Guest Post »
O Calendário Pirelli 2018 foi revelado

O Calendário Pirelli 2018 foi revelado

Revelado seis meses após a sessão de fotos de Londres, o Calendário Pirelli 2018 tem sido descrito pelos protagonistas como “um sonho sem fim”, “tudo que eu desejava” e mesmo “caótico da melhor maneira”. Registrado pelo fotógrafo inglês Tim Walker com 18 protagonistas egressos da moda, cinema, música e ativismo social, o tema da 45ª. edição foi Alice no País das Maravilhas, que proporcionou um pouco de fantasia a todos envolvidos.

Do Pirelli 

The Royal Duchess and Princess of Hearts – Whoopi Goldberg and Thando Hopa

”A história da Alice foi contada tantas vezes, explica Tim Walker, mas eu quis chegar à gênese do imaginário de Lewis Carroll para poder recontá-la desde o começo. Queria um enfoque inusitado e diferente”.

Este ângulo diferente e original envolveu fotografar um elenco completamente negro, pela segunda vez, como já aconteceu com o Calendário de 1987 do fotógrafo britânico Terence Donovan que retratou cinco lindas mulheres negras, entre as quais Naomi Campbell, em 1987.

Queen and King of Hearts – RuPaul and Djimon Hounsou

Campbell, a supermodel e atriz britânica, está no seu quarto Calendário, explicando que ela “posou em quatro décadas,” cada Calendário sendo “tão diferente um do outro, mas todos icônicos.” Junto a ela estão a modelo australiana-sudanesa Adut Akech, da modelo e ativista feminista britânica-ganesa Adwoa Aboah, o modelo alemão-senegalense Alpha Dia, o ator e modelo americano-beninense Djimon Hounsou, a modelo australiana-sudanesa Duckie Thot, a ativista gambiana para os direitos das mulheres Jaha Dukureh, o modelo britânico King Owusu, o rapper e cantor americano Lil Yachty, a atriz queniano-mexicana Lupita Nyong’o, o ator, apresentador, cantor e compositor RuPaul, a atriz americana Sasha Lane, o rapper, cantor, compositor, ator, produtor musical e empresário Sean “Diddy” Combs, a modelo americana Slick Woods, a modelo e advogada sul-africana Thando Hopa, a atriz, humorista, autora e apresentadora Whoopi Goldberg, o modelo britânico Wilson Oryema e a estilista, designer e cantora britânica Zoe Bedeaux.

The Beheader – Naomi Campbell and Sean Diddy Combs

Todas roupas foram criadas pelo estilista e atual editor-chefe da Vogue Britânica Edward Enninful. Cada protagonista foi selecionado criteriosamente, e a cada um foi concedido um importante papel no País das Maravilhas. Alguns protagonistas foram colocados lado a lado, como Djimon Hounsou com RuPaul, que fizeram Rei e Rainha de Copas, respectivamente, “Como Rei de Copas, você tem que deixar a Rainha comandar. Em alto e bom som!”, Djimon comenta aos risos, referindo-se ao relacionamento com RuPaul “divertido durante todo o dia, alto e extravagante”, tendo seu papel favorito durante a sessão de fotos.

Trabalhar com Sean “Diddy” Combs, que interpretou o Carrasco da Realeza junto a Naomi Campbell, causou nela “risos do começo ao fim”. Ela disse que “tudo o que eles queriam que eu fizesse, eu fiz. Foi muito divertido ser o Carrasco. Cortem as cabeças! Sou mandona, de toda forma. Não faça o que quero, e corto sua cabeça!”

Alice – Duckie Thot

Escalar Duckie Thot, que acaba de começar a carreira de modelo já com grande sucesso, foi a “maior surpresa” para Tim Walker. “Ela não fez muitos trabalhos antes de ser escalada para ser Alice. Acho que ela levou o papel principal com muita intensidade.”

Para Thot, “este Calendário é um trabalho de sonho. Pirelli sempre foi um sonho para mim como modelo. Uma coisa que pensei que faria em cinco, seis anos. Mas aconteceu este ano quando mudei para os Estados Unidos. Ser chamada por ele (Walker) e Pirelli, os dois juntos são meu sonho”.

“Como fotógrafo, não poderia abordar Alice como já foi mostrada”, diz Walker, adicionando que “outra responsabilidade como fotógrafo é sempre estar sintonizado com o que se sente agora”.

A decisão de retratar uma Alice negra, com um elenco totalmente negro, foi recebida com satisfação, entusiasmo e orgulho por todos protagonistas, como a ativista pelos direitos das mulheres Jaha Dukureh, que explica “não sou modelo nem celebridade. Trabalho com questões que pessoas normalmente não desejam falar. Quando Tim me chamou, não podia acreditar. Estar no Calendário, para mim, significa que ele me viu. Ele viu uma mulher forte. Fiquei muito feliz”.

Thando Hopa disse que o time “trabalhou junto para tentar trazer uma mensagem de diversidade,” afirmando que cada protagonist sentiu o nível e o peso que significa estar no Calendário. Djimon Hounsou adiciona, “é uma ideia real de integração, permitindo-me existir num mundo fantástico”.

Por fim, “espero que as pessoas se inspirem a ser elas mesmas, acreditar em seus sonhos e ir para onde desejem nas suas vidas”, diz Naomi Campbell. “Eles podem acabar no Calendário e nunca desistir”

Para a 45ª. edição do Calendário, todas as fotos foram feitas em Londres em maio, produzindo um Calendário com 18 protagonistas em 28 fotos. Confira um pouco deste Calendário neste vídeo incrível que revela o que houve por trás das lentes.

Related posts