertermos em três.

ei, pois, o nó que nos atou em nós.

palavra da salvação.

 

Lelê Teles

 

** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.
RELATED ARTICLES