Guest Post »

O Melhor Curta da Minha Vida

Um dia desses eu e minha equipe de trabalho estávamos a analisar os indicados ao Oscar, e francamente a academia do cinema é tão racista que me enoja, eles se recusam a dar o reconhecimento público para profissionais negros. E se isso não te incomoda “apenas repense”. E não é apenas sobre o Oscar, em sua maioria os grandes prêmios mundiais ainda negam a oportunidade de condecoração para pessoas negras, seja na ciência ou no concurso de “sinhazinha”da escola primária, lá está o racismo (que ao meu ver) nada velado.

Por Rute Sant ‘ Anna de Souza, enviado para o Portal Geledés

Sony Pictures/Divulgação

Mesmo diante toda essa situação, por gostar muito de animação conferi um a um que foi indicado e descobri o curta da minha vida.

O curta “Hair Love” foi escrito dirigido e produzido por Matthew A. Cherry. Ele é tão precioso e necessário. Ele narra uma menininha com lindos e grandes cabelos crespos que precisa da ajuda do pai para arruma-lo e ir ao encontro especial com a mãe que está lutando contra uma doença grave.

Durante todo o processo da menina e o pai para arrumar os cabelos, eu me assisti, pude ver minhas irmãs, minhas amigas crespas minha sobrinha de 5 anos que está aprendendo a amar seu cabelinho crespo.

Lembrei-me da falta de afeto capilar, de testar diversas finalizações e não dar certo, de chorar por não me sentir bonita .

A mensagem desse curta é o que o faz tão necessário,além de muito bem feito, ele ainda aborda a paternidade preta trazendo a vivência do pai,descobrindo seu papel que é muito mais do que estar ao lado dos filhos,é sobre criar junto, aprender junto e crescer junto.

Lembro muito bem da primeira vez que coloquei tranças, minha mãe detestou. Dava para ver nos olhos dela, tive que me virar sozinha.

Assim como quando decidi não alisar mais o cabelo e o descobri 4c. Aos poucos aprendi, mas queria muito ter tido esse auxílio que esse curta traz.

E é por isso que ele é necessário. Não é só por uma estatueta de ouro, é por reconhecimento é para que se espalhe é para que pais e mães negros e não negros do mundo todo se sintam tocados,entendam a necessidade do afeto capilar, de procurar saber e entender o cabelo crespo e não aprisiona-lo.


** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Related posts